A sexualidade da mulher islâmica X a sexualidade da mulher ocidental


EXAMINE, por favor, esta imagem. Gostou?

O autor é um iraniano, Makan Emadi. Claro que ele não mora no Irã, onde se fizesse este tipo de arte há muito tempo já teria sido despachado para a companhia de Maomé. Ele vive em Los Angeles, para onde sua família se mudou em 1979, quando ele tinha 14 anos e os aiatolás tomaram o poder no Irã.

É um ponto dele que eu gostaria de colocar em discussão.

Emadi disse, numa entrevista recente, que sua obra é uma espécie de manifesto em defesa da mulher. Não apenas a mulher islâmica mas a mulher ocidental também. A sexualidade desta é vendida, a daquela é negada.

Há tempos tenho essa visão, mas não a tinha conseguido formular com a lucidez de Emadi.

Sabe-se que a mulher islâmica tem um longo caminho a percorrer para se afirmar. Ponto. Mas a mulher ocidental avançou talvez bem menos do que pensa. Colocar piercing na vagina e gritar isso ao mundo está longe de ser uma prova de poder, ao contrário do que muitas mulheres pretensamente de vanguarda imaginam.

Elas se submetem à dor da perfuração dos lábios inferiores para satisfazer não a si mesmas, mas para tentar com isso chamar a atenção dos homens numa atitude subserviente.

Vejo mulheres ocidentais erguerem a voz em defesa das muçulmanas. Talvez devessem cuidar de si próprias primeiro.  Sua sexualidade histérica é comprada e vendida pelos suspeitos de sempre, nós, homens.

Share/Bookmark

88 Respostas to “A sexualidade da mulher islâmica X a sexualidade da mulher ocidental”

  1. Nicky Says:

    De repente a gente tenta chamar a atenção porque vocês, homens, não enxergam que nós somos simples e lindamente fáceis.

    Aí ficamos fazendo charminho… O que é uma merda!

    Mas enfim.

    Preciso ser honesta. Eu li o post e vi as imagens.
    A única coisa que eu consegui pensar foi:

    ONDE EU ACHO ESSE SCARPIN VERMELHO?????

    =)
    Sorry, tô fútil hoje… É a ressaca.
    Pessoas, comentem aí aquelas coisas lindamente filosóficas, okay!?

    😉

    Beijos

    • Gueixa Says:

      Hoje é domingo Nicky. Pode ser fútil…Aliás pode ser sempre que vc quiser ser ok?

    • lafa Says:

      ´´De repente a gente tenta chamar a atenção porque vocês, homens, não enxergam que nós somos simples e lindamente fáceis.´´

      acho que nao, vcs sao complicadas mesmo huhahua, é o tradicional ”se ligamos vcs dizem que tamos pressionando, se nao ligamos dizem que nao damos a minima”

    • lafa Says:

      mas concordo por outro lado que vcs sao simples, mesmo sendo complicadas a complicaçao nao é tao complicada assim huauhau

      afinal, todas as mulheres sao lindas e tem seu charme, é como dizem, nao existe mulher feia e sim mal arrumada

      • Nicky Says:

        Não existe mulher difícil, existe o jeito errado de começar uma conversa.

    • May Says:

      Nick , Em Jau sp (Eu moro aki)

      Scapins de todas as cores modelos etc etc etc , vc compra por preços variados cofcofcofEUCOMPREIUMPOR25,00QUEÈLINDOcofcof

      Fuça ai na net
      😉
      #Fikadik

      • Nicky Says:

        May, você AAAAARRAAAASOU!

        😀

        cofcofcoffiqueicominvejinhaGente!cofcofcof

        vou fuçar mais, sim!

        thanks, dear.

        😉

      • Fabio Hernandez Says:

        se vc tiver olhos violetas pode ser filha do Hombre, que passou por Jaú, May

  2. Nicky Says:

    Fabio… Estamos aqui numa seção super séria de #ChatDaAlegria e estamos pensando…
    Você está se tornando mega repetitivo com relação a mulheres.

    OU você levou uma bota muito feia e ainda não se recuperou,
    OU tá apaixonado e não é correspondido.

    E provavelmente, nas duas opções, foi uma muçulmana.

    Como boa jornalista investigativa, não revelo minhas fontes, mas adianto que elas têm uma BOA base teórica pra afirmar isso.
    Pronuncie-se!

    ;D

    • Gueixa Says:

      Epa! Boa base teórica ?
      Bem, pensando bem, FH realmente tem insistido no assunto “mulheres torturadas”, ora emagrecendo ao extremo, por vezes à morte, ora se tatuando para mostrar ao mundo que suporta as dores desde que seja por sua livre e espontanea vontade -é isso FH?- e agora abordando a tirania muculmana.
      Dois pontos são recorrentes: mulheres se submetendo à dores e caprichos e outro:o olhar masculino sobre esses fatos.
      Há que se registrar aqui que FH sempre que aborda o assunto, fala de mulheres jovens. Ele faz questão de quase abolir de suas conjecturas as não jovens, com raras exceções, que no fim só confirmam a regra: o mundo feminino observado por FH tem prazo de validade marcado na certidão de nascimento de cada mulher.
      Bem quanto ao assunto colocado em discussao hoje, eu acho que a sexualidade feminina ainda é controlada por homens. Aqui, no ocidente, vendendo-se sua sexualidae em anuncios de seja la o que for e, concamitantemente, cobrando dela atitudes que denotem liberdade de pensamento, poder sobre seu corpo, poder de decisão sobre sua vida …etc…
      Lá, no mundo mulçumano, que eu confesso me é quase que completamente estranho, também em um jogo de aparencias, cobre-se o corpo da mulher, juntamente com seu rosto, mas negocia-se sua virgindade, por vezes antes de seu nascimento. Acho uma incongruência dizer que la lhe é negada a sexualidade.
      Penso que tanto aqui quanto lá, a sexualidade feminina é negociada.
      E tanto lá quanto cá, a juventude da mulher é fator de negociação que eleva o valor do produto…
      Ou seja, a mulher seja ela ociedntal ou não, se submete quase sempre ao determinado pelas leis de mercado, dominada, no caso, por homens.
      E o curioso é a gente constatar que mesmo os que nos parecem mais lúcidos, se mostram tão mercenários quanto um negociador da Wall Street.

    • Fabio Hernandez Says:

      estou ainda sob o impacto da bofetada virtualque tomei da gueixa, por isso estou sem palavras. o barulho foi ouvido num raio de 3 km e meio.

  3. Gustavo Jaime Says:

    Voltei ontem do Marrocos e posso garantir que a sensualidade da mulher muçulmana está muito bem escondida. E olha que lá o rigor ainda é menor que demais países. O fato é que nem olhar e dirigir a palavra aos homens elas podem. E também não é lá muito fácil ter pensamentos “picantes” com uma mulher coberta dos pés à cabeça, com uma fenda nos olhos apenas.

    Confesso que gosto daquelas que sabem se vestir sem roupas mínimas ou sem inventar demais. O bom charme é sempre o modelito perfeito!

  4. Alice Barros Says:

    “Vejo mulheres ocidentais erguerem a voz em defesa das muçulmanas. Talvez devessem cuidar de si próprias primeiro. Sua sexualidade histérica é comprada e vendida pelos suspeitos de sempre, nós, homens.”

    Concordo plenamente. Esse paradoxo entre ocidentais e muçulmanas só nos mostra o quanto algumas ocidentais se perdem com tanta liberdade que temos.
    Tudo em excesso é veneno! #Fato

  5. R. M. Gonçalves Says:

    O corpo feminino, esteja ele escondido ou à mostra, exerceu, exerce e sempre exercerá “influência” sobre os homens. Eis aí uma das razões de tudo que acontece acerca do tema e também do que já foi falado nos comentários acima.
    Creio que essa influência é a grande culpada! É ela quem dita o comportamento entre homens e mulheres ao redor do mundo, considerando, é claro, os históricos culturais de cada país/civilização.

    • Gueixa Says:

      Esse Robson é um fofo mesmo….
      O corpo feminino exerce “influência” sobre os homens é? Sei, sei sei…
      bj

      • R. M. Gonçalves Says:

        heheh… e em todos, sem exceção!
        bjs 😉

      • Nicky Says:

        E os gays? hein? hein?

      • R. M. Gonçalves Says:

        Estava esperando essa pergunta, rs…

        Nos gays também, só que a influência é diferente: quando um gay vê uma mulher ele a toma como referência, ou seja, deseja ser igual a ela, se vestir igual, caminhar, falar, sorrir, rebolar, etc…

        Não é uma influência? 😉

      • Nicky Says:

        HUmmmmmmm… NESSE aspecto, sim.

        Eu tenho vários amigos gays e vou te falar: eles são bem felizes sendo homens masculinos gostando de outros homens masculinos…

        Se você pensar no sentido strictly sexual da coisa, então a sua teoria não faz muito sentido.

        Não?
        😉

  6. R. M. Gonçalves Says:

    Humm… vejamos…
    A influência então, neste caso, pode ser revestida com outro verniz: o “comportamental”; em outras palavras, o que não se deve fazer, como não se deve agir, para que o seu parceiro não te ache muito afeminado e acabe tendo aversão ao seu estilo muito “mulher”.

    Ou, sei lá, acho que você deveria perguntar aos seus amigos gays e trazer a resposta para cá 😉
    ( será que as mulheres exercem alguma influência sobre eles de alguma forma? )

  7. john Says:

    Nao concordo com essa obra do iraniano… Primeiro q uma mulher ocidental q poe piercing onde ela querer gritar isto ao mundo, está simplesmente fazendo o q achar melhor para se sentir atraída. Acredito q as mulheres ocidentais mais se excitam com a excitaçao masculina, do q ficam submetidas aos mandos e caprichos comprados e vendidos por monstros inescrupulosos, chamados homens. O texto dá uma visão de q as mulheres estao de um lado como bixinhos fofinhos e inocentes, e os homens do outro, como monstros sedentos por sexo. Na verdade, as mulheres tambem tem libido, é evidente!! E elas curtem se sentur atraídas pelos homens (sem fazer analise aki de homossexualismo e bissexualismo, senao esse comentario ficará sem fim).
    Tudo bem q existem as obsessões, afliçoes etc, que viram insanidades de mulheres, e homens tb, em busca da beleza. Assim como tem gente q é viciada em sexo, como no caso famoso do jogador de golf Tiger Wood. Mas isso nao quer dizer que sexo seja ruim, ou que querer se sentir atraída seja ruim, e as pessoas q buscam isso de forma doente e irracional sao sintomas de algo totalizante sobre pessoas saudaveis. Para mim, essas pessoas que ficaram com essas doenças em buscas desenfreadas por sexo, em ficar com o corpo perfeito etc q deveriam ser tratadas, e nao o ato de uma mulher querer ser atraída por um homem. Isso é belo e natural. Até os homens buscam meios de atrair as mulheres, e gosta quando sao. Quando vira doença, entao q trate o doente, e nao dizer q o ato é q é doente, e pessoas saudáveis estao ficando doentes por aí. Nao é assim. Vamos ver pq essas pessoas estão ficando com pensamentos involuntarios em busca de sexo e beleza perfeita. Com certeza é uma experiência mais individual dessas pessoas que estao com essas doenças, do que o ato ocidental de buscar ser atraído pelo sexo oposto (aí vai depender tb homo e bissexualismo).

    Agora, no caso das burcas… Acho muita forçar a barra e exagero, dizer que as pessoas que ficam com TOCS no ocidente é a mesma coisa coisa q a negaçao à sexualidade das mulheres muçulmanas. Primeiro que no ocidente nao há apenas a realidade da sexualidade ser comprada, vendida, como uma relaçao de empregado e empregador. Ou: “escrava sexual e homem monstro”. Na verdade existe no ocidente propagandas de imagens de produtos, e essas imagens sao criadas por empresas entretenimentos, publicidade, e criam imagens para as coisas, e essa coisa pode ser produto de sexo, um sapato, musica, aviao, petroleo, etc. É essa imagem é q é a mercadoria exatamente. A coisa é apenas um suporte para a imagem andar por aih. Isso acontece na religiao. O q sao aquelas pessoas orando na tv, fazendo cena, senao criando a imagem da religiao? Essas imagens das coisas, no ocidente, sao criadas pelas linguagens, formas, regras das demandas que se identificam com essas coisas. Entao a criaçao da imagem, seja do produto de sexo, de tenis, de aviao etc, passa por uma participaçao da populaçao tb, de mt gente, passa um arejamento de ideias. Mesmo q gere tendencias totalizantes, e pessoas q ficam com tocs para atingir a tendencia. Mas acontece q essas tendencias totalizantes sao inevitaveis para q algo seja alcançado, isso acontece com software livres, o google.. Qualquer resposta à algo q é majoritario, terá q seguir uma logica de produçao majoritaria tb para conseguir o resultado e alcançar mt gente..

    Isso q acontece no ocidente, essas participaçoes de muitas pessoas, essas amostras de personalidade, de imagens de cada um, para conseguir ser atraído, seja usando algo majoritario, ou criando a sua imagem de q nao segue algo majoritario (mas aih estará tendo um trabalho de criar uma imagem contra o majoritario com a mesma força q a imagem majoritaria fez para ser majoritaria, logo é o mesmo tipo de trabalho..), é completamente diferente do que há com as mulheres muçulmanas: là, a utulizaçao da burca e as proibiçoes às mulheres em decisoes importantes, nao é apenas uma cultura, uma religiao q pensa assim e q temos q respeitar. Isso nao passa por um arejamento de ideias, é apenas uma autoridade de profeta que diz q as mulheres nao sao diginas de mostrarem o rosto e nem o corpo nas ruas. Agora, apenas pq é uma religiao que prega isso, vou entao dizer que nesta religiao as mulheres nao sao dignas, mas no ocidente sao. Entao depende das mulheres. Para mim, elas sao dignas de mostrar o rosto e corpo, e ponto. Dizer q nao podem por causa de uma religiao, é desculpa para q haja submissao e desrespeito. Nada a ver comparar com a realidade ocidental. Aki até a imagem da politica é comprada, é vendida, alienada etc etc e etc.. Entao a politica é ruim??? Tudo no ocidente passa por um processo de criaçao de imagem, q diz o q somos, o q as coisas sao etc.. Nao tem nada a ver com cubrir as mulheres, tirar clitóris das mulheres, em defesa do relativismo religioso. Q se defenda sim o relativismo de pensamento, mas q ele passe por uma maior liberdade de opinoes. Será q akelas mulheres podem falar algo sobre usar burca? até mesmo as q se sentem bem, q acham q devem usar em nome da religiao, sao na verdade negadas de ver outra perspectiva, e acabam achando q esta é a unica forma de ser honesta. É diferente da ocidental que vive sem se preocupar em ter direito à opiniao, elas simplesmente tem (em geral), e participam das criaçoes de imagens de produtos tb.. as muçulmadas caladas já estão erradas. E apenas pq algumas muçulmanas acham q Deus realmente acha q mulheres caladas já estão erradas, e outras acham q nao. Nao quer dizer q é o mesmo q há no ocidente, pq algumas mulheres ficam com tocs em busca de beleza e outras nao.
    Achar q deus, alá, exú etc acha q mulheres caladas já estão erradas, é lastimavel, e nao um motivo para dizer: “viuu!! tem mulheres q concordam em usar a burca q acham q serem escravas e igualadas à nada é igual à ir pro céu. Entao vamos respeitá-las.”

  8. john Says:

    Corrigido:

    Nao concordo com essa obra do iraniano… Primeiro q uma mulher ocidental q poe piercing onde ela querer, e gritar isto ao mundo. Ela está simplesmente fazendo o q achar melhor para se sentir atraída. Acredito q as mulheres ocidentais mais se excitam com a excitaçao masculina, do q ficam submetidas aos mandos e caprichos comprados e vendidos por monstros inescrupulosos, chamados homens. O texto dá uma visão de q as mulheres estao de um lado como bixinhos fofinhos e inocentes, e os homens do outro, como monstros sedentos por sexo. Na verdade, as mulheres tambem tem libido, é evidente!! E elas curtem se sentir atraídas pelos homens (sem fazer analise aki de homossexualismo e bissexualismo, senao esse comentario ficará sem fim).
    Tudo bem q existem as obsessões, afliçoes etc, que viram insanidades de mulheres, e homens tb, em busca da beleza. Assim como tem gente q é viciada em sexo, como no caso famoso do jogador de golf Tiger Wood. Mas isso nao quer dizer que sexo seja ruim, ou que querer se sentir atraída seja ruim, e as pessoas q buscam isso de forma doente e irracional sao sintomas de algo totalizante sobre pessoas saudaveis. Para mim, essas pessoas que ficaram com essas doenças em buscas desenfreadas por sexo, em ficar com o corpo perfeito etc q deveriam ser tratadas, e nao o ato de uma mulher querer ser atraída por um homem. Isso é belo e natural. Até os homens buscam meios de atrair as mulheres, e gosta quando sao. Quando vira doença, entao q trate o doente, e nao dizer q o ato é q é doente, e pessoas saudáveis estao ficando doentes por aí. Nao é assim. Vamos ver pq essas pessoas estão ficando com pensamentos involuntarios em busca de sexo e beleza perfeita. Com certeza é uma experiência mais individual dessas pessoas que estao com essas doenças, do que o ato ocidental de buscar ser atraído pelo sexo oposto (aí vai depender tb homo e bissexualismo).

    Agora, no caso das burcas… Acho muita forçar a barra e exagero, dizer que as pessoas que ficam com TOCS no ocidente é a mesma coisa coisa q a negaçao à sexualidade das mulheres muçulmanas. Primeiro que no ocidente nao há apenas a realidade da sexualidade ser comprada, vendida, como uma relaçao de empregado e empregador. Ou: “escrava sexual e homem monstro”. Na verdade existe no ocidente propagandas de imagens de produtos, e essas imagens sao criadas por empresas entretenimentos, publicidade, e criam imagens para as coisas, e essa coisa pode ser produto de sexo, um sapato, musica, aviao, petroleo, etc. É essa imagem é q é a mercadoria exatamente. A coisa é apenas um suporte para a imagem andar por aih. Isso acontece na religiao. O q sao aquelas pessoas orando na tv, fazendo cena, senao criando a imagem da religiao? Essas imagens das coisas, no ocidente, sao criadas pelas linguagens, formas, regras das demandas que se identificam com essas coisas. Entao a criaçao da imagem, seja do produto de sexo, de tenis, de aviao etc, passa por uma participaçao da populaçao tb, de mt gente, passa um arejamento de ideias. Mesmo q gere tendencias totalizantes, e pessoas q ficam com tocs para atingir a tendencia. Mas acontece q essas tendencias totalizantes sao inevitaveis para q algo seja alcançado, isso acontece com software livres, o google.. Qualquer resposta à algo q é majoritario, terá q seguir uma logica de produçao majoritaria tb para conseguir o resultado e alcançar mt gente..

    Isso q acontece no ocidente, essas participaçoes de muitas pessoas, essas amostras de personalidade, de imagens de cada um, para conseguir ser atraído, seja usando algo majoritario, ou criando a sua imagem de q nao segue algo majoritario (mas aih estará tendo um trabalho de criar uma imagem contra o majoritario com a mesma força q a imagem majoritaria fez para ser majoritaria, logo é o mesmo tipo de trabalho..), é completamente diferente do que há com as mulheres muçulmanas: là, a utulizaçao da burca e as proibiçoes às mulheres em decisoes importantes, nao é apenas uma cultura, uma religiao q pensa assim e q temos q respeitar. Isso nao passa por um arejamento de ideias, é apenas uma autoridade de profeta que diz q as mulheres nao sao diginas de mostrarem o rosto e nem o corpo nas ruas. Agora, apenas pq é uma religiao que prega isso, vou entao dizer que nesta religiao as mulheres nao sao dignas, mas no ocidente sao. Entao depende das mulheres. Para mim, elas sao dignas de mostrar o rosto e corpo, e ponto. Dizer q nao podem por causa de uma religiao, é desculpa para q haja submissao e desrespeito. Nada a ver comparar com a realidade ocidental. Aki até a imagem da politica é comprada, é vendida, alienada etc etc e etc.. Entao a politica é ruim??? Tudo no ocidente passa por um processo de criaçao de imagem, q diz o q somos, o q as coisas sao etc.. Nao tem nada a ver com cubrir as mulheres, tirar clitóris das mulheres, em defesa do relativismo religioso. Q se defenda sim o relativismo de pensamento, mas q ele passe por uma maior liberdade de opinoes. Será q akelas mulheres podem falar algo sobre usar burca? até mesmo as q se sentem bem, q acham q devem usar em nome da religiao, sao na verdade negadas de ver outra perspectiva, e acabam achando q esta é a unica forma de ser honesta. É diferente da ocidental que vive sem se preocupar em ter direito à opiniao, elas simplesmente tem (em geral), e participam das criaçoes de imagens de produtos tb.. as muçulmadas caladas já estão erradas. E apenas pq algumas muçulmanas acham q Deus realmente acha q mulheres caladas já estão erradas, e outras acham q nao. Nao quer dizer q é o mesmo q há no ocidente, pq algumas mulheres ficam com tocs em busca de beleza e outras nao.
    Achar q deus, alá, exú etc acha q mulheres caladas já estão erradas, é lastimavel, e nao um motivo para dizer: “viuu!! tem mulheres q concordam em usar a burca q acham q serem escravas e igualadas à nada é igual à ir pro céu. Entao vamos respeitá-las.”

  9. john Says:

    corrigido de novo (agora está melhor^^):

    Não concordo com essa obra do iraniano… Primeiro pq uma mulher ocidental q coloca piercing onde ela quer, e grita isto ao mundo, está simplesmente fazendo o q achar melhor para se sentir atraída. Acredito q as mulheres ocidentais mais se excitam com a excitação masculina, do q ficam submetidas aos mandos e caprichos comprados e vendidos por monstros inescrupulosos, chamados homens. O texto dá uma visão de q as mulheres estão de um lado, como bichinhos fofinhos e inocentes, e os homens do outro, como monstros sedentos por sexo. Na verdade, as mulheres também tem libido, é evidente!! E elas curtem se sentir atraídas pelos homens (sem fazer analise aki de homossexualismo e bissexualismo, senão esse comentário ficará sem fim).
    Tudo bem q existem as obsessões, aflições, etc. Que viram insanidades de mulheres (e homens Tb) em busca da beleza. Assim como tem gente q é viciada em sexo, como no caso famoso do jogador de golfe Tiger Wood. Mas isso não quer dizer que sexo seja ruim, ou que uma mulher querer se sentir atraída seja ruim; e as pessoas q buscam isso de forma doente e irracional é sintoma de algo totalizante sobre pessoas saudáveis. Para mim, essas pessoas que ficaram com essas doenças, em buscas desenfreadas por sexo, em ficar com o corpo perfeito, etc., q deveriam ser tratadas, e nao o ato de uma mulher querer ser atraída por um homem. Isso é belo e natural. Até os homens buscam meios de atrair as mulheres, e eles gostam quando são. Quando vira doença, então q trate o doente, e não dizer q o ato é q é doente; e pessoas saudáveis estão ficando doentes por aí. Não é assim. Vamos ver pq essas pessoas estão ficando com pensamentos involuntários em busca de sexo e beleza perfeita. Com certeza é uma experiência mais individual dessas pessoas que estão com essas doenças, do que o ato ocidental de buscar ser atraído pelo sexo oposto (aí vai depender tb homo e bissexualismo).
    Agora, no caso das burcas… Acho q é forçar a barra e exagero, dizer que as pessoas que ficam com TOCS no ocidente é a mesma coisa q a negação à sexualidade das mulheres muçulmanas. Primeiro que no ocidente não é apenas a sexualidade que é comprada, vendida, como uma relação de empregado e empregador. Ou: “escrava sexual e homem monstro”. Na verdade, existe no ocidente propagandas de imagens de produtos, e essas imagens são criadas por empresas de entretenimento, publicidade, e criam imagens para as coisas, e essas coisas podem ser: produto de sexo, um sapato, musica, avião, petróleo, etc. É essa imagem é q é a mercadoria exatamente. A coisa é apenas um suporte para a imagem andar por aih. Isso acontece na religião: O q são aquelas pessoas orando na TV, fazendo cena, senão pessoas criando a imagem da religião? Essas imagens das coisas, no ocidente, são criadas pelas linguagens, formas, regras das demandas que se identificam com essas coisas. Então a criação da imagem, seja do produto de sexo, de tênis, de avião etc, passa por uma participação da população tb, de mt gente. Passa por um arejamento de ideias. Mesmo q gere tendências totalizantes, e pessoas q ficam com TOCS para atingir a tendência. Mas acontece q essas tendências totalizantes são inevitáveis para q algo seja alcançado. Isso acontece com softwares livres, o google.. Qualquer resposta à algo q é majoritário, terá q seguir uma lógica de produção majoritária Tb, para conseguir o resultado e alcançar mt gente..
    Isso q acontece no ocidente. Essas participações de muitas pessoas, essas amostras de personalidade, de imagens de cada um, para conseguir ser atraído; seja usando algo majoritário, ou criando a sua imagem de q não segue algo majoritário (mas aih estará tendo um trabalho de criar uma imagem contra o majoritário com a mesma força q a imagem majoritária fez para ser majoritária, logo é o mesmo tipo de trabalho..), etc.. Isso q ocorre no ocidente é completamente diferente do que há com as mulheres muçulmanas: Lá, a utilização da burca e as proibições às mulheres em decisões importantes, não é apenas uma cultura, uma religião q pensa assim e q temos q respeitar. Pois isso não passa por um arejamento de ideias. É apenas uma autoridade de profeta que diz q as mulheres não são dignas de mostrarem o rosto e nem o corpo nas ruas. Agora, apenas pq é uma religião que prega isso, devemos então dizer que nesta religião as mulheres não são dignas, mas no ocidente são?!?! Entao depende das mulheres?!? Para mim, elas são dignas de mostrar o rosto e corpo, e ponto. Dizer q não podem por causa de uma religião, é desculpa para q haja submissão e desrespeito. Nada a ver comparar com a realidade ocidental. Aki até a imagem da política é comprada, é vendida, alienada etc, etc e etc.. Então a politica é ruim e inútil também?! Tudo no ocidente passa por um processo de criação de imagem, q diz o q somos, o q as coisas são, etc.. Não tem nada a ver com cobrir as mulheres, tirar clitóris das mulheres, em defesa do relativismo religioso. Q se defenda sim o relativismo de pensamento, mas q ele passe por uma maior liberdade de opiniões. Será q akelas mulheres muçulmanas podem falar algo sobre usar burca??? Até mesmo as q se sentem bem, q acham q devem usar em nome da religião, são na verdade negadas de ver outra perspectiva, e acabam achando q esta é a única forma de ser honesta. Elas são diferentes da ocidental, que vivem sem se preocupar em ter direito à opinião: elas simplesmente têm (em geral), e participam das criações de imagens de produtos tb.
    As muçulmanas caladas já estão erradas. E apenas pq algumas muçulmanas acham q Deus realmente acha q mulheres caladas já estão erradas, e outras acham q não. Não quer dizer q é o mesmo q há no ocidente, pq algumas mulheres ficam com TOCS em busca de beleza e outras não.
    Achar q deus, alá, exu, etc acham q mulheres caladas já estão erradas, é lastimável, e não um motivo para dizer: “viuu!! Tem mulheres q concordam em usar a burca, e acham q serem escravas e igualadas à nada é igual à ir pro céu. Então vamos respeitá-las.”

  10. john Says:

    Ultima atualização:

    Não concordo com essa obra do iraniano… Primeiro pq uma mulher ocidental q coloca piercing onde ela quer, e grita isto ao mundo, está simplesmente fazendo o q achar melhor para se sentir atraída. Acredito q as mulheres ocidentais mais se excitam com a excitação masculina, do q ficam submetidas aos mandos e caprichos comprados e vendidos por monstros inescrupulosos, chamados homens. O texto dá uma visão de q as mulheres estão de um lado, como bichinhos fofinhos e inocentes, e os homens do outro, como monstros sedentos por sexo. Na verdade, as mulheres também tem libido, é evidente!! E elas curtem se sentir atraídas pelos homens (sem fazer analise aki de homossexualismo e bissexualismo, senão esse comentário ficará sem fim).
    Tudo bem q existem as obsessões, aflições, etc. Que viram insanidades de mulheres (e homens Tb) em busca da beleza. Assim como tem gente q é viciada em sexo, como no caso famoso do jogador de golfe Tiger Wood. Mas isso não quer dizer que sexo seja ruim, ou que uma mulher querer se sentir atraída seja ruim; e as pessoas q buscam isso de forma doente e irracional é sintoma de algo totalizante sobre pessoas saudáveis. Para mim, essas pessoas que ficaram com essas doenças, em buscas desenfreadas por sexo, em ficar com o corpo perfeito, etc., q deveriam ser tratadas, e nao o ato de uma mulher querer ser atraída por um homem. Isso é belo e natural. Até os homens buscam meios de atrair as mulheres, e eles gostam quando são. Quando vira doença, então q trate o doente, e não dizer q o ato é q é doente; e pessoas saudáveis estão ficando doentes por aí. Não é assim. Vamos ver pq essas pessoas estão ficando com pensamentos involuntários em busca de sexo e beleza perfeita. Com certeza é uma experiência mais individual dessas pessoas que estão com essas doenças, do que o ato ocidental de buscar ser atraído pelo sexo oposto (aí vai depender Tb do homo e bissexualismo).
    Agora, no caso das burcas… Acho q é forçar a barra e exagero, dizer que as pessoas que ficam com TOCS no ocidente é a mesma coisa q a negação à sexualidade das mulheres muçulmanas. Primeiro que no ocidente não é apenas a sexualidade que é comprada, vendida, como uma relação de empregado e empregador. Ou: “escrava sexual e homem monstro”. Na verdade, existe no ocidente propagandas de imagens de produtos, e essas imagens são criadas por empresas de entretenimento, publicidade, e criam imagens para as coisas, e essas coisas podem ser: produto de sexo, um sapato, musica, avião, petróleo, etc. É essa imagem é q é a mercadoria exatamente. A coisa é apenas um suporte para a imagem andar por aih. Isso acontece na religião: O q são aquelas pessoas orando na TV, fazendo cena, senão pessoas criando a imagem da religião? Essas imagens das coisas, no ocidente, são criadas pelas linguagens, formas, regras das demandas que se identificam com essas coisas. Então a criação da imagem, seja do produto de sexo, de tênis, de avião etc, passa por uma participação da população tb, de mt gente. Passa por um arejamento de ideias. Mesmo q gere tendências totalizantes, e pessoas q ficam com TOCS para atingir a tendência. Mas acontece q essas tendências totalizantes são inevitáveis para q algo seja alcançado. Isso acontece com softwares livres, o google.. Qualquer resposta à algo q é majoritário, terá q seguir uma lógica de produção majoritária Tb, para conseguir o resultado e alcançar mt gente..
    Isso q acontece no ocidente. Essas participações de muitas pessoas, essas amostras de personalidade, de imagens de cada um, para conseguir ser atraído; seja usando algo majoritário, ou criando a sua imagem de q não segue algo majoritário (mas aih estará tendo um trabalho de criar uma imagem contra o majoritário com a mesma força q a imagem majoritária fez para ser majoritária, logo é o mesmo tipo de trabalho..), etc.. Isso q ocorre no ocidente é completamente diferente do que há com as mulheres muçulmanas: Lá, a utilização da burca e as proibições às mulheres em decisões importantes, não é apenas uma cultura, uma religião q pensa assim e q temos q respeitar. Pois isso não passa por um arejamento de ideias. É apenas uma autoridade de profeta que diz q as mulheres não são dignas de mostrarem o rosto e nem o corpo nas ruas. Agora, apenas pq é uma religião que prega isso, devemos então dizer que nesta religião as mulheres não são dignas, mas no ocidente são?!?! Entao depende das mulheres?!? Para mim, elas são dignas de mostrar o rosto e corpo, e ponto. Dizer q não podem por causa de uma religião, é desculpa para q haja submissão e desrespeito. Nada a ver comparar com a realidade ocidental. Aki até a imagem da política é comprada, é vendida, alienada etc, etc e etc.. Então a politica é ruim e inútil também?! Tudo no ocidente passa por um processo de criação de imagem, q diz o q somos, o q as coisas são, etc.. Não tem nada a ver com cobrir as mulheres, tirar clitóris das mulheres, em defesa do relativismo religioso. Q se defenda sim o relativismo de pensamento, mas q ele passe por uma maior liberdade de opiniões. Será q akelas mulheres muçulmanas podem falar algo sobre usar burca??? Até mesmo as q se sentem bem, q acham q devem usar em nome da religião, são na verdade negadas de ver outra perspectiva, e acabam achando q esta é a única forma de ser honesta. Elas são diferentes das ocidentais, que vivem sem se preocupar em ter direito à opinião: elas simplesmente têm (em geral), e participam das criações de imagens de produtos tb.
    As muçulmanas caladas já estão erradas. E apenas pq algumas muçulmanas acham q Deus realmente acha q mulheres caladas já estão erradas, e outras acham q não. Não quer dizer q é o mesmo q há no ocidente, pq algumas mulheres ficam com TOCS em busca de beleza e outras não.
    Achar q deus, alá, exu, etc acham q mulheres caladas já estão erradas, é lastimável, e não um motivo para dizer: “viuu!! Tem mulheres q concordam em usar a burca, e acham q serem escravas e igualadas à nada é igual à ir pro céu. Então vamos respeitá-las.”

    • Karina Says:

      John, confesso que só tive a curiosidade de ler seu texto depois que vi seu cuidado em revisá-lo 3 vezes rsrs

      Em outro post aqui houve uma discussão exatamente em torno disso e, por extensão, das práticas propaladas como admissíveis em nome de um pretenso relativismo cultural.

      Concordo com basicamente tudo que falou. O x da questão é, justamente, a possibilidade de escolha que é dada ou negada às mulheres. Esse é o ponto. Minha sexualidade pode ser vendida, mas é algo com que pactuo. Tenho liberdade para dizer sim ou não. Elas têm? Algumas, sim. Em alguns regimes, não.
      A afirmação do iraniano aponta uma verdade, mas conduz a uma conclusão falha.

      Só n entendi a menção ao TOC aí no texto. Imagino que tenha sido só uma forma de expressão, né?

    • Fabio Hernandez Says:

      john, vale a pena abrir parágrafos e dar espaço entre eles.

  11. john Says:

    olá karina^^ obrigado por ler, enfim, meu texto, dps de eu corrigir 3 vezes 😛
    pois entao… como vc disse: “Minha sexualidade pode ser vendida, mas é algo com que pactuo. Tenho liberdade para dizer sim ou não.”
    Acontece q nao é apenas a sexualidade q pode ser vendida, comprada, privatizado etc. Mas como eu comentei lá em cima: tudo é assim no ocidente. Para que algo seja eficaz e alcançado por todos tem q ter uma produçao de imagem bem industrial. A religiao, as empresas, a política, e até os produtos sobre sexualidade, claro.. Como eu falei: tudo passa por um processo de criaçao de imagem. Mas a forma como esse processo é criado é diferente entre o ocidente e os muçulmanos. No ocidente, muitas pessoas trabalham nesse olhar da imagem para q ela seja criada. Como vc disse: “tenho liberdade para dizer sim ou não. Elas têm?”. Lá é algo super uniforme. As autoridades de alá dizem q estão apenas repetindo o que as tradições antigas sempre fizeram, e q é o q alá acha agradável. Mas na verdade essas autoridades estão sempre interpretando de forma diferente o q eles chamam de tradições antigas. Pois nao tem como repetir de forma exata o q as gerações anteriores fizeram. O que há lá na verdade é algo parecido com o q há no ocidente, mas de forma pior e cruel: No ocidente, vc ve a criação de imagens, produtos, sexo, beleza, etc, etc e etc, de forma super misturada: várias fontes, vários produtos vao mostrando alí a imagem. Até nós aqui vamos falando nossas opiniões sobre as imagens, sobre a sexualidade, sobre essa obra do iraniano etc. As propagandas sao de várias coisas e pessoas. Os outdoors sao de varias imagens e pessoas. É uma concentração de criação de imagens, mas de forma desconcentrada.
    Já no mundo muçulmano, onde tantos falam q eles sao diferentes do ocidente pq eles nao se ligam em mercadorias como os ocidentais, pq eles nao se ligam em consumo etc. Na verdade o q há lá é algo pior q no ocidente (pois o q há aki, de criaçao de imagens etc, tem riscos tb: em situaçoes q a criaçao de imagen nao passa por ideias democraticas, mas por dirigismo de poucos ou pelo Estado): Lá, eles sao contra as propagandas de coisas q existem no ocidente, sao contra a imagem de sexualidade q existe no ocidente, sao contra mulheres andarem com roupas q nao cobrem tudo. sao contra criaçao de imagens de produto para o consumo. Mas, será q lá nao há, entao, propaganda? Será q lá nao outdoors de imagens para o consumo?!?!?! A resposta é um SIM em neon, para ficar bem em destake. Lá há a propaganda de sexualidade, de imagens de coisas etc, de apenas uma coisa: da religiao deles, do deus deles, das autoridades religiosas deles. É possivel ver lah outdoors de representantes de alá na terra, de coisas q mostram mulheres com burka, de coisas q mostram APENAS mulheres com burka, e APENAS coisas q falem da religiao deles… Ou seja: qual é o risco q eu falei ali em cima, entre parenteses, q há no ocidente sobre a criaçao de imagens? R= Falei q há riscos em situaçoes q a criaçao de imagen nao passa por ideias democraticas, mas por dirigismo de poucos ou pelo Estado. Então, o q há no mundo muçulmano é justamente o perigo que pode haver no ocidente, mas que o ocidente já caminha para um arejamento de ideias, mais abertura, mas nao para a convocação de um chefe q diga como alá quer, como as mulheres devem se vestir. Isso nao há no ocidente. E o perigo que pode haver no ocidente, há concretamente no mundo muçulmano, pois no mundo muçulmano a propaganda é unificada, no sentido de ser feita por apenas uma fonte, e sobre uma coisa apenas: é tudo em harmonia com a religiao. Isso é perigoso, pois pior q a criaçao de imagens q há no ocidente, q podem gerar algo totalizante, é a criaçao de imagem estatizante, ou totalizante, como há no mundo muçulmano.
    No ocidente essa unificaçao da criaçao de imagens é muito dificil acontecer. Primeiro pq usamos internet aki mt mais livremente que no mundo muçulmano, e depois q as peskisas sobre o passado no ocidente é mt mais eficaz q no mundo muçulmano. E isso é suficiente para o ocidente aprender com os erros, ver o q já fizeram de errado, até mesmo no mundo muçulmano, no mundo maya, nos astecas etc. E analisar esses erros para q nao se repitam mais. Isso é uma vantagem do ocidente ^^ O ocidente tornou a religiao algo autonomo, algo idependente, assim como a ciencia, a arte etc. Entao cada um vira cientista, religioso, artista como bem entender. Sem q essas formas de conhecimento obriguem o Estado a aceitar suas verdades. Isso favorece o ocidente a ter uma liberdade das pessoas frente ao poder economico, e frente ao Estado, q nao há no mundo muçulmano. Nao há, pq no mundo muçulmano a religiao obriga o Estado a aceitar as verdades religiosas. Entao, lá, é td é focalizado na religiao lá: as leis estatais, os anuncios, as criaçoes de produtos de sexualidade, de sapato, de aviao, de sapato, etc, etc e etc ^^ Isso é mt pior do q o ocidente, q, como eu falei: já caminha para uma liberdade das pessoas acima do poder estatal até, e do poder economico. Ao menos tentam criar algo assim na america do sul^^ mas na europa, todos os lideres estatais kerem criar uma constituiçao europeia, mas ela nao é criada pq a maioria da populaçao é contra. Isso é dar espaço para um arejamento de ideias, abrir espaço para varias pessoas, e nao unificar tudo para: alá quer assim!! Pois o centro no ocidente é fazer o certo respeitando o q o outro acha bom ou mau. Já no mundo muçulmano o centro é agradar Alá, logo, se chegar um representante de alá na Terra, e falar: “MATE!!!” ou: “cubram as mulheres com burka!!!” entao vc vai matar e cubrir a mulher com burka, pq vc nao faz o q VC acha certo, mas o q é bom para alá, e o q o representante (pq nao burocrata?) de alá diz q alá acha bom. Prefiro o ocidente, q sou livre para fazer o q acho certo, e se um representante de deus, alá etc dizer para eu matar, ou nao olhar para mulheres sem burka, eu nao farei isso, pq acho errado, nao preciso obedecer um representante de deus. Obedece kem quer^^

    Ahh, e sobre o TOC.. hehe^^ (TOC quer dizer: Transtorno Obsessivo Compulsivo) É sim.. foi um exagero q fiz, como uma forma de expressao^^ já q nao sou medico e nao posso sair diagnosticando alguem por aih com TOC 😛 Mas o q eu quis dizer com isso é q a obra do iraniano compara duas coisas:

    1 – A mulher muçulmana ter a sexualidade negada.

    2 – Com a mulher ocidental ter a sexualidade vendida, privatizada etc, etc e etc.

    Parece q ele compara isso para amenizar o seguinte:

    1 – a mulher muçulmana tem a sexualidade negada, mas muitas aceitam isso!! muitas acham correto não comentarem sobre o assunto, e usarem burcas pq alá quer assim. E mais: quem é o ocidente para falar algo?? Se lá, as mulheres tem a sexualidade vendida, comprada, alienada, privatizada etc??? E aí aparecem mulheres no ocidente com buscas pela beleza de forma desenfreada, com problemas de saúde (q eu chamei de TOC)

    Porém, esta tentativa de amenizar está equivocada, pois, como comentei, nao é pq muitas mulheres aceitam serem submissas q se deve uniformizar para todas isso. Ainda mais q as q aceitam isso, nao veem outra perspectiva, e só veem uma forma de serem honestas: nao aprendendo nada mais q obedecer o homem, sem nem poder sair de casa sem um homem, ainda q seja com um garotinho de 6 aninhos: tem q sair com alguem do sexo masculino na rua para ser digna.
    E amenizar o q há lá com os problemas daqui, além de ser errado, pois um erro nao justifica o outro. Já mencionei q nao é apenas a sexualidade q é vendida, comprada, privatizada aki no ocidente, e mais: o q há no mundo muçulmano sobre imagens de sexualidade vendida é muito pior do q há no ocidente: no mundo muçulmano a sexualidade feminina é q é vendida de forma muito pior: de forma totalizante é uniforme com a religiao. No ocidente ela é vendida de forma que passa pela criaçao e ideias de muitas pessoas, com ideias de todas as formas, e nao apenas religiosas. A venda da sexualidade feminina lá é muito mais cruel e pior do q há no ocidente, pois é autoritária, apenas autoridades da religião podem impor as verdades sobre as mulheres, sobre os produtos, sobre tudo… Ainda q aqui apareça mulheres e homens com vícios em busca de beleza, de tendencias de mercado etc.. É um risco q pode realmente surgir com a criaçao de ideias na democracia, mas o tratamento para isso tb deve passar por ideias democraticas, aberturas para ideias de pessoas de varias crenças, e nao impor uma religiao para todos, e chamar um chefe dessa religiao para dizer como deve ser a sexualidade feminina. E ainda debochar de quem nao chama esse chefe, pois quem nao chama tb tem problemas.. Ter problemas sem um burocrata ou representante de alá para dirigir os habitos das pessoas é muito melhor q um velho barbudo muçulmano tomando o poder de tudo q as mulheres devem fazer, e de todos os comportamentos da humanidade.

  12. john Says:

    espero q nao de preguiça para ler essa minha mau traçada resposta ^^
    😛 É q eu pensei em falar pouquinho etc mas vem outras ideias sobre o assunto, e vou colocando.. Espero q nao tenha ficado chato de ler^^

  13. Gueixa Says:

    É que no ocidente o Estado é laico. Ou se pretende que seja pelo menos. Sou advogada e sempre que entro em um a sala de audiência e vejo qualquer símbolo religioso, me sinto incomodada.
    Sei que somos todos infleunciados pelo meio em que vivemos, pela familia, amigos, escola, etc. Sei que o homem que irá julgar uma causa, tomará sua decisão pautada pelo que diz o direito e que está na lei, assim com o sei que essa mesma decisão será influenciada pelos princípios em que aquele ser foi moldado desde sua infancia, sua formação familiar, religiosa, etc.
    Mas quando esse homem, cumprindo o seu papel social de juiz, representando o estado neste ato, faz questão de mostrar qual é sua religião, adornando a sala de auidiência com símbolos religiosos, sinceramente me arrepia.
    A melhor pessoa que eu conheci, com caráter retilineo, conduta equilibrada, postura respeitosa para com os outros, cumpridor de seus deveres como cidadão, profissional, pai, filho, amigo, marido e amante, rsrsrs, se dizia ateu.

  14. Gueixa Says:

    Esqueci, é contigo John que estou falando *–* .

  15. john Says:

    Olá gueixa ^^
    Poxa.. Acho estamos indo pra um ponto interessante, mas sem muito a ver com a obra do iraniano. Mas como vc falou q vc lembrou alguém especial – a melhor pessoa q vc conheceu, e q se dizia ateu 😛 Vamos falar sobre isso por respeito à essa pessoa especial não poder se dizer mais sobre ser algo para vc, já q vc falou q ela se dizia =((

    Primeiro achei legal vc perceber algo importante: a religião buscando a verdade para si; a religião sendo exclusivista em detrimento de outras. Porém esse exercício de tentar não ser exclusivista deve ser feito para áreas do conhecimento que não são religiosos tb. Por exemplo: se vc escolhe seguir uma ideologia política, ou uma doutrina de beleza artística, vc está escolhendo qual o melhor caminho a ser seguido para vc, e qual a melhor coisa para as pessoas ao seu redor. Mas vc deve tomar cuidado para não ser exclusivista, ao ponto de analisar gostos e predileções de outras pessoas com base no que vc acha certo. Isso é muito complicado fazer.. Mas é algo que deveríamos tentar ^^ Tipo: religiosos católicos ou protestantes, quando falam q respeitam outras culturas, veem a obra de deus dos judeus (do livro chamado bíblia) nas outras culturas que não tem nem um vinculo, e foram sendo criadas sem nem conhecer o judaísmo. Aih esses religiosos dizem q é respeitoso ver deus nakela cultura sem vinculo com o judaísmo e cristianismo. Mas será q é respeitoso ver o livro desses religiosos em culturas sem vínculos com esse livro?? Claro q não. Pois isso é exclusivismo.
    O problema é q eu sou suspeito para falar, pois sou ateu. E meu respeito com a religião não significa q eu a ache real. Tipo: respeito a religião grega, acho legalzinho quando alguma teoria cientifica é comparada com uma historia grega. Eu respeito essas crenças gregas, em deuses deles, mas não acho real. Penso assim tb sobre a bíblia, o corão, etc.. Alí tem historias sobre ética, honestidade, lealdade, bem legais. Mas não quer dizer q sejam reais. Eu me sinto bem sendo ateu, me identifico com obras q não creem em deus, deuses, seja o deus judaico, ou dos aborígenes, ou dos gregos.. Eu prefiro obras q explicam as coisas com aventuras coletivas de muitas analises e tentativas, e q muitas não levaram à nada. Até chegar em um resultado, e q pode ser mudado, claro, pois a ciência precisa de mudanças para sobreviver. Já a religião exige autoridades coerentes, q não podem errar. E entre uma verdade dada por indícios e outra por uma autoridade de um deus, eu prefiro crer na verdade sem autoridade. Na ciência, as mudanças significam sabedoria, já na religião, significam ignorância. a ciência precisa sempre mudar para ser eficaz, para evoluir e alcançar resultados melhores. Até hj, não se sabe como se originou, por exemplo, a gravidade na terra. Os cientistas divergem sobre isso.. Mas não é por essas divergências, q as coisas deixam de cair por aí…

    Pois então.. ^^ outro ponto q eu achei interessante q vc disse.. Foi q vc falou q a melhor pessoa q vc conheceu se dizia ateu… Posso especular sobre isso.. Minha especulação tem a ver com o q eu falei anteriormente: é mais fácil para um ateu não ser exclusivista, pois apesar dele usar bases atéias para defender suas ideias, sendo isso um exclusivismo tb, e consequentemente uma ideia parcial tb. Tao parcial quanto os religiosos. Mas me parece q essa parcialidade é mais saudavel 😛 de novo, sou suspeito para falar, pois sou ateu.. Mas tipo: o ateu vê a religião de longe, respeita. Mas não internaliza, e não a considera real. Logo, o ateu não precisa obedecer autoridades de deus, ou deuses na Terra, e nem precisa ver essas autoridades da propria religiao em outras formas de ver e explicar o mundo. E como isso é mais saudável? É assim: Se vc faz o bem, se vc não prejudica os outros, para agradar à um deus, seja judaico, ou deuses dos aborígenes, dos gregos, exú, etc, etc e etc.. Então, o centro para vc é agradar à deus, e não fazer o bem. Logo, se chegar uma autoridade desse seu deus, ou de seus deuses, na Terra, e falar: MATE!!!! FAÇA O MAU PARA AKELA PESSOA!! Então vc vai matar, e fazer o mau para alguém, pois vc estará assim agradando o seu deus, a autoridade q representa o (s) seu (s) deus (es).
    Mas se vc não crer em nem um deus, e faz o bem, não prejudica as pessoas, pq simplesmente vc acha certo. Então o centro aí é fazer o bem, é ser ético, é não prejudicar ninguém. Logo, pode chegar o Papa, ou o representante de um deus aborígene, de exú, de Thor, na Terra, e falar: MATE!!! PREJUDIKE AKELA PESSOA!!! E vc não vai obedecer a pessoa que lhe der essa ordem, pois vc faz o q vc acha certo devido à algo interno em vc, pq vc simplesmente acha certo. Isso é completamente diferente da pessoa q diz: “se eu não acreditasse em deus, eu estupraria, eu mataria, esfolaria, eu seria um serial killer com um padrão bem sinistro… Mas, ainda bem q eu acredito em deus…” -> Na verdade, pessoas assim, e q vão para a igreja não são melhores do q o ateu q vc conheceu e achou especial, e q não acreditava em nada. Pois o religioso q faria tudo de mau para os outros, ou q já fez e vai para a igreja como uma forma de pagar pelas crueldades q fez, e q apenas não prejudica os outros por uma crença em algo invisível, são pessoas q buscam motivos bem sinistros para não fazer o mau… Isso me espanta tb hehe ^^ Por outro lado, o ateu não acha q uma crença em um deus já faz alguma diferença. Pois o centro para o ateu, não é simplesmente crer, mas sim buscar a verdade sem autoridades divinas autoritárias, como no caso das autoridades de alá que falam q mulheres não podem mostrar o rosto e o corpo. E o centro das coisas para o ateu deve ser o relacionamento entre as pessoas. Coisa q, por mais q os religiosos defendem para a própria religião, é algo tão exclusivista, q não tem como ter uma relação harmônica com uma religião sem compatibilidade 😛 Ainda q o religioso use versinhos da bíblia para defender q ela defende a boa relação entre as pessoas, porém, esse livro como um todo, não tem como se unir, como se vincular, com religiões q surgiram sem nem sequer conhecer o judaísmo, como as culturas orientais, ou as ocidentais mesmo, como a wicca, q foram para a igreja consideradas todas pagãs e bruxarias no passado. E hj, tentando respeitar essas outras culturas, então começam a ver o livro religioso deles nessas outras culturas… Isso, como eu falei, não é respeitar, mas ser exclusivista. E q, como eu tb falei, é complicado nao ser exclusivista.. Mas eu prefiro ser ateu.. Pois assim, não preciso ouvir a autoridade de apenas uma cultura do planeta, e dizer q essa cultura é o único caminho, verdade e vida para as pessoas.. Prefiro crer em verdades q venham sem autoridades ^^ É isso ^^

  16. Gueixa Says:

    Oi John.
    Sensibiladade aguçada hem moço?
    É prazeiro saber que tem pessoas que entendem isso tão bem.
    Somos o que somos e devemos nos responsabilizar por tudo o que fazemos. Afinal teremos que conviver com cada uma de nossas decisões não é?
    As pessoas que justificam seus atos sioa o argumento de que o fazem em obediencia a um Deus, são inconsequentes e irresponsáveis.
    Devemos nos pautar sempre pela ética não é?
    Se todos fossemos éticos em nossas atitudes. posturas e naquilo que falamos, certamente o mundo seria melhor. Ou seria pelo menos mais responsável.
    Eu decidi há algum tempo abolir de vez a hipocrisia de minha vida. Junto com ela todos os preconceitos que fui acumulando pelos anos afora. É uma luta diária e constante. Mas eu persigo esse objetivo.
    Relendo, achei graça do seu argumento de que algumas pessoas buscam motivações sinistras para fazer ou deixar de fazer certas coisas…rsrsrs.^^
    Elas são sinistras!
    Medo!!!!
    Beijos.

  17. john Says:

    olá de novo gueixa^^ hehe.. Pois é.. O grande problema q o Estado laico tem em relaçao ao Estado religioso muçulmano, é que o Estado laico cria uma complexidade imensa para motivar os atos éticos. Tipo.. fazer o q é certo pq é certo, é racionalmente eficaz, mas nao é motivacionalmente eficaz.. Já na religiao é mt simples: vc faz as coisas pq deus ker. Acaba a discussão. Mas, como já falei, há problemas aí tb, nisso de obedecer autoridades religiosas.. 😛 Se correr o bixo pega, se ficar o bixo come, hehehe 😛 Aí o direito no nosso Estado laico vem para aliviar essa complexidade motivacional: ele diz o q vc deve fazer pela lei. Pronto. Eu prefiro respeitar as leis de um Estado laico, q vao mudando, e quanto mais democratico é esse Estado laico, mais participação de pessoas vai tendo na elaboraçao dessas leis..

    E sobre as pessoas q justificam atos com base em deus etc.. Pois é.. isso pode ser usado pra justificar atos ruins tb.. E me parece q pessoas crueis assim tem mais uma tendencia genética do q apenas serem assim por resultado da criaçao no ambiente.. O ambiente poderia abrandar (ou piorar) o gene q a deixa sem emoçao, cruel, etc.. Mas nao faze-la deixar de ser kem ela é.. Complicado isso..

    E sobre vc perseguir o objetivo de abolir preconceitos acumulados anos à fora.. É um bom esforço q vale ser tentado^^ Pois vc aprende a ver aspectos positivos e interesses legais na forma de ver do outro, e da outra cultura. Apesar de q, se a gente parar pra pensar: ver as coisas com base no q achamos certo acontece em outras atividades nao religiosas, como falei sobre quando vc escolhe uma doutrina de beleza artistica etc.. Mas ainda assim é um esforço que vale ser tentado^^ (mas q preconceitos sombrios sao esses q vc tanto tenta abolir da sua vida O.O’ Medo!!! hahaha brincadeira ^^ 😛
    e sobre eu a sensibilidade aguçada.. Vc q é gentil.. Kem me dera q as mulheres da minha cidade enxergassem o q nao existe, q nem vc, hehe 😉
    abraço gueixa^^ e boas causas pra vc (já q es advogada 😉 )
    =)))

  18. Gueixa Says:

    Oi John.
    To sem sono, tomei vinho, mas tentarei manter a lógica ok?
    Bem, vc em sua outra intervenção, disse que o assunto fugia daquele proposto pelo FH, qual seja : a obra do iraniano. Foge sim mas o Fabio está meio que acostumado a isso. Aliás, Fabio é extremamente democrático! Um fofo! esse Fabio!
    Meus preconceitos…rsrsrs
    Bem eu pensava que a atual juventude era alienada, desinformada, desinteressante…Aí vem um Tsumani, rsrsrsrs e muda tudo à minha volta, me mostrando que eu sou preconceituosa. Ainda bem. Explico, garaças à net, conheci muita gente. E dentre essas pessoas, conheci uma pessoa inteligente, interessante, articulada e jovem! E mais ainda, bonita! Não. Linda mesmo!
    Outro preconceito:
    Tenho acompanhado os ensaios de uma banda de rock. Eventualmente canto ( coitados, ninguem merece rsrsr). Mas quando canto, forço minha voz, pq não sei colocar a voz ok?
    Bem, aí uma amiga, policial civil que canta na noite, se ofereceu para me ajudar me ensinando a colocar a voz. Até aí, era só alegria. No meio do papo ela me diz que ja saiu com mulher rsrsrsrsl E eu, arrepiei!
    Mas veja só, não curtir sexualmente mulher, é um direito meu. Achar que ela viria aqui e fatalmente, me passaria uma cantada, é preconceito.
    São dois dos quais me lembro…e depois de tomar vinho é bastante, acredite!
    Outro: sabe aqueles email’s

  19. Gueixa Says:

    Ops…mandei sem querer …rsrsrs Credite ao vinho rsrsrs
    Bem, sabe aqueles email’s que mandam pra gente com anjinhos, ursinhos, orações, santinhos, jesus e o caramba à quatro? Eu acho que quem manda é jeca! rsrsrsrsrsrs Será que é? Eu não sei, mas prejulgo.
    E aí entra a falta de logica em meu raciocínio: posso não gostar desse tipo de email e não gosto. Agora achar que as pessoas que mandam e so porque mandam são jecas é proconceito.
    Mas olhe : eu ODEIO esse tipo de email….ODEIO! e Acho JECA!
    Deveria racionalizar: mandar esse tipo de mensagens é ukma atitude Jeca. A pessoa que faz isso pode ser ou não. Mas em minha cabeça, fica tudo misturado: quem manda esse tipo de mensagem é jeca e sem assunto ou com assuntos chatos e /ou bregas. rsrsrsrs.
    Mesmo que se constate que a maioria é assim, o fato de eu prejulgar é o que me torna preconceituosa ok?

    Bem espero que nao tenha ficado tão perdido. AMANHA RELEIO RSRSRS( hoje né?)….
    Beijos

  20. Gueixa Says:

    Bom dia John ,
    Olhe é tsunami e não tsumani.
    Graças a e não garaças a.
    Uma e não ukma rsrsrsrs
    E sou advogada mas trabalho, também, na SSP, Secretaria da Segurança Pública. Assim mesmo agradeço os votos de boas causas. Até porque as boas causas são sempre bem vindas né?
    Estado laico sem duvida conta com participação da população na elaboração das regras ( leis). Essas surgem das necessidades da população, para atender ao que essa população mostra necessitar.
    E tem também aquela história, que se critica muito aqui no Brasil né : leis que pegam e leis que não pegam. Mas isso faz parte do jogo politico de um Estado de direito. Se a lei não pega,é porque a sociedade está rejeitando tal regulamento e com o tempo essa mesma lei, tende a ser ignorada até mesmo pelos representantes do Estado. O passar do tempo também torna uma lei obsoleta. O que era válido para “x” anos atras, deixa de fazer sentido nos dias de hoje, e no entanto está lá na lei.
    Mas como estamos em um estado Laico, onde as leis são feitas por homens estas podem, portanto, sofrer mudanças ou até mesmo serem abolidas..
    Agora imagine mudar um lei “divina”? Abolir então….Nem pensar!
    É isso.

  21. john Says:

    olá gueixa!!! nossa!! vc tem já um monte de posiçao social importante!! toda xic vc 😀

    ahh, nao precisa ficar corrigindo os erros daki.. as vezes eu erro tb quando escrevo rapido, e fico com preguiça de corrigir depois^^

    Sobre esse seu cometario final, sobre abolir leis divinas… Pois é.. É complicado isso, e mais: Se a lei é divina, e de um unico Deus!! Ou de um unico Alá!! Entao o q aconteceria se esse deus ficasse zangado com vc?? Se ele nao fosse mais com a sua cara??? Para kem vc iria recorrer?? Se só há um unico Deus!! Só um!!! tádinha de vc hehehe Isso explica os apedrejamentos em países mais rigorosos com o monoteísmo, e o sentimento de culpa do judaismo-cristianismo 😛 hehe

    E sobre vc ter preconceito com a mulher lá, q gosta de mulheres.. Tipo.. ELa eh homossexual ou bissexual, ou seja: ela tem libido por mulheres. Vc nao. Logo, o q vc sente nao é preconceito, mas sim um cuidado em nao kerer q haja problema nesse conflito de interesses ^^ Seria normal, ela se aproximar de vc, ficar no cafofo da sua casa, e kerer dar uma cantada, um elogio aki e ali, já q ela tem libido por mulheres ^^ Mas vai de vc respeitar isso nela, e ao mesmo tempo, nao ofende-la em dizer e mostrar q vc nao tem atraçao por mulheres. E ela tem q respeitar isso em vc, assim como vc tenta nao ter preconceito sobre essa característica dessa sua amiga^^

    sobre a juventude atual: Engraçado, q eu sempre pensei o contrario haha Pq sempre vi a internet como uma excelente fonte de informaçao e análises super bem feitas sobre muitos assuntos.. Entao essa juventude tah podendo ter contato a fontes de informaçoes q antes era preciso conhecer pessoas de determinadas areas para saber algo sobre essas areas.. Hj em dia basta um click. Tudo bem q há ainda a importancia de livros convencionais etc Mas basta manter um ekilibrio^^ Saia clickando de qualquer forma^^

    E sobre as mensagens em ppt O.O””’ Poxa… Sinceramente, eu tb nao curto esses emails nao O.O nem leio!! hahah E nunca tinha pensado sobre as pessoas q leem… Bom, achei meio eskisito imaginar alguem lendo com gosto as letrinhas q vao aparecendo em picadinho, devagarinho… Ouvindo as musicas calminhas, e vendo as imagens de cavalos correndo em beiras de praia, de visoes de montanhas relaxantes etc E ainda, achando tudo isso maravilhoso, saindo uma lágrima diante da animaçao em ppt… hehehe Tudo bem q é legal ouvir musicas calmas as vezes, é legal ver fotografias bem feitas e relaxantes as vezes, e ler frases legais as vezes… Mas acho mt estranho tudo isso junto em mensagens melodramáticas em ppt O.o Será q sou preconceituoso tb?? hahaha

    E parabens por achar alguem legal pra vc^^ estou orgulhoso^^ e ainda bem, entao, q o FH tá acostumado já a pessoas q fogem do tema aki^^ Para celebrar a liberdade de expressão dele, compre uma burca bem bonita, e tire uma foto com ela, para dar de lembrança para ele 😀 hehehe

    • Karina Says:

      John, embora n me tenha manifestado mais, não deixei de acompanhar as postagens aqui. Estou à distância pq vc e Gueixa entabularam uma discussão interessante e resolvi ficar de espectadora rsrs

      Reapareci agora apenas para dizer que a foto da Gueixa de burca em breve será providenciada hihihi

      Comente em outros posts tb, John, vamos enriquecer os debates! =DD

    • Gueixa Says:

      Fiquei com medo de vc dizer que gostava daquels email’s…rsrsrs Ufa!
      A juventude tem acesso à informação sim mas, não tem maturidade nem pra buscar e nem para digerir o volume de informaçoes que temos ao alcance de um clic…Com isso se processa eu não sei. Mas com o eu disse, houve um Tsunami em minha vida que mudou tudo. Abriu a minha cabeça e minha conciência.
      Ah….sou xic é? Vc não viu a foto que mandei para o FH…hahahahahaha
      Fora a que faremos em conjunto né Karina?
      Essa outra aí, que produziremos possivelmente neste sábado, eu posto la na Gueixa…rsrsrsrs Ah se eu pago o mico pago tudo até a gorjeta!

    • Gueixa Says:

      Ah esqueci…eu acho que esse deus aí ó…está zangado comigo e muito…

  22. Nicky Says:

    Todas de burca?

    Tomando mais mojitos no O’Malley’s?

    Você não ia dormir, Gueixa???
    Eu, hein!? :S

    • Gueixa Says:

      Bom dia Nicky,
      Eu ia dormir sim.
      Mas como mandei a foto para o FH, entrei aqui e vi a Karina falando mais a resposta de John…Não resisti…
      E que tal todas de burca?
      bj

      • Nina Says:

        Um dia, procurando uma fantasia para uma festa a fantasia, vi uma burka. Daquelas que cobrem completamente o corpo e o rosto. Vesti para ver qual era a sensação.

        No auge do meu ocidentalismo, compartilho: é horrível.

        Ver o mundo apenas por uma telinha preta na altura dos olhos, sufoca.

  23. dedos Says:

    muito mais tesão do que rasgar shortinho de funkeira

  24. john Says:

    karina!!!!! pensei q tinha eskecido de mim!! sumiu =…((( Mas entao as desculpas estao aceitas, já que vc nao sumiu, e se fez tanto presente q deu até opiniao agora 😉

    gueixa!!! vc quer levar todo mundo com vc, né?? hahaha tadinhas das outras hehe
    E sim!!!!!!!!! eu nao gosto dakeles emails nao!! acalma!! haha 😉

    e gueixa! O acesso à informação dá a opçao para a juventude usá-la como kiser.. Nao dá pra dizer q antes as pessoas liam livros à doidadas. Liam mt mais q hj. E hj, com a internet, a juventude passou a ler menos pq tem tanta opçao q ela nao sabe lidar com isso.. Na verdade, a juventude le muito mais hj em dia. Se antes da internet, a juventude tivesse acesso a mais informaçao por uma forma diferente da internet, ela tb teria a opçao de fazer o q kiser com essa informaçao. Aí, alguem diria: “a juventude nao sabe digerir tudo isso de informaçao, nao sabe lidar com isso.. Mt melhor antes.. A ignorancia é uma benção, etc” hehe Alguns usam de forma ruim mesmo.. Assim como o twitter tem formas de uso q nao levam a nada ensinador; mas tem caminhos q fazem o twitter se algo bastante ensinador.. Basta saber como usar.. Assim é a vida: tem coisas ruins e depressivas na vida, entao, por isso, não vale á pena o risco, entao nao vale a pena estar aki, na vida? vamos nos matar entao?? Nao faz sentido dizer q algo tao amplo nao presta, pq tem o risco de seguir algo ruim, pois lembre-se q a vida é assim tb O.O”” Vamos ser suicidas por isso, entao.. 😛 ai meu deus O.O”

    hahaha, e esse deus está irritado com vc, é? 😛 Poxa.. Pra vc ver.. A igreja catolica e evangelica, para defender uma “evoluçao” da ideia monoteista, dizem q os povos ignorantes, como os gregos, acreditavam em varios deuses. Até q o homem usou a “razão”, e passou a ver q há apenas um deus… Mas, nao era tanta ignorancia nao crer em varios deuses, como os gregos. Pois, se um deles ficasse zangado com vc, entao vc pediria ajuda para outro, pois tinham varios para recorrer, para dizer q o q vc crer é bom para um deus, apesar de ser ruim para outro 😛 hehehe Ignorancia foi essa consequencia de culpa e penas mirabolantes q surgiram com o monoteísmo 😛 Bom.. de qualquer forma.. entre mono ou politeísmo, como jah falei, prefiro nao me vincular em nem uma seita religiosa.. me sinto bem assim ^^ Mas poxa.. tesão em rasgar uma burka na hora H??? 😛 Tudo bem, q nós, heteros, gostamos tanto de mulheres, q, apenas por ser mulher, elas nao precisam provar q sao, usando shortinhos tao curtos, para chamar a nossa atençao ^^ Nada contra shortinhos curtos: as q podem, ficam lindas neles 😛 Mas tb, a burka esconde tudo!!! TUDO!!! nao dá pra se ter nem uma ideia.. Prefiro as saias curtas ocidentais, continuem assim, mulheres ocidentais!! =DDDD Mas a foto de vcs de burka ficaria bem divertida ^^ hehehe

    E Nick!! pode puxar o pé da gueixa 😉 Se ela ficar durmindo tarde assim, vamos contratar um vigilante para ver se ela dorme cedo 😛 hehe

    • Gueixa Says:

      Ok John, estou tentando te decifrar….será você um ateu, um agnóstico ou na realidade um herege?
      E vou levar quem quiser, evidente…sou democrática! tento ser pelo menos rsrsrsr.
      Vc tem razão, as informações estão aí. O acesso a elas é tão diversificado que mesmo que queiram, não ha como controlar…Ainda bem né? Quanto ao uso que se faz dessas informações, um dia colheremos esses frutos. Tomara que sejam doces…
      E quanto a rasgar a burca…dependendo da circunstância…pode até ser excitante hehehe.
      Ai… quero ter vários deuses para poder me socorrer de todos eles…

  25. john Says:

    A igreja catolica e evangelica, para defender uma “evoluçao” da ideia monoteista, dizem q “os povos ignorantes, como os gregos” -> entre aspas ^^

  26. john Says:

    Mas, nao era tanta ignorancia crer em varios deuses, como os gregos. -> apenas um nao basta 😛

  27. john Says:

    okay gueixa! vou tentar te ajudar a me decifrar: sou ateu =))) nao gosto desse papo de precisar de uma providencia divina pra nossa vida. prefiro me aceitar como alguem livre, sem um destino que precise da providencia de deus, e nem uma felicidade que precise passar por um projeto de salvação pessoal da alma, onde temos que crer na providencia divina. E alguns ainda vao longe: falam q crer, por si só, já faz toda a diferença etc.. Enfim, já falei aki sobre o centro q as pessoas devem ter: a relaçao entre as outras pessoas, e q mesmo q a religiao pregue isso, ela está sendo exclusivista etc ^^ Espero q tenha te ajudado na sua tentativa de me decifrar :P:P

    Hahaha, e quanto a rasgar a burka 😛 haha Mt boa sua observaçao de q depende da situaçao 😛 Entao vc keria muitos deuses gregos sokorrendo vc, rasgando sua burka eh? hehehe. Jah eu, preferiria ser socorrido por deusAs gregAs 😛 Haha
    Q os deuses gregos lhe socorra entao 😛 e as deusas à mim* ^^

    • Gueixa Says:

      Aaaaaaa….perdeu a graça.
      Eu disse que iria te decifrar. Agora voce contaminou toda a minha tese rs. Deuses gregos rasgando minha burca é uma Grande ideia! Gostei!
      Mas o fato de eu ser uma Gueixa, me faz pensar em uma situação engraçada: deuses gregos rasgando a minha burca e encontrando embaixo dela o meu quimono hahahahaha. Acho que até eles desistiriam de mim…mimimi

  28. john Says:

    poxa =(( desculpa =/ nao sabia q iria estragar a graça 😛
    haha, e sobre desistir etc. Nao iam nao, kerida.. Só se fosse aki na minha cidade, q é meio kente, mas em sp é uma especie de clima temperado, e nao é, varia mt. Mas em momentos frios daria sim pra usar kimono por baixo :P:P:P

    Ahh, por curiosidade, eu procurei vc no twitter, e a achei 😀 Vou lhe seguir lah, tá?
    =))

  29. john Says:

    e agora? nao sei… e agora? acho q 99% dessa resposta é só seguir lah! e nossa!! já vi q jah tem foto de uma teammember daki de burka com oculos e decote haha Tao criando uma nova vertente espiritual da burka. Menos extremistafanáticareacionáriafundamentalista. já se aceita até decote^^ gostei de ver 🙂

    • Gueixa Says:

      É só seguir lá?
      99% da resposta está lá?
      Ok moço…então vamos lá.

      • Nicky Says:

        Tá sentindo cheiro de tinta por aqui, Gueixa?
        Porque tá pintando um clima…

        (HÁ!)

        😀

        Será que FH, além QUASE ser o anfitrião das nossas noites de O’Malley’s, também vai virar cupido?

        hauhauhauahuahuahauhuaha

        Beijo!
        (Hoje é dia do beijo ;D)

      • Gueixa Says:

        Hahahahaaha Nicky…cheiro de tinta é?….
        Não assuste o moço poxa…

    • Fabio Hernandez Says:

      foto de burca e decote? perdi essa.

  30. john Says:

    ^^ jah nos seguimos lá 😀 e agora? O q vai ser dito e feito nao sei.. 😛

  31. john Says:

    haha, acho q vc nao entendeu o q kis dizer^^ vou explicar: kis apenas dizer q nao sei responder a sua pergunta: “e agora?” e q a resposta vem a partir do momento q a gente se seguir lá no twitter 😛 é isso ^^
    =))

  32. john Says:

    clima? apenas a sigo no twitter 😀 hahaha O q o FH não faz com as pessoas nas noites de O’Malley’s? para a nick dar à ele poderes del amor?? hehehe

  33. lafa Says:

    sensualidade e charme todas as meninas sabem ter, so que existe uma linha tenue entre vulgaridade pra chamar a atençao e charme pra DESPERTAR a atençao nos homens…

  34. blah Says:

    que demencia ¬¬

  35. Yasmin Frasson Says:

    Eu não concordo com voce, mas ainda assim respeito o seumodo de pensar…
    Não são todas as mulheres que colocam pircings na vagina, a maioria não coloca.
    O que as mulheres ocidentais mais defendem é que as mulheres possam sentir prazer sexual e não a mutilação do seu orgão, ou então que elas possam ser livres e sair na rua sozinha, dirigir um carro coisas que elas não podem fazer pelo simples fato de que alla ou qualquer otro deus de qualquer outra religião acha que elas nasceram só pra ter filhos…
    As pessoas devem ser livres e fazer o que bem entendem, seja homens mulheres, brancos negros…

  36. llisbella Says:

    Para o que nos acham complicadas demais, ai vai:

    ” Compreendemos que somos complexas, portanto, é normal que vocês, homens, de tão simples, simplórios e simplistas que são, dificilmente consigam entender tamanha complexidade do universo feminino!
    Resumindo, o problema não é nosso.

  37. Cidinho José Alcides Galindo Says:

    Qual é a exata medida de que o “progresso” é alcançado?

    Não se pode esquecer que nos somos formados aos moldes do sistema em que vivemos.

    Eu não creio que as mulheres ajam assim ou assado para agradar os “homens” mas sim porque estão presas a conceitos de “modernidade”.

    Você obrigar uma mulher islâmica a agir como uma ocidental é tirar a liberdade de escolha dela.Mesma que esta “escolha” seja uma pre-programação pelo sistema em que vive.A “Libertação” antes de tudo é intima e pessoal.

    O problema não é o corpo esta nu ou coberto.mas a forma de como tratamos ele.

    O problema que é desde tempos idos o corpo ou no caso se tratando das partes genitais são tratadas com algo anti-natural que não pode ser exposto.Quando na verdade não deveria ser um “assombro” perceber o corpo das pessoas nem sua sexualidade.Se de fato é, é porque ainda estamos presos aos vícios psicológicos infundidos pela sociedade..

    Mas ainda há o fato que não é a exposição do corpo que nos torna inconsequentes,mas é o nosso egoismo nato que temos o desejo de tirar proveito de tudo, seja do que for ou de quem for e da forma que for.Assim o a “pessoa-objeto” não é um fator por causa da exposição do corpo mais a forma de como estamos acostumados a conviver em sociedade em tudo o que pensamos e fazemos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: