‘Soy la mujer más feliz del mundo’, pensa Mercedes diante de El Hombre


E então prossegue a saga homicida de El Hombre em seu quarto capítulo. Perturbado com seu fracasso como escritor, ele decide matar Stieg Larsson. Uma mulher belíssima mas indiscreta contara a ele um segredo que Larsson imaginava inviolável. Para fugir a uma quadrilha na Suécia que jurara liquidá-lo por causa das denúncias que Larsson fizera em sua revista, ele simulou a morte. O chefe de polícia de Estolcomo, seu melhor amigo, montou um esquema engenhoso e infalível. Enquanto o mundo chorava sua morte, Larsson vivia uma segunda vida de rei em Aruba, com outro nome e na companhia de três mulheres que, somadas as idades, tinham menos anos que a viúva que não era viúva e não sabia.

Mas o paraíso terrestre de Larsson estava definitivamente ameaçado. O nome da ameaça: El Hombre...

CAPÍTULO 4

Com toda a sua turgidez extraordinária, El Hombre estava pronto para depositar sua virilidade entre as pernas de Mercedes, ali no pequeno apartamento de São Paulo. Todo macho tem seu ritual sagrado de penetração, algo que costuma ser passado de geração em geração, como o uniforme do Fantasma dos quadrinhos. O de El Hombre era bater no peito absurdamente peludo com as duas mãos e, como Tarzan, dar um grito primal.

Ele tinha preparada uma resposta quando algum vizinho batia na porta para perguntar se estava tudo bem. “Fechei a porta da geladeira no indicador”, dizia com desfaçatez num meio sorriso. Sua mente escondia pensamentos que pulavam de galho em galho como macacos amestrados.

Some. Desaparece. Tenho uma mulher maravilhosa me esparando e você vem me perguntar se está tudo bem? Eu que devia perguntar isso pra você. Babaca

Mercedes, à mercê de El Hombre na cama, parecia uma versão melhorada de Sofia Loren ao surgir para o cinema. A tez morena da pele macia, os cabelos longos e fartos que cobriam seus seios como se fossem duas faixas quando ela estava nua. Richard Burton dizia que a principal virtude de Liz Taylor eram os seios, macios e empinados ao mesmo tempo. Ou são uma coisa ou em outra, mas em Liz, na indiscrição galante de Burton, eram ambas as coisas.

É uma pequena que Liz Taylor tenha se transformado numa velhota. Podia ter partido no apogeu como a Marilyn.

A imagem recente de Liz Taylor subitamente tomou conta da mente excitada e atormentada de El Hombre. Michael Jackson fez todas aquelas plásticas para ficar parecido com ela, pensou El Hombre. Vira fotos de MJ, cheio de batom e com a pele branca de albino, e lembrara imediatamente de Liz Taylor. O pesadelo de MJ é que ficara parecido não com a Liz soberba da juventude, mas com a velhota gorda e massacrada por plásticas.

“Vem, precioso”, sussurrou suplicante Mercedes. Ela tinha naquele momento a ansiedade de uma criança na fila de entrada de um parque de diversões. Cada segundo parecia uma hora. Ela tinha uma necessidade física de seu homem naquele instante. Sem a turgidez inacreditável dele dentro de si Mercedes se sentia incompleta, menor, desprotegida.

Soy la mujer más afortunada del mundo.

El Hombre já estava descendo o corpo sobre Mercedes quando sua mente foi tomada por uma associação fatal de sons.

Liz, Liz, Liz … Lisbeth!

E então a imagem do sueco maldito apareceu diante de si, no lugar de Mercedes. El Hombre deu um grito, que provocou um êxtase instantâneo em Mercedes. Mas desta não era ritual. Era terror. Seu coração disparou como as tropas francesas rumo à fuga quando os alemães despontaram nas imediações de Paris na Segunda Guerra. Larsson, em sua alucinação, estava dando uma gargalhada maldosíssma, como se dissesse para El Hombre que tinha vendido 40 milhões de livros e não 40, como o fracassado brasileiro.

Todo o ardor sexual de El Hombre cessou imediatamente como uma bexiga furada. Em seu lugar apareceu um ódio assassino sem limites.

Tenho que exterminar o sueco maldito.

“Tudo bem, Hombre?”

A voz rouca e baixa de Mercedes redespertou seu desejo. Quarenta e cinco minutos depois, a arubenha arfava, triunfal.

Soy la mujer más afortunada del mundo.

Todos os outros homens que tivera, e não foram poucos, pareciam crianças perto de El Hombre, pensava Mercedes com o sorriso de Mona Lisa que sempre aparece na mulher sexualmente satisfeita. Ela levou os dedos hábeis para sua floresta entre as coxas e ficou impressionada. Havia um mar de sêmen. Seu homem jorrava como um vulcão islandês, em vez de borrifar como os demais.

El Hombre e sua saga homicida

Um café antes do extermínio do sueco maldito

Quando, mais tarde, El Hombre se despediu, com uma pequena mala nas mãos e o sobretudo marcante, Mercedes imaginava que ele estivesse indo visitar o tio numa cidade distante, como alegara. Ela não tinha a menor idéia de que El Hombre partia para o que julgava a missão mais importante de sua vida de planos e projetos desfeitos.

O extermínio físico de Stieg Larsson, em seu refúgio de Aruba.

(continua)

Share/Bookmark

15 Respostas to “‘Soy la mujer más feliz del mundo’, pensa Mercedes diante de El Hombre”

  1. Petite Poupée Says:

    KKKKKKKKK tenho q confessar, esse cap superou o último. O narrador roubou a cena!!!!! demais! To começando a ter certa piedade pelo El Hombre…acredita?

    • Pê Sousa Says:

      Também cheguei a esta conclusão, Petite. Acredito que El Hombre é uma espécie de Dr. Nils Bjurman, frustrado, louco e patético na sua ânsia absurda e inveja pelo sucesso de Larsson…

      • Fabio Hernandez Says:

        cuidado, Pê, porque se ele lê isso pode querer acertar sua orelha tb

      • Pê Sousa Says:

        Oras, FH, nada que uma ajudinha do “cassetete elétrico” da Lisbeth não resolva…. kkk

      • Fabio Hernandez Says:

        quero aquele cassetete elétrico bem longe de mim, Pê … cruz credo

  2. Pê Sousa Says:

    Ué?! El Hombre é brasileiro??? Será que perdi este detalhe nos capítulos anteriores?

  3. Robson Says:

    Humm…
    O que El Hombre carrega dentro da valise???

  4. Moça Bonita Says:

    Entreouvindo no saguão do aeroporto:

    -Vc que tem resposta pra tudo mata essa: Por que El Hombre deixaria uma mulher caliente como a Mercedes o esperando na cama e partiria para aquilo que ele chama de missão mais importante de sua vida, ir atrás de outro homem?
    -Ora, tá na cara que ele tá buscando a vida errada?
    -Quê?
    -Ele tinha que ir atrás da Vida Guerra, tá ligado?

    • Fabio Hernandez Says:

      ‘aqui el hombre, mb. há certas coisas na vida de um homem — causas, ideais, missões — que estão acima de sexo, mesmo com uma mulher como mercedes’

      • Grace Olsson Says:

        Fábio, a maioria das celebridades suecas, ao casar, corre para Aruba….kkkkkk
        POr quê será?

        OLha, preciso falar contigo. Mandei email e voltou…kkkk
        Eu vou fazer uma exposicao, em setembro.E todas as 40 fotos terao um titulo e um nome.Tem uma que é a sua cara..kkkkkk

  5. Dominatrix Says:

    Avise El Hombre que tenho informações importantes sobre Stieg Larsson.

  6. Chèrie Says:

    Tenho a ligeira impressão de que uma mulher vai ajudá-lo no extermínio…

  7. Alice Barros Says:

    kkkkkkkkk Adoooooooro! Essa narrativa cada vez mais fascinante.
    El Hombre está realmente decidido! Estou ansiosa pelo encontro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: