Que você acha da cientista que foi acompanhantes para pagar seus estudos?


QUE FAZ UMA cientista jovem e bonita em busca de um doutorado caro demais para ela? A resposta para Brooke Magnanti foi: programas de 300 libras a hora. A acompanhantes brasilia Brooke Magnanti, que é sósia de Nadja no esplendor de fêmea libidinosamente loura, e que ali no link você pode ver entrevistada por uma megera loira que deve ser frígida,  conseguiu com o fruto de seu trabalho o dinheiro necessário.

Foi, deu, venceu.

Seu caso tem despertado discussões apaixonadas mundo afora.

Minha questão: você acha o método de Brooke digno de aplausos, vaias, ou o quê?

Etiquetas:

71 Respostas to “Que você acha da cientista que foi acompanhantes para pagar seus estudos?”

  1. Paula Says:

    Apalusos! Precisa de muita coragem para fazer isso…porque sejamos práticos, pagar um estudo caro, se voce n tem pais que te banquem, com um emrpego comum voce n conseguiria…e o corpo é dela, a mãe apoiou, então tá tudo ok!

  2. Maísa Says:

    Eu não faria isso. Acho que ela já queria fazer e aproveitou que estava precisando de grana. Aliás…se quisesse msm evitar isso, insistiria…tentaria conseguir bolsa de doutorado…sei lá…acho que no fundo ela quis mesmo é a polêmica. Mas respeito. Ela fez sua escolha e tem as consequências disso. Sejam quais forem. 😉

  3. Aline Says:

    Bem, realmente causou polemica, eu ñ faria isso. fazer programa (se deitar com alguém em troca de dinhiero) ñ é pra qualquer um, tem que ter coragem, bem na minha concepção. Acho uma coisa arriscada, mais muitos hoje tem conseguido atenção da Midia por esses feitos e isso além de ter dado dinheiro deu fama, mas cada um sabe o que faz da vida, eu ñ faria…

    • Fabio Hernandez Says:

      vi um filme do almodóvar, se não me engano, em que uma garota para conseguir do chefe dinheiro emprestado para pagar a cirurgia do pai ou da mãe tem que dormir com ele. ela se tortura mentalmente. e depois dorme com o cara. se o cafa estivesse por aqui, diria, descaradamente, que o chefe finalizou a funcionária bonita.
      que vcs acham deste dilema? depois conto um masculino, um personagem do philip roth que tem que, depois de problemas no coração, tem que escolher entre a vida e a potência. conhecendo o roth, vcs sabem muito bem qual foi a escolha. finalizar até a morte.

  4. Nicky-san Says:

    Cada uma dá o que pode!

    Eu dou aula! ;D

    Sei lá… Não acho digno de aplausos, porque não é um exemplo a ser seguido, e nem digno de vaias, porque não tem nada de imoral.
    Ela cobra, se tem quem pague, que bom pra ela!

    Penso que é infinitamente ridículo julgar a atitude de alguém baseando-se nos próprios princípios e valores, sem conhecer o background e os motivos do outro.

    É uma questão de posição social, creio.
    Quantos doutores não trocam favores sexuais por vantagens acadêmicas para as alunas, às vezes alunos?
    E eles são crucificados por isso?
    Não preciso dizer a resposta, vocês já sabem…

    Tanto faz como ela pagou pelo curso, sua competência enquanto pesquisadora deveria ser medida pela qualidade da sua produção acadêmica, não pela vida pessoal!

  5. Karina Says:

    Nem um nem outro, Fabio Hernandez. Por que aplaudir ou vaiar? Se é para aplaudir, que seja a capacidade que ela teve para conquistar o PhD, só. E vaias? Nossa, tanta coisa mais importante para ser digna de vaias. Para mim isso é absolutamente indiferente. Cada um faz da sua vida o que bem entender, desde que, claro, n implique prejuízo à vida de outra pessoa, o que tb n é o caso.

    (para n fugir do tópico, paro por aqui rs)

    • Fabio Hernandez Says:

      a lenda urbana de que muitas mulheres fantasiam ser prostitutas então é isso mesmo, apenas lenda urbana, meninas? têm certeza?

      • Ana Says:

        Tá e por que os homens não fantasiariam serem garotos de programa para mulheres? Aff, acho que isso já foi verdade quando a mulher não tinha essa gama desnorteadora de opções de transar com vários caras no mesmo dia. Eu, nunca faria o mesmo, não concordo com a atitude da Brooke mas muito com a Universidade que ne se frega para como ela pagou os estudos. Mas, infelizmente, vejo que “se as meninas abrem as pernas” nem todas cafetinas fecham as portas, como li na entrevista de uma famosa cafetina do período getulista. Cada vez mais a prostituição encontra espaço, não acho que ela ou outras façam do ofício mais glamurizado, mas é impossível não lembrar como essa via é a única escolha para outras tantas mulheres, sobretudo no nosso Brasilzinho.

      • Fabio Hernandez Says:

        tem uma versão masculina da belle de jour
        http://post-gradgigolo.blogspot.com/

  6. Karina Says:

    Não conhecia essa lenda urbana, n. Jura? Acho que vc desvirtuou um pouquinho a lenda, hein! O que sei é que há essa fantasia habitualmente entre casais, a mulher se fazer de p. e o cara de cliente ou às vezes até de cafetão. Mas, assim, individualmente, a mulher fantasiar ser uma prostituta? Não creio. Não no geral. Casos, sempre há.

    • Fabio Hernandez Says:

      outra lenda urbana, K: as mulheres brancas sonham ser possuídas por homens negros. tb essa não bate com a realidade?

      • Karina Says:

        Ó, eu n disse simplesmente que a outra lenda n bate com a realidade, disse antes que sequer conheço isso como lenda, visse? A lenda das mulheres brancas com homens negros é batidíssima, óbvio que conheço. Se passa de lenda e bate com a realidade, n sei mesmo, precisaria fazer um censo. Tem tb a lenda da mulher com o grosseirão, a lenda da mulher submissa… enfim…
        Acho que uma das únicas não-lendas empiricamente verificadas é a fantasia dos homens de ter mais de uma mulher na cama. De resto, um monte de especulação, até pq dificilmente as pessoas admitem certas coisas.

      • Fabio Hernandez Says:

        duas na cama é uma lenda urbana verdadeira, uma fantasia masculina realmente comum, Karina.

      • Alice Barros Says:

        Comum tipo, 1 em cada 1 homem tem essa fantasia? É isso? Tô pra conhecer um que nunca tenha sonhado com isso!

      • Alice Barros Says:

        Ops! Não consegui responder logo abaixo do comentário do Fábio:
        Fabio Hernandez Diz:

        24/11/2009 ás 15:31 | Responder
        duas na cama é uma lenda urbana verdadeira, uma fantasia masculina realmente comum, Karina.

      • Nicky-san Says:

        Todo homem que eu conheço tem essa fantasia.

        É incrível!

      • Fabio Hernandez Says:

        Olha ela, Nicky-san.
        http://www.skyarts.co.uk/video/video-belle-de-jour-on-the-book-show1/
        Me pergunto o que vc e a galera acharão depois de vê-la e ouvi-la. Me chamaram a atenção a leveza bem humorada dela e a admissão serena de que sente falta do momento em que ia chegar ao hotel para fazer seu trabalho.

      • Alice Barros Says:

        Fábio, vc tbm é profundo conhecedor das lendas. hein? kkkkkk

      • Fabio Hernandez Says:

        sabe aquele programa mythbusters, alice? pois é.

  7. Paula Says:

    Está aí o link, no final falam da mãe dela..
    http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1381619-5602,00-ELA+PARTIU+MEU+CORACAO+DIZ+PAI+DA+PESQUISADORA+QUE+REVELOU+SER+PROSTITUTA.html

  8. Paula Says:

    http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1381619-5602,00-ELA+PARTIU+MEU+CORACAO+DIZ+PAI+DA+PESQUISADORA+QUE+REVELOU+SER+PROSTITUTA.html

  9. Anarcoplayba Says:

    Engraçado que originalmente as prostitutas eram sacerdotisas nos templos.

    Sabia que originalmente, toda mulher deveria perder a virgindade nos templos consagrados a (se não me engano) Deméter?

    No entanto o patriarcalismo venceu e as mulheres foram ficando cada vez mais “oprimidas”.

    O fato é que os homens têm medo das mulheres (vide as fúrias na mitologia grega, Circe, Medéia, Kali). Temos medo de sermos preteridos. Qual o problema nas mulheres “rodadas”?

    Unicamente o medo de sermos preteridos.

    O que eu acho da história da Cientista que se prostituiu para pagar o doutorado? Acho sintomático que isso cause frisson.

    • Fabio Hernandez Says:

      anarco, tenho uma questão pra vc: vc pagaria 300 libras por uma hora com ela? se for uma pergunta pesada, não precisa responder. abraço!

      • Anarcoplayba Says:

        Estou admitindo que a pergunta seja “Vc pagaria por sexo?”, não “você pagaria 300 libras por sexo?”, “vc pagaria por sexo com ela?” ou “você pagaria 300 libras por sexo com ela?”.

        Sinceramente pagaria, já paguei e tenho certeza que pagarei de novo.

        E, citando eu mesmo: “Acho que todo homem deveria sair com uma prostituta no mínimo uma vez na vida. Serve pra você aprender a dar valor pro sexo. Sexo vale R$ 150,00. Você magoaria alguém por R$ 150,00? Se não, não tem motivo pra magoar ninguém por sexo.”

      • Anarcoplayba Says:

        Ok… Não sei se o comentário foi enviado e está aguardando moderação, ou se minha conexão falhou, então segue de novo a resposta (se for repetida, desconsidere, por favor):

        Estou admitindo que a pergunta é “você pagaria por sexo?”, e não “Você pagaria 300 libras por sexo?”, “você pagaria por sexo com ela?” ou “você pagaria 300 libras por sexo com ela?”.

        E, se a pergunta é se eu pagaria por sexo, a resposta é “Sim”. Pagaria, já paguei e provavelmente pagarei novamente um dia.

        E, a esse respeito, citando eu mesmo: “Todo homem deveria passar pelo menos uma noite com uma prostituta uma vez na vida, pra aprender a dar valor pra sexo. Sexo vale R$ 150,00. Você magoaria alguém por R$ 150,00? Não? Então você não magoaria alguém por sexo.”

    • Karina Says:

      Taí, essa teoria do Anarco é uma bela teoria. É um parâmetro bem considerável, vendo por essa ótica. Mas minha perspectiva é outra, e n sei até que ponto é uma visão feminina. Acho terrível a ideia de que a outra pessoa só está ali por estar. No caso das garotas e dos garotos de programas, a razão é o dinheiro. Meu psicólogico n lidaria bem com isso. N é questão de ser o sexo pelo sexo, é que ali um é sexo mas o outro é simplesmente um corpo. Há exceções? Há. Há garotas/garotos que se “entregam” Há. Mas…

      • Fabio Hernandez Says:

        Seu psicólogo, K? Escuta, posso fazer uma pergunta? Gracias. É outra lenda urbana ou de fato é fácil a mulher se apaixonar pelo analista?
        Um ex-amigo meu, falso amigo na verdade, se apaixonou pela analista e se declarou e recebeu uma rejeição que fez voltar o tratamento à estaca menos 1.

      • Fabio Hernandez Says:

        Tb gosto as teorias do Anarco, K. E das suas explosões, sobretudo na TPM.

      • Karina Says:

        Tás doido, Fabio Hernandez? Td bem que errei o acento, mas falei que meu psicoLÓGICO n lidaria bem com isso, n meu psicóLOGO!!!
        Mas, mas, mas… na minha imensa doçura vou dar meu palpite para sua quetão: deve ser fácil, sim, a mulher se apaixonar pelo analista. Como n me vejo fazendo análise, sequer corro esse risco, embora pense cá com meus botões que tb n seria meu caso. E se o analista desse brecha pra coisa extrapolar… aff… (ética pra quê, né?)
        Poderia falar de tantas coisas realmente imorais e definitivamente abjetas… vender o corpo é fichinha comparado a quem vende valores e princípios. Ou, ainda, comparado a quem sequer os tem.

        ps: repetindo, n sofro de TPM. sofro de TPI – tensão pós indignação kkkkkkkkkk

      • Fabio Hernandez Says:

        A construção foi muito cabeça pra mim, K. “Meu psicológico” é cabeça. Sorry, bem, como diz minha mãe.

      • Karina Says:

        Desculpe, só para complementar: há tantas outras formas de se vender o corpo que n seja esta prostituição tratada aqui. Soa muito hipócrita apedrejar uns enquanto outros fazem o mesmo em níveis diferentes.

      • Fabio Hernandez Says:

        O próprio casamento é a legalização da cópula, não é?

      • Ana Says:

        é sim. Por isso persistem lendas urbanas como “mulher gosta de dinheiro e quem gosta de homem é gay”. Parcial verdade, afinal mulher se casava para ter um sustento (os pais não duravam para sempre) e homens se casavam para ter sexo, mais barato do que pagar prostitutas toda noite…mas com a revolução dos costumes (?houve mesmo?às vezes desconfio que não…) esses papéis não tem mais motivo de ser, até a preconceituosa legislação brasileira aceita a União Estável, tornando o casamento desnecessário assim como as piadas de corno. Mas nunca as pessoas foram tão caretas em relacionamentos, amor e sexo. Vide o bafafá da Geysi, e essa discussão. No texto que tu indicou no twitter, Fábio, o autor colocava que ela devesse desistir da carreira científica, pois “quem se atentaria nos resultados na frente de uma mulher sexy” (??????) São apenas faces diferentes de um mesmo preconceito.

        Mas…isso não tem quase nada a ver com a pergunta…

      • Anarcoplayba Says:

        “Quem gosta de dinheiro é puta, quem gosta de homem é viado. Mulher gosta é de infra-estrutura.”

        E se formos pensar o casamento de forma racional, ele não faz sentido algum.

        Por sorte, vivemos numa época em que, pelo menos nos grandes centroe urbanos, todos (homens e mulheres) temos acesso a sexo infinito. Você pode certeza que nunca faltarão parceiros potenciais.

        Na prática, isso significa, na minha opinião, em algo positivo: você não se casa porque precisa, se casa porque quer.

        Sim, eu sei: ainda temos muitos preconceitos e problemas para equacionar… mas estamos num caminho positivo, acho.

      • Uila Gabriela Says:

        Cara…eu preciso comentar ^^
        Esse teu nick é demaaaais
        Ri litros ^^

      • Fabio Hernandez Says:

        quem é demais, UG, o nick ou a Nicky?

      • Nicky-san Says:

        Eu o quê?
        🙂

      • Uila Gabriela Says:

        A Nicky tbm é uma fofa, mas isso eu já disse pra ela ^^
        Me referia ao nick do Anarco, e depois fui lá conferir o blog do moço, não é que me surpreendi? rs..

      • Anarcoplayba Says:

        ESPERO que positivamente!

      • Nicky-san Says:

        ownnnn, thank you!

        Você é um doce.
        (ah, também já te disse, né!? rs)

        E Anarco, pelo menos a MINHA surpresa foi positiva!

      • Anarcoplayba Says:

        Isso é legal de “ouvir”, embora possa significar tanto que o blog é bom quanto que o nick é ruim, como apontado anteriormente pelo dono deste blog.

      • Nicky-san Says:

        Aw, c’mon!
        Ficou doído?

        rs

        É diferente, só isso.
        Mas explico: o meu “surpresa” é porque não é todo dia que encontro encontro coisas boas na internet… Gostei!

        Não tô em casa agora, mas espera só!
        Quero ler de novo e com mais calma pra poder fazer um comentário “útil”.

        Mas “me visita” também, vê se você gosta 🙂

      • Fabio Hernandez Says:

        visitei e gostei, como sempre, nicky-san.
        um desafio: escrever sobre a belle de jour, a descoberta, a sensação ao lê-la e traduzi-la, ao vê-la numa entrevista.

      • Nicky-san Says:

        Sempre gentil, esse fabio.

        O convite era pro Anarco, but I absolutely don’t mind!
        Gostei da ideia… Vou misturar com o Kundera que está na minha cabeça. O máximo que vai acontecer é eu parar no hospício, hahaha.

      • Anarcoplayba Says:

        Visitei por cima ontem… mas não li com atenção, admito: a vida anda corrida…

      • Fabio Hernandez Says:

        só tem blogueiro legal aqui, é uma honra pra mim.

      • Alice Barros Says:

        Sou fãaaaaaaaaaa do Anarco! kkkkkkkkkkkk

      • Fabio Hernandez Says:

        Eu tb! Anarco Forever!

      • Fabio Hernandez Says:

        Putz, o autor daquele texto deve ser muito retrógrado, Ana.

      • Alice Barros Says:

        Anarco apresentou óootimas teorias!
        =)
        E eu concordo com Karina, não necessariamente vender o corpo é em troca de dinheiro… Pensemos no famoso teste do sofá e “otras cositas mas”!

  10. Paula Says:

    Tentei por o link…mas acho q n dá pra por links nos comentários..era uma matéria onde o pai dela disse q soube do fato pelo jornal, e na qual ele tb admitia que já transou com mais de 150 prostitutas…ele n apoiou a atitude da filha, mas a mãe sim. “Casa de ferreiro…”
    E respondendo a sua pergunta…não sei se eu faria, pq com certeza minha mãe não apoiaria e nenhum dos meus amigos também, logo não tenho tanta coragem para arcar com minhas escolhas sozinha…

  11. Re Says:

    Não teria coragem!

    não saberia lidar com isso… tem que ter muita certeza do que quer, coragem talvez.

    não consigo escrever muito sobre isso. Para mim simplesmente não existe! sorry! me recolhendoooo oO

    • Fabio Hernandez Says:

      E se o Robert Redford (versão anos 80) te oferecesse 1 milhão de dólares como naquele filme com a Demi Moore? E aí, Re?

      • Re Says:

        nossaaaa fabiooo… só você mesmo hein !! kkkk

        se eu fosse solteira, livre, desempedida, o cara fosse lindão com pinta de ‘homem’ sabe?! tipo Richard Gere no auge… rs um George Clooney…

        poderia pensar… não pelo 1 milhão (isso me faria sentir uma XXX…) mas para conhecer uma pessoa nova que me desperte desejo/curiosidade… could be… lol

        ¬¬’

      • Fabio Hernandez Says:

        e o dinheiro vc deixaria no quarto, não é, Re?

      • Re Says:

        hahahaha se ele me oferecesse $$ não entraria no quarto!

        😉

        Se me oferecesse uma noite inesquecível sim!

  12. Sandy Says:

    É bacana o ato dela. Seus meios para seus motivos. Triste é a vaidade que pega, sempre pega nessas pessoas. Um dia conversava com um amigo em um “boteco” de Porto Alegre, quando um sujeito cheio de historias marginais se pois a falar. Achei engraçado como o contraventor mesmo que glorificado por seu êxito, caso de Brooke Magnanti; sempre sofre com seu sucesso reprimido por suas ações. Agora corro o risco de ficar incompreensivo. Ele quer falar que foi ele, mesmo com insucesso ele quer poder falar, confessar; aquém estiver a ouvir.

    Sorte que para Brooke Magnanti as coisas deram certo. Poderia estar agora, em alguma mesa de bar a contar suas aventuras.

  13. Petit Poupée Says:

    Li uma entrevista dela dizendo que além dos programas também tinha um outro emprego, mas que os programas eram bem mais divertidos… inglesinha batalhadora e cheia de humor ( e estrategista, diga-se de passagem ). Me lembrei da “nossa” Bruna surfistinha que ficou famosa por fazer programas e além de livro publicado vai parar na telona logo logo… éééééé Fábio, expor indecências de forma tão natural é mesmo rentável aqui e acolá. Acho que a carreira de cientista dela vai ficar pra trás…e olha que eu não estou falando de nível “A” hein, q fique bem claro, ça vá?

    • Fabio Hernandez Says:

      Petit, talvez vc esteja sendo dura demais com uma mulher que deu tudo pela ciência. Num certo sentido, mais que caras como Newton e Einstein. Quelle heure il est?

  14. Mariana Says:

    Ou é muito desprendimento, ou ela é uma pessoa tão evoluída sentimentalmente (ou o contrário) que merece aplausos!
    Na minha cabeça passam muitas coisas, mas chegar até onde Brooke chegou, pra mim, já é demais..

  15. Fabio Says:

    Queridas e queridos,
    A questao é:
    Que mal tem uma prostituta querer ser cientista e conseguir?
    Beijos

    FH conheci hoje seu “blog” e gostei muito, parabens!!

  16. Fabio Says:

    Em tempo, em respeito as mulheres, a Uniban deverá oferecer uma “bolça” para a cientista.
    Boa noite a todos.

    • Nicky-san Says:

      LOL

      Ri litros!

    • Fabio Hernandez Says:

      Achei ela o máximo, Fabio. Dei o link aqui entre os comentários de uma entrevista de tv. Divertida, leve, bonita, simpática, inteligentíssima, deu um baila numa entrevistadora que parecia juíza, severa, reprimida e provavelmente frígida.

  17. Nicky-san Says:

    (ah, o comentário era uma resposta a esse aqui
    Fabio Hernandez Diz:

    25/11/2009 ás 22:15 | Responder
    quem é demais, UG, o nick ou a Nicky?

    O wordpress é movido a pinga, às vezes, tira tudo de ordem, a gente vai em responder e não responde… derrrrrrrr, WordPress!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: