Fim de caso


Cris e Pedro se viam pela última vez. Cumpriram todas as etapas de um amor: se encontraram, se apaixonaram e se desencontraram.

“Achei que íamos ficar juntos pelo resto da vida, Pedro. Era tão bom dormir com você. Sua boca aberta. Se eu me assustava à noite me aninhava em você. Me sentia tão … tão protegida.”

“Aquelas primeiras noites … Sabe do eu mais lembro nelas? Não do sexo, que era muito bom. Mas das madrugadas que passamos com as bocas coladas, um respirando o outro.”

“Tenho tantas fotos nossas, Pedro. Um dia vou ver. Agora não.”

“Putz, perdi todas quando meu celular pifou. Mas engraçado. Tenho na memória.”

“Quis tanto um filho seu, Pedro … Comprei ácido fólico para uma gravidez que acabou não acontecendo. Como eu sou sonhadora.”

“Também quis. Eu via um bebê num carrinho e imaginava que era nosso, Cris. Sempre achei que você seria a grávida mais linda do mundo. E a nossa filhinha na minha imaginação … era igualzinha a você. Sabe aquelas fotos que você me mostrou de você criança? Nosso bebê nos meus sonhos era aquilo.”

“Mas eu tinha medo de que, na minha gravidez, você ia correr atrás de alguma … vagabunda.”

“Nunca pensei em nenhuma mulher enquanto estivemos juntos. Nunca.”

“Pedro?”

“Se eu tiver um filho com outro cara. Ele vai se chamar Pedro. Pensei nisso outro dia.”

“E eu, Cris. Olha, juro que não é piada. Eu tinha pensado a mesma coisa. Exatamente. Uma menina, se eu tiver, vai se chamar Cris. Vou fazer rabinho de cavalo nela para ficar parecidinha com você. Ah, seu rabo de cavalo. É outra coisa que nunca vou esquecer. Um ar tão de … normalista …”

“Normalista, Pedro? Nossa, essa é do tempo da minha mãe …”

Eu sou do tempo da sua mãe …”

“Nós nos amamos tanto e fizemos tanto mal um para o outro, Pedro…”

“Fizemos o melhor que conseguimos, Cris. Erros de amor serão perdoados no Juízo Final …”

“Pára … Você nunca acreditou em Deus, Pedro.”

“Mas acreditei numa deusa, Cris. Você.  Enquanto tive fé, fui um homem feliz.”

“Pedro. Quando você vai embora? Lá é tão longe, Pedro.”

“Cris. Acho que já fui. Na verdade já fui. Já fomos. Os dois. Para as distantes terras do nunca mais.”

“As distantes e geladas terras do nunca mais … “, Cris disse. “Rubem. Rubem Braga. Olha. Pedro. Que bom que você me deu pra ler o Rubem Braga. E o Llosa. Você dizia que eu era a sua menina má. Lembra?”

“Eu … eu te amei, Pedro. Muito.”

“Eu também, Cris.”

“Você vai ser sempre. Você vai ser sempre meu beibe, Pedro. Meu beibezinho.”

Sorriram um para o outro, talvez porque quisessem que ficasse em cada um deles uma lembrança feliz.

E partiram, cada qual para sua vida.

10 Respostas to “Fim de caso”

  1. Dimitri Says:

    Lindo,monumental ainda que tristeza.Que texto incrível.Você consegue enternecer até um coração de granito F.H. – “Nós nos amamos tanto e fizemos tanto mal um para o outro, Pedro…”

    “Fizemos o melhor que conseguimos, Cris. Erros de amor serão perdoados no Juízo Final …” Gênio!Não tenho outra palavra a não ser essa.Genial!Tenho que agradecer por compartilhar com nós essas perfeições em forma de ”letrinhas”.De todo o coração:obrigado.Ah mais uma coisa,desculpa ser petulante mas…ficaria incrível também se você postasse,aqui no site, a entrevista (bate-papo)que você concebeu para o UOL.Já li ela tantas vezes que decorei rsrsrs.Que Deus abençoe a todos que vem ”aqui’.Valeu Fabio até mais.

    • Fabio Hernandez Says:

      long, long time ago, but I still can remember …. aquele bate papo no UOL … vou procurá-lo, Dimitri-san. Muito obrigado pelas palavras tão afetuosas.

  2. Alice Barros Says:

    Sempre transmitindo com exatidão essas coisinhas dos relacionamentos amorosos… Não tive um tio Fábio ou tia Iracema, mas tenho vc, FH e adoro!!!
    Obg pelo lindo texto… PERFEITO!

  3. Graça Says:

    Gostei Fábio…vc sabe como ninguém expor o dia a dia e as nuances que acompanham a vida de um casal.

    “As distantes terras do nunca mais”… muito bem colocado, inevitável para fechar um ciclo amoroso…

  4. Rebeca Says:

    Isso é muito depre, prefiro falar de começo de caso do que de fim de caso, ainda mais o momento que estou passando, meu namorado vai viajar e ficar seis meses fora não posso ler essas coisas que me abate o animo….

  5. Rafa Says:

    passando só pra compartilhar um textículo, da série ‘os britânicos têm financiamento de sobra’:

    Mulheres preferem carinhos, homens pedem uma bebida

    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA – Enquanto as mulheres querem prolongar o momento íntimo após o sexo discutindo a relação ou declarando amor, os homens preferem fumar, comer ou tomar alguma bebida.

    É o que aponta estudo publicado no “Journal of Sex Research” e divulgado no site do britânico “The Telegraph”.

    Segundo os pesquisadores, alguns homens tentam aproveitar o momento pós-coito para pedir um favor às parceiras, enquanto eles relaxam.

    Susan Hughes, da Albright College na Pensilvânia (EUA), afirmou que as mulheres ainda buscam intimidade: “Elas estão mais propensas a querer beijar e abraçar após o sexo”.

    Segundo a pesquisa, as mulheres usam relacionamentos breves para avaliar o grau de intimidade com um homem e checar se ele terá condições de ser bom pai no futuro.

  6. Nicky Says:

    Um fim de caso muito felizinho…
    Greene se reviraria na tumba!

  7. Adriana Says:

    Se todos terminassem assim….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: