Crime e Castigo


Malu arrependida

E então Manu pecou.

Cometeu um erro clássico das mulheres: falou mais do que devia.

Depois daquela sensacional “descoberta” de que eu me referia a Hitler, Manu se pôs a fazer considerações sobre o fuhrer, amparada num professor de escasso conhecimento e grandes pretensões.

Resultado: ela atribuiu inclinações homossexuais a Hitler que são totalmente, avassaladoramente desmentidas no livro de quase 500 páginas que ela disse ter lido. Hitler tinha um bigode ridículo, é certo, mas jamais quis uni-lo a outros bigodes em encontros físicos. Como está colocado no livro, Eva, saciada, comentou depois de uma visita do primeiro ministro inglês: “Se aquele sofá falasse …” Jovem, vivaz, petulante, 20 anos mais nova que o ditador, foi deflorada e constantemente penetrada no sofá em que se sentara, flácido, o líder britânico.

Portanto.

Não posso entregar uma cópia do Breve Dicionário Amoroso a Manu. Em sua terra, há um ditado que diz que a esperteza, quando é demais, come o dono. Assim como o fuher comeu Eva, a esperteza comeu Manu.

Boa notícia para todos os que, desesperadamente, anseiam por uma cópia de meu livro, pois se abre agora uma nova chance. Ele vai ser entregue a quem, no julgamento que será feito aqui mesmo, for escolhido pelo grupo como autor do melhor conselho a Manu depois do flagrante de uso indevido de Google.

46 Respostas to “Crime e Castigo”

  1. Maria Augusta Says:

    Fábio, estou sem tempo para dar conselhos até porque aprendi que isso a gente não entrega para qualquer pessoa. Escrevo apenas para dizer que além de um ótimo escritor, tens um senso de humor fantástico. E sabes porque que neste blog as mulheres não se odeiam? Porque tem um homem muito interessante em comum para ser admirado. E isso, querido, ninguém quer perder. Bjo pra ti

  2. Natália Says:

    Ulálá…Depois de muito tempo sem aparecer, eis que encontro uma, uma , uma…falta de delicadeza enorme da sua parte. Chamar a Manu de trapaceira é algo que não consegui digerir mesmo sabendo que esse blog foi feito para um certo excesso de liberdade de ambas as partes, autor e leitores. O meu conselho vai para você, Fabio Hernandez: não prometa livros ou qualquer outra coisa, caso não pretenda cumprir sua promessa. Pelos adjetivos que foram atribuídos à Manu, creio mesmo que seja inviável que ela leia o seu tal dicionário. Falo com a propriedade de quem leu o seu livro – não só uma vez, mas fiz releituras. Compramos livros não só pela admiração por uma obra, mas por seu autor também.
    Registro aqui o meu protesto pela maneira pela qual tratou a Manu. E espero apoio dos fiéis leitores deste blog!

    • Eduardo N. Says:

      Natália, assino em baixo!
      O Fábio não disse que não valia consultar o Google e nem estabeleceu regras para a charada! Era um vale tudo. Como a charadinha dele foi descoberta com facilidade, ao contrário do que ele pensava, ele inventou essas história de trapaça. Quem está trapaceando é você! Toma vergonha Fábio! Que papelão!… E ainda fica insitindo com essa conversa?!

      • Fabio Hernandez Says:

        eu me senti ludibriado, enganado, maltratado … como premiar quem me faz me sentir o último?

      • Graça Says:

        Fabio, concordo com vc que existe uma enorme diferença entre ler e compreender um livro e dar uma resposta rápida através de uma pesquisa no google.

        Concordo também que, caso a Manu tenha se utilizado deste artificio, mais transparente seria que ela te falasse abertamente.

        Por outro lado, as regras não estavam claras. Então, pode ter havido um equívoco de ambos os lados.

        Assim como vc está se sentindo enganado e ludibriado, a Manu está sendo magoada por essa discussão sobre o comportamento dela e isso, não vale a pena para nenhum de vcs dois…

      • Eduardo N. Says:

        Graça, a charada perguntava sobre quem sabia de quem era a frase e não quem tinha lido o livro e o interpretado bem, como você disse.

      • Manu Says:

        Estou emocionada! Lágrimas nos olhos!

        Eu nem quero esse livro mais.
        Vai representar um episódio tão humilhante na minha vida…

        Ai, ai…
        Injustiça!

        Nat, Eduardo, Graça e MS: obrigada pelo apoio.
        FH: ia te sugerir algo pra fazer com o livro, mas… Deixa pra lá.
        Mande ao John, incrédulo.

    • Fabio Hernandez Says:

      Natália? shhhh

      • Mentirosa Sincera Says:

        Fábio,

        Concordo com os que escreveram acima.
        Ela fazendo ou não do uso do google, merece o livro. Já deve ter sido chato ela ler de alguém que admira que não devia recebê-lo, depois de uma promessa sem regras.
        Como diz um ditado russo: “Voltar atrás é melhor que perder-se no caminho.”

        Beijos da sua sempre admiradora

      • Fabio Hernandez Says:

        MS? shhhhhh

  3. Nina Says:

    Seu Hernadez, são válidos quantos conselhos? Apenas um?

    Retribuíndo smack! .)

  4. John Says:

    Mas natália ^^ Acalma minina… vamos com calma.. Pelo q vi, o FH nao está fazendo critica à pessoa manuh, mas sim ao discurso dela, em relação ao q consta no livro ^^ Entao, se há incoerencia entre o livro e o q ela diz, pode-se depreender duas coisas:

    1- Ela nao leu o livro.

    2- Ou ela leu, mas eskeceu

    Porem, ela mesma disse q a nao ha como ela ter eskecido, pois ela disse q lembra muito bem do q leu, afirmando as incoerencias com mt propriedade. Restando apenas a possibilidade 1. ^^

    Quanto às incoerencias, ou seja, o discurso de manu, nao resta duvida. FH está correto, e nao está fazendo criticas ruins a manu, mas no q ela disse. Veja só:

    1 – Manu disse q, lendo o livro da Angela Lambert, ficou claro q Hitler tinha tendencias homossexuais. Enquanto q a autora afirma q NAO havia nada q confirmasse os rumores de q o Hitler tinha tendencias homossexual, ou de q era gay.

    A autora apenas comenta q o medico dele prescrevia remedios para ele, entre eles: enemas de camomila, e q ele sempre quis ministrar por conta propria. E a autora justifica isso, dizendo q ele NAO tinha obsessão por relaçao anal, ao ministrar sozinho os enemas. Mas Acontece q ele não buscava revelar a genitália desfigurada dele para o medico. E nao q ele buscasse, ao ministrar enemas sozinho, satisfazer desejos reprimidos por outros homens. Pois a autoria mostra uma atraçao apenas por mulheres, da parte dele ^^

    2 – FH perguntou onde diz no livro, q a autora diz q hitler traiu eva com a Frau Göbbles.

    E manu respondeu esta resposta, de novo, de forma muito bem marcada no livro e definida. Como se bastasse conferir no livro o q ela respondeu. Eela respondeu q Hitler mantinha uma relaçao muito séria com Eva, q jamais a trairia, q tinha valores muito sólidos quanto a isso. E q a Frau göbbels se interessava por Hitler, mas Hitler tinha valores sociais muito rigidos e nao trairia Eva.

    Completamente o contrario do q a autora diz: Hitler era um fanfarrao, nao keria relacionamentos sérios com ninguem, nem com eva, nem com a frau göbbels, e nem com as menininhas de 12, 16, 17 anos q ele pegava ou queria dar uns amassos. Uma dessas menininhas tentou até suicidiu, pois tinha a certeza q iria casar com Hitler, enquanto q ele nao queria constituir familia com ninguem. É o q resta claro no livro ^^

    E quanto a Hitler ser muito rigido de valores e churchill nao: É na verdade o contrario: churchill é q era o casado, e realmente fumava charutos. E passou a fumar mais quando Hitler passou a fazer campanha anti fumo na alemanha, com propagandas de soldados nazistas esmagando a cabeça de fumantes. Aih, para demonstrar a q era contra hitler, passou a fumar mais =P

    E tb: Quando hitler atingiu o poder, ele passou a proibir tb a publicaçao do livro dele: Mein Kampf. Para demonstrar q ele estava mais brando quanto ao q ele pensava no passado, em relaçao a matar judeus, negros, e criar um mundo esteticamente nazista. E assim, demonstrando nao ser radical, conseguiu apoio de outros países. Mas churchill jah havia lido o livro Mein Kampf, jah com todas as atualizaçoes, q o fazia chegar a mais de 700 paginas. E era o unico lider de país q desconfiava de Hitler, pois nao acreditava q akele q escreveu Mein kampf tinha mudado, do nada, da agua para o vinho. Realmente é dificil alguem mudar o q é.

    Daih Hitler invadiu a polonia, e a desconfiança de Churchill parou de ser uma leve desconfiança e desagrado. Pois a sua falta de confiança se materializou.

    PS: Apenas para ser enfático: eu nao querendo humilhar ninguem, criticar nem uma pessoa, passado de ninguem, costume, TOC, habito, caráter, figura, feitio moral, qualidade inerente de alguem, conjunto de traços psicologicos, caracteristicas de alguem, firmeza moral, honestidade, coerencia das ações, índole, e afins.

    Nao, nao.

    E nao vi o FH julgar alguma pessoa. Mas apenas discutir sobre o discurso. Apenas o discurso. É ele q está sendo conversado, e é ele q o FH critica e leva a crer a a proposta do conselho.

    FH, ao nao falar da pessoa da manuh, e sim da incoerencia do discurso do q ela disse e o q consta no livro. E depois de sugerir o conselho, nao me parece q ele quis ofender, mas apenas ser bem humorado com uma leitora ^^

  5. John Says:

    Portanto, natália, nao há incoerencia do FH ao discutir os discursos do livrom e da manuh. Já q estes possuem realmente incoerencias.

    Entretanto, se vc nao consegue digerir o fato do FH ver incoerencia entre o discurso do livro e o da manu. Entao natália, é vc q não está sendo lógica. E está tomando partido de pessoas, enquanto q a discussão nem é sobre pessoas, mas sim sobre discurso. Consequentemente, seu discurso fica completamente sem ligaçoes claras..

    Pois a liberdade de expressao defende justamente a liberdade de qualquer pessoa se expressar, nao importa a qualidade do q disse. Pois se for para exigir apenas a qualidade da expressao, entao ela só poderá ser proferia por pessoas de boa instrução, abertas a diálogos, bem informadas, dispostas à pensar etc.

    Enquanto q a democracia com liberdade de expressao defende q ignorantes, alienados, preconceituosos, influenciáveis, manipuláveis, corruptíveis ou até irracionais tb possam se expressar.

    Kem defende, acima de tudo, a qualidade das expressoes, tem que pensar seriamente em apoiar outro regime, q nao é o democratico.

    Dito isto, eu nao sou contra a manuh, mas apenas sou a favor q o FH possa kestionar as icoerencias do dicurso dela, para q ela reveja o q ela fez, e veja q foi bobagem (ela poderia simplesmente responder para ele: “me joga no google e me chama de peskisa”. Ao invés de dizer q leu tudo de capa a capa, e escrever incompatibilidades sobre o livro ^^).

    Só isso. Se kerer censurar o FH, estariamos, aih sim, indo contra a liberdade de expressao, defendida por este blog ^^

  6. John Says:

    ok eduardo M.

    Akih vai meu conselho:

    Continue assim, manuh!! a internet esta aih pra isso mesmo! saia clikando!! Espalhe conhecimento. Mas é bom dizer as fontes^^ ninguem fica menos inteligente ao divulgar as fontes ^^ Tanto divulgando ou nao, as fontes, vamos continuar no mesmo nivel, e espalhando conhecimento. Entao é melhor q tenha o plus, de dizer as fontes ^^

    bom click! =))

  7. John Says:

    ei FH!!! nada a ver esta sua colocaçao:

    “Depois daquela sensacional “descoberta” de que eu me referia a Hitler, Manu se pôs a fazer considerações sobre o fuhrer, amparada num professor de escasso conhecimento e grandes pretensões”.

    Como assim o Google é um professor de escasso conhecimentoe grandes pretenções??

    Nao foi devido a ela ler o Google q ela atribuiu inclinaçoes homossexuais ao ex-Führer.

    Pois, eu fikei sabendo q ele nao tinha essas inclinaçoes, justamente lendo o livro pelo Google!!!

    E tb, pelo google, dah para ler em pdf versoes em ingles e espanhol (foi o q eu achei em uma busca rapida =P).

    Logo, é mt injustiça apontar o Google como a causa do erro das alegaçoes dela.

    Pois eu vi a resposta certa no proprio google ^^

  8. Maria Augusta Says:

    Gente, isso aqui é só um espaço conceitual. Não levem a vida tão a sério. Eu? prefiro me divertir com tudo o que leio aqui.

  9. Karina Says:

    Ó!!… se prometer de novo livro fantasma vai ficar feio!!

  10. John Says:

    taih! tudo q escrevi se resume no q a maria augusta disse =D

  11. John Says:

    e sobre o q karina disse, é verdade FH!!! nada de prometer o q nao pode cumprir. E nada de subestimar o Google =))

  12. Mentirosa Sincera Says:

    Nunca diga às pessoas como fazer as coisas. Diga-lhes o que deve ser feito e elas surpreenderão você com sua engenhosidade.
    George Patton (1885-1945)

    *rindo mto…

  13. Mentirosa Sincera Says:

    Monga foi para mim??

  14. Manu Says:

    E eu prometi que não comento mais isso aqui! Rs.
    Mas duas coisas:

    – Ele tem grandes pretensões? De onde vc tirou isso? Rs.

    – E essa foto aí estã muito feia!!! Queria ser melhor retratada!

    Sobre o resto. Ah. Problema seu!

  15. Patrícia Says:

    Tbém não posso ficar calada m um momento desse. Não havia regras. Não se falou em google. Ela respondeu mais rápido. Merece ganhar o livro q não existe. E acho q merece ainda deculpas do Fábio por a ter destratado diante de todos. Justica seja feita!

  16. Natália Says:

    Que tal lançar no twitter o calaboca fh?

    • Fabio Hernandez Says:

      Natália? shhhhh

    • Manu Says:

      De acordo! E deixa ele mandar a gente ficar calada.
      Quem consegue controlar mulheres faladeiras?
      eu ainda vou fazer greve de comentários aqui.
      Ele ainda há de sentir falta de seus leitores.

  17. Manu Says:

    Perai!!! Pq vc não argumenta agora, FH?
    Mandar td mundo ficar calado é uma boa saída?

    Nunca fui tão humilhada em toda minha curta existência!

  18. Manu Says:

    FORA QUE NAQUELA GRAVURA HORROROSA QUE DEVERIA ME REPRESENTAR ELE COLOCOU LEGENDA DE MALU…Malu!!
    Malu!!!

    Nem de meu nome eu sou digna mais.

  19. Deise Says:

    mulher sincera confessa: esse homem sincero está simplesmente putinho porque desvendaram tão rapidamente um enigma que ele julgou tão genial. pura vaidade.

    eis que trata-se de um blog. que atire a primeira pedra quem nunca usou o google para consultar uma referência. são artifícios da era moderna. nova era, novos enigmas. re-invente um enigma. crie um, verdadeiramente, genial. enquanto não consegue a obra-prima, aceite suas derrotas.

    se Manu leu ou não leu o livro, nunca foi a questão.
    e me retiro. não sei porque vim mesmo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: