Lembro que as colinas eram mais altas


E então volto à inocência amorosa ao ouvir essa música.

Vejo os olhos verdes e magneticamente brilhantes dela, aos 15. “A menina de 15 anos mais linda que já vi ou verei na minha vida”, escrevi nas costas de um 3×4 dela, uma noite na lanchonete. Eu tinha três anos a mais.

Lembro o passeio na aeroporto perto de Campinas, numa tarde de sol. Lembro a noite no Bebop, em que pela primeira vez toquei seus seios libertos de sutiã e oferecidos a minhas mãos trêmulas, numa madrugada no carro do meu pai. Lembro o vestido azul e amarelo da primeira festa e do primeiro beijo. Lembro o fim, as lágrimas do fim, secas por minha mãe. Lembro o caminho para a casa dela, lembro o portão verde de madeira, lembro quantas vezes passei em frente depois sem coragem para parar.

Lembro o encontro dos lábios jovens naquela noite, ela tão linda e tão menina e tão confiante, eu ainda não vergado ao cinismo e ao pessimismo que os anos me trariam.

Lembro, como diz a música do Roxy Music, que as colinas eram mais altas.

11 Respostas to “Lembro que as colinas eram mais altas”

  1. Maria Augusta Says:

    Interessante no teu texto é a facilidade que tens em relatar uma singeleza como esta ao mesmo tempo em que podes descrever um tórrido romance com cenas inusitadas na cama. Saber transitar entre esses dois mundos, é que torna te tão atraente.

  2. Luis Jhonne Says:

    A beleza do teu texto juntamente com a música do Roxy Music me faz lembrar da minha inocência esquecida em algum lugar do passado.

    Caso venha alguém perguntar sobre as cenas que compõe o vídeo, é de um filme chamado FlashBack of Fools.

  3. Graça Says:

    Nossa, Fabio…que delícia a inocência dos 15 anos, não é ? Saudades…

    Gosto quando vc escreve suave como hoje, sempre me traz boas recordações. Minha primeira paixão foi aos doze anos por um rapaz loiro de olhos verdes. Foi meu primeiro sucesso e primeiro fracasso. Consegui conquistá-lo e logo em seguida minha melhor amiga o roubou…mas tudo bem, eu aprendo rápido e mais tarde, quando ela namorava outro, eu roubei dela, só para mostrar como dói quando é na pele da gente.

    Vc acredita que essas “desavenças” não destruiu a nossa amizade e continuamos amigas por um longo tempo? Coisas da adolescência…

  4. Graça Says:

    Então, Fabio…mulher já nasce pronta, só vai aperfeiçoando com o tempo.

    Vendeta??? Imagina…foi não…

  5. Samira Moratti Says:

    Ah, esses amores… a nossa mente é uma eterna caixinha de surpresas. Por vezes adorável, em outros momentos triste, enfim. Para cada momento, um pensamento diferente. 🙂

    Minha primeira paixão… bem, esta é uma outra história.

    Muito legal suas histórias. Adorei!

  6. Karina Says:

    Ótimo filme, ótimo trecho

    Teve a oportunidade de reencontrar a menina dos olhos verdes, FH?

    • Fabio Hernandez Says:

      Sim, mas alguma coisa me deteve. Tinha-se passado muito tempo, e eu preferi guardar a lembrança da menina, tão linda, e não ver o que o tempo tinha feito para ela. São tão poucas as boas imagens que guardamos na vida, por que liquidar com uma?

      • Karina Says:

        Foi uma boa escolha, acho.
        esperamos reencontrar na pessoa e em nós os mesmos sentimentos, mas qd vemos o que o tempo pode fazer com eles bate um vazio triste…

  7. Eduardo N. Says:

    Cínico e pessimista você?!!!
    Onde?!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: