É sabedoria amorosa terminar uma relação com o mínimo possível de palavras


Viu?
Essa cena é riquíssima em aprendizado para homens e mulheres.
Nos finais de caso, não faça muitas perguntas, como ele. E nem responda tudo, como ela.
Finais, pela comoção que geram, devem ser breves. Você diz coisas das quais vai se arrepender, e também ouve. Quanto mais curtos, melhor. Quanto você não está bem no volante, a melhor estrada é a mais curta.

Repare.

Ele pergunta se ela gozou com o outro. Quantas vezes. Como. Se tocou o rival. Qual era o gosto. É uma prática de autoflagelação, típica de transtornados.
Ela conta que ficou por cima do outro, e foi penetrada por trás. Que fez tudo que se faz no sexo. E que o gosto do néctar do outro era mais doce.

Mais doce?

Um sábio do passado escreveu que quando pensava em certas coisas que falara invejava os mudos. O casal da cena, ele pelo que perguntou, ela pelas respostas, deveria invejar não apenas os mudos mas os surdos.

Fins exigem palavras curtas, e ganham mais no silêncio nobre de um concerto do que no alarido rude de uma arquibancada.

Pense nisso.


Share/Bookmark

58 Respostas to “É sabedoria amorosa terminar uma relação com o mínimo possível de palavras”

  1. Cristiane Alberto Says:

    Palavras são para os vivos. Aos mortos, quando muito, uma prece silenciosa na Catedral.

  2. Robson Says:

    A pauta de hoje é sobre fim de relacionamentos, muito bem:

    — Eu quero terminar a nossa relação.
    — Tudo bem, fazer o quê? Tchau!
    — Tchau??? Mas você não quer saber o motivo?
    — Ué, vai mudar a sua opinião se me contar o motivo?
    — Não…
    — Então, tchau!

    [quando um não quer, dois não brigam; simples assim]

    • Gueixa Says:

      Quisera fosse assim tão simples…

    • Cristiane Alberto Says:

      É isso mesmo, Robson. Simples assim!!!!!!!!
      As coisas se complicam porque as pessoas querem explicar demais, detalhar demais, entender demais, reter demais.

      Putz! O cara tropeça no cadarço do sapato, quebra um vaso raro da dinastia Qing com três séculos de idade… fazer o quê? Acidentes acontecem. (http://bit.ly/dzdJy6)

      O tempo não pára. O tempo não volta. Se há algo para se fazer, algo para dizer, faça e diga antes do fim. Depois do fim, não há mais nada.

      E esse filme é patético!
      Hernandez… você sai com cada uma… kkk

      • Petite Poupée Says:

        Detalhe Cris, estamos a dois dias do dia dos namorados…o cigano búlgaro perde de longe pro Fábio, né nao?

    • Graça Says:

      Robson, essa foi otima…quanto mais vc fala, mais se enrola e depois, se chegou ao final e porque nao tem mais nada a ser dito #fato e Gueixa… e simples assim…e o silencio faz um bem enorme ao relacionamento se for pra voltar mais tarde…acredite-me…

    • Filippo Contini Says:

      Este é um caso de sensatez ligítimo!!!

  3. Gueixa Says:

    É Fabio, quanto menos se falar é melhor mesmo.
    Como disse Chico Buarque: “…Dei pra maldizer o nosso lar
    Pra sujar teu nome, te humilhar
    E me vingar a qualquer preço
    Te adorando pelo avesso
    Pra mostrar que ainda sou tua
    Só pra provar que ainda sou tua…”
    Precisamos olhar o outro pelo avesso para nos delisgar não é?
    Ai …ai…O amor é sempre comovente.

  4. Flávia Says:

    Eu concordo completamente… menos é mais!

  5. Grace Olsson Says:

    kkkkkkkkk
    Rapaz, a coisa complica…por que, muitas vezes, um quer terminar..mas, no fundo, nao quer….kkkk
    eu mesma nunca consegui terminar nada sem alaridos…
    Mas, mas, pensando bem, teve uma vez em que, eu queria terminar…por que as circunstancias nao eram favoráveis para nós dois. E eu enviei uma mensagem: OLHA, NAO DAR MAIS…VAMOS SEGUIR CAMINHOS DIFERENTES”
    E ele:

    Nao..nao…quero ver vc me dizer ao vivo…
    e eu nao quis, por que, no fundo, nao era aquilo que eu queria, de fato…
    NA verdade, eu demoro finalizar…kkkk Mesmo trminando, eu fico dias na maior loucura de ver e rever o que aconteceu…kkkk
    Mas, eu acho que, se eu terminar com meu marido…vai ser dificil se desligar…A minha filha achou de casar com o filho do primeiro casamento dele…

    kkkk
    FINAIS..TODOS OS FINAIS, FÁBIO, SAO BEM COMPLICADOS.

    • Karina Says:

      sua filha casada com o filho do seu marido??

      coisa de Manoel Carlos!!

      (é um autor de novelas daqui, Grace, talvez vc n saiba rs)

  6. Juliana Paz Says:

    qnto menos melhor, mas é sempre bom sabermos o porquê..
    se realmente o parceiro (a) estiver com uma justificativa, que no mínino seja uma crítica construtiva… vale a pena ouvir…..

    Ouvir de tudo e reter somente oq é bom…..

    Qm muito fala…. pouco ouve o som do q diz…

    • Petite Poupée Says:

      Putz, crítica construtiva…Juli, estas palavras me arrepiam mais q um toco do namorado!

    • Fabio Says:

      um elogio destrutivo pode ser melhor que uma crítica construtiva nas relações amorosas, juliana. pense nisso

      • Petite Poupée Says:

        Boa Fábio!

      • Alice Barros Says:

        Nossa, Fábio! falou as mesmas palavras que meu pai! Arrasou!

      • Juliana Paz Says:

        ah mina nossa sem chance..
        ql o problema, as críticas tbm ajudam a construir a personaidade do indivíduo, seguinte, se ele termina comigo dizendo q sou neurótica, ou q colo demais ou até pq naum participo das coisas q ele curte…
        e tal
        são críticas, será q naum vale a pena parar para refletir ???
        será q realmente vc naum está agindo assim?, se terminou repensemos
        os erros para não cometermos de novo…
        nós mulheres ás vezes ficamos muito na defensiva…..

  7. Robson Says:

    Caso 2:

    — Quero pôr fim a nossa relação.
    — Quê??? Por quê???
    — Sabe…
    — Tá com outra né???
    — Não, é que…
    — Como ela é? Gostosa? Mais nova???
    — Não…
    — Você é um safado, sem vergonha!!! Transou com ela???
    — N…
    — Me usou e quer jogar fora, né? Pilantra!!!
    — …
    — Seu mequetrefe, cachorro!!!
    — …
    — Vou destruir sua vida! Quero metade de tudo!!!
    — …
    — Traidor duma figa! Perdi anos da minha vida a toa!!!
    — (?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!)

  8. Robson Says:

    Caso 3:

    — Acho que não dá mais pra continuar.
    — Acha ou tem certeza?
    — Ahhm, “acho” que tenho certeza.
    — Por quê?
    — Sei lá, você não é mais o mesmo de antes.
    — Mas você também não é. Os anos pesam…
    — Verdade… então esquece o que eu disse.
    — Tem certeza?
    — Vamos mudar de assunto?

  9. Flávio Croffi Says:

    [Spoiler] É, mas no fim do filme os dois continuam juntos. hahaha

    Esse filme é uma história de vingança muito legal. É até gostoso ver o filho da puta que “roubou” a mulher do outro se ferrar de uma forma exorbitante.

    • Filippo Contini Says:

      Perdoe-me, mas roubar é quando algo inanimado é subtraído.
      Sequestro ou estupro é quando alguém é levado contra a vontade.
      Se a mulher foi pra cama com o vulgo f.d.p. é por que quis ir pra cama. Houve um acordo; houve consenso.

    • Mica Muratto Says:

      Pra mim tá mais pra história de covardia. Mulher idiota essa Anna! Ela é a personificação da covardia e incompetência. Tão moderna, independente, inteligente e não percebeu que era só um objeto para a vaidade dos dois falos? Ninguém a queria de fato. Ninguém a amava de fato. Acho que eles (Dan e Larry) eram muito bicha isso sim, mas como não tinham coragem de se assumir e encarar de uma vez que um tava mesmo era a fim de comer o outro, entraram nessa rinha de galo ridícula.

      Mas o final é ótimo! Os três covardes se fodem: o falo ‘vencedor’ (Larry) fica com o troféu de latão dele, o falo ‘perdedor’ fica sem mé nem cabaça e a Anna, fica com o conforto do lar: cama quentinha e fétida ao lado daquele bundão. kkkkkkk

      Alice dá um pitú nos idiotas, e se joga corajosamente para a liberdade, com todas as reais possibilidades de encontrar alguém que realmente valha a pena. Essa Alice… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Muito foda esse blog!

      • Fabio Hernandez Says:

        tenho uma tia velha e reumática chamada anna e por alguns momentos pensei que ela estava levando cacetadas no blog do sobrinho.

  10. Rafa Says:

    Que timing.

  11. Nina Says:

    Concordo com o post, embora admita que tal maturidade/sensatez, creio eu (ou melhor, acho que tenho certeza), vem com o tempo.

    Pq todo fim é dolorido. Mesmo quando vc tem certeza que não quer mais, dói. E na dor, as pessoas tendem a não pensar de forma sensata.

    ou melhor

    Na dor, as pessoas tendem a não pensar.

    • Fabio Hernandez Says:

      as pessoas tendem a não pensar na dor e no prazer. portanto, tendemos sempre a não pensar, nina.
      pense nisso

  12. Nicky Says:

    Closer é um dos meus filmes preferidos.

    E o Larry é um babaca inseguro que só conseguiria ser “feliz” com uma babaca ainda mais insegura ao lado dele, a Anna.

    Eu gosto da Alice e do Dan. A cena em que ELES terminam é a melhor, porque é for good – pra sempre.

    — I don’t love you anymore. Good-bye.
    (…)
    Aí quando ela se dá conta de que ele só a ama quando diz “Eu te amo”, ela manda essa.
    — I would’ve loved you forever. Now please, go.”

    (E o final, Fabio, lembra aquela frase do Nelson Rodrigues que vc adora… Pense nisso.)

    • Mica Muratto Says:

      Desculpa ai Nicky, mas você acha que esse Dan ama alguém? O amor não deixa dúvidas. Quem ama, ama e sabe exatamente quem ama. Se não sabe é porque não ama. Tem outros interesses, ama outras coisas na relação, mas não o parceiro (a). Acredite: o amor é inconfundível!

    • Fabio Hernandez Says:

      ela pediu o tapa, Nicky, pense nisso.

  13. Valéria Says:

    Você tem um bom texto; refinado; elegante.
    A escrita elegante, por vezes, indica elegância nas ações.
    No entanto, quando o fim chega para nós e não nós chegamos ao fim, é dificílimo manter a elegância.
    Alternativa para isso, parece-me, é a trágica elegância que finaliza o relacionamento no filme “A mulher do lado”. protagoni^^ A não ser

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: