Amou, não foi amada e se danou


E não foram felizes para sempre

Não é o que parece. Não foram felizes para sempre, não era um casal mostrando ao mundo o fruto adormecido de seu amor.

Nada.

Mas é um retrato que vale uma reflexão. É o príncipe Charles, como vocês devem ter notado.  A mulher, a mãe do bebê, é Dale ‘Kanga’ Tryon. Era uma herdeira australiana que ingressou no círculo real britânico.

Amou, não foi amada e se danou.

Seu drama poderia ser simplificado assim.

Kanga vem de Canguru, e apelido, ganho na turma do príncipe, deriva de ela ter nascido na Austrália. Você vê nesta foto o quanto ela era apaixonada por Charles. Mas ele amava outra, Camila Bowles, a quem um dia escreveria a carta mais libidinosa da história moderna da realeza britânica. Nela, dizia que gostaria de ser o tampax de Camila, uma plebéia que devia ser extremamente fogosa na cama.

Charles, por questões de títulos de nobreza, não casou com Camila, mas com Diana, aristocrática e sem sal. Deu no que deu. Continuou a frequentar a cama de Camila, que casou com um outro. Diana, em certo momento, também começou a pescar fora do território familiar.

Para a Kanga, que também se casou com outro homem, o pai do filho da foto,  sobrou uma migalha. Charles disse que nenhuma mulher o entendera tão bem na vida.

Kanga, até a morte prematura, fatalmente amargurada antes dos 50, tinha um problema comum: entendia, mas não satisfazia.

Foi vítima de um paradoxo cruel como um cossaco russo: homens e mulheres preferem quem satisfaça a quem os entenda. O gozo carnal se impõe à comunhão espiritual. Se há duas portas, uma que leva a uma mulher da estatura moral da Madre Tereza e outra a alguém com as possibilidades oferecidas por Megan Fox, sabemos muito bem qual será a opção.

Pobre Kanga.

Amou, não foi amada, se danou.

76 Respostas to “Amou, não foi amada e se danou”

  1. Grace Olsson Says:

    O que esse Charles tem, hein, Fábio?
    à primeira vista, me parece um grande dominado pela rainha Mae….

    Eu li sobre a tal kanga, aqui
    http://www.heraldsun.com.au/news/world/royal-affair-killed-kanga/story-e6frf7m6-1111117856454
    Depois que li esse seu post…

  2. Grace Olsson Says:

    Dizem que casou por que a Rainha Mar queria a Diana.:semana passada, um revista sueca, especializada em FAMILIA REAL, publicou que Charles quer fazer da Camila, a Rainha da Inglaterra. nao duvido muito. Essa Camila deve ser o cao chupando manga..kkkk

  3. RoCosta Says:

    Camila amou, foi amada e não está se danando 🙂

  4. Nicky Says:

    A pior coisa que uma mulher pode ouvir de um cara é “não quero te perder, sua amizade é muito importante pra mim”.

    É praticamente “olha, você é muito interessante, mas não tenho o menor tesão por você”.

    Se a Kanga casou com outro, no more Charles pra ela!

    O Charles é um safado, deveria ter ficado com a Camila desde o começo.

  5. Nina Says:

    Ai ai, viu… (estou toda suspirante hoje).. Coincidentemente abri dois links de fontes aleatórias que retratavam assuntos semelhantes: o que faz a gente amar alguém. Satisfação? Compreensão? Pergunto-me se satisfação apenas sexual, de fato, satisfaz. Compreensão sem satisfação sexual é irmandade, não mantém relacionamentos, e talvez nesse ponto que as Megan Fox da vida se tornam talvez mais do que realmente são.
    Enfim…
    E quando a gente encontra satisfação sexual e compreensão? E cumplicidade? E risadas?
    Ai ai…… estou toda suspirante hoje… 😉

    • Karina Says:

      E-le-lê, hein!!! rsrsrs

      • Nina Says:

        Ih Karina, e o pior (ou melhor?) é que não estou me referindo a alguém especificamente… Not yet!

    • R. M. Gonçalves Says:

      Nina, pensando alto, vou arriscar uma regrinha e ordem de importância para que os relacionamentos sejam duradouros:

      1 – Respeito (sempre e em todas as coisas);
      2 – Afinidade (na maioria dos gostos e preferências);
      3 – Inteligência (devem ser mais ou menos equiparáveis);
      4 – Amizade e diálogo (devem conversar muito e abertamente como se fossem amigos);
      5 – Sexo (nunca devem deixar de se surpreenderem e sempre devem expor e realizar suas fantasias).

      Embora haja aí em cima uma ordem de importância, a falta de qualquer um dos itens pode anular os demais, comprometendo, assim, o vigor da relação.

      • Nina Says:

        Ta aí, gostei!

      • Jorge Gustavo Says:

        Olha, Robson, colocaria o item 03 em prioridade “0”, pois já estive numa situação em que a total falta de equiparação entre as partes jogou a pá de cal sobre uma relação que nunca deveria ter existido….

      • R. M. Gonçalves Says:

        Imagino, Jorge.
        Passei por algo parecido e no lugar da pá de cal a relação sofreu incineração total.
        Mas como o sexo era bom…

      • Alice Barros Says:

        Robson, vc é incrível! Concordo plenamente!

  6. Filippo Contini Says:

    É verdade, sou réu confesso!
    Nós gostamos mesmo é de mulher boa de cama, porque pra nos entender já não bastam nossas mães e nossos terapeutas.
    Qual homem consegue conviver com uma mulher frígida?
    Eu, pelo menos, corro de mulheres desse tipo como o diabo corre da cruz!

    Entretanto fiquei com uma dúvida!
    Uma mulher consegue conviver maritalmente e fielmente com um homem ruim de cama em troca de outros benefícios do dito cujo???

    • Karina Says:

      mulheres ruins de cama são só as frígidas? nossa, que grau de tolerância vc tem! rsrs

      • Filippo Contini Says:

        Responderei a sua pergunta: fiz uma vaga associação entre a frigidez e suas consequencias, pois pra mim uma decorre do outra. Neste caso, reformulo a pergunta:
        Qual homem consegue conviver com uma mulher ruim de cama?

        Bom, Kariana, mas você não respondeu a última pergunta (:

      • Karina Says:

        : )

        O que penso é que sexo tem mais ou menos importância dependendo da pessoa. Tem menos a ver com gênero do que com a natureza de cada um, Filippo. Então arrisco afirmar categoricamente que sim. E não só mulheres, com certeza, embora para os homens sexo geralmente tenha um peso maior.

    • Nina Says:

      Vou entrar na discussão! =D

      Sexo tem valor, mas é valor agregado. Não sei até que ponto é valor determinante. Existem muitas outras variáveis que faz um relacionamento perdurar. Pois é sobre isso que estamos falando, ou?

      Se existe inteligencia e cumplicidade, acho que há formas de se buscar um melhor desempenho sexual. A não ser que não exista química nenhuma entre o casal.. Mas aí acredito que o problema é mais embaixo.. ou melhor, mais acima, no cérebro mesmo, mentes incompatíveis.

      • R. M. Gonçalves Says:

        É uma pena que muitos casais só descobrem essa incompatibilidade depois de casados e com filhos e com “otras cositas más”.

        Ou seria essa incompatibilidade algo mutável, que no começo existe e depois com o tempo ela simplesmente se esvai, como uma folha ao vento?

      • R. M. Gonçalves Says:

        Corrigindo a lógica da questão:
        Ou seria essa “compatibilidade mental” algo mutável, que no começo existe e depois com o tempo ela simplesmente se esvai, como uma folha ao vento?

      • Nina Says:

        Depende…

        Existem incompatibilidades simples, mais fáceis de serem administradas. Talvez aqui entre questões de gostos pessoais (só tomo nescau e ele tody), algumas manias, etc. A arte aqui é saber que ambos precisam ceder em alguns momentos. E, principalmente, respeitar a individualidade do outro.

        Agora, existem as incompatibilidades estruturais. Ideológicas. Isso não tem jeito. Muitos casais tapam o sol com a peneira (essa peneira pode ser muito sexo, filhos, viagens, excesso de trabalho) e vão protelando o óbvio.

        Como a maioria das pessoas nào se conhece, reconhecer o segundo caso vira uma tarefa complicada e dolorosa.

      • R. M. Gonçalves Says:

        Grato pela explicação, Nina! 😉

        Uma observação de modo geral:
        Participar de discussões por aqui corresponde a cursar faculdade de psicologia gratuitamente, rsrs…

      • Nina Says:

        Rsrssrrs…. vixi, se for para eu começar a fazer análises psicológicas sérias, a coisa vai complicar um pouco!!

        Ae vcs podem escolher, mode psico ON or OFF.

      • Jorge Gustavo Says:

        É, Nina, compatibilidades ideológicas são tudo na vida de um casal…imagine se um malufista e uma dilmista poderiam se dar bem?

        Se bem que, considerando o fisiologismo político de hoje em dia, tudo é possível!

  7. Anarcoplayba Says:

    Por que a gente n admite que pessoas são diferentes e que se interessam por pessoas por razões diferentes.

    Se ama or inúmeros motivos. Se escolhe uma pessoa por infinitos. Boa de cama (pq é bom), ruim de cama (pq é mais seguro), bonita (pq é bom), feinha (pq é mais seguro), dominante, submissa, carinhosa, independente, etc, etc, etc…

    Escolhemos até mesmo por critério de antiguidade!

    O único lugar que eu vejo uma resposta simples e direta pra essa pergunta (o que o outro sexo gosta) é nas revistas.

    Cada caso é um caso.

    • Nina Says:

      Ops! Quer dizer que se fico com um feinho, o motivo disso é necessariamente segurança? Usando a sua lógica, maybe há diversos fatores que levaria alguém ficar com um feio, ou um belo, e todas as outras características que vc citou. E a partir disso entramos num exponencial que tende ao infinito! =D

      Mas ainda acho que o ser humano é mais padronizável do que gostaríamos. Até mesmo aqueles que vão para a ilha (e não é a de lost).

      Talvez seja possível definir critérios amplos. Por exemplo: buscamos o outro por cumplicidade. Agora, como essa cumplicidade é expressa, isso sim é diverso.

      Não sei se as razões são tão diferentes assim. Buscamos coisas muito parecidas, mas de formas totalmente diferentes.

      Nunca subestimando o poder do sistema límbico (cérebro “emocional”, primitivo e inconsciente) nessa história toda… Nem do olfato… 😉

      • Ana Says:

        Se bem que sinceramente, cumplicidade e bom sexo têm muito a ver. Pelo lado das mulheres, que sim, transamos com quem admiramos, e mesmo do lado dos homens. Afinal, depois do fastio pós-coito deve ter algo a mais que faça a moça retornar para aquela cama. Ou chão. Ou mesa. Ou…

      • Anarcoplayba Says:

        Olha, se vc fica com um feinho, não necessariamente é POR CAUSA de segurança, mas, pela minha experiência, nos casos de pessoas que escolhem pessoas feias PORQUE são feias (isso existe) é por insegurança própria.

        Ou seja: vc pode ficar com um feinho pq ele é inteligente, carinhoso, estiloso, toca guitarra, é rico, ou é um tripé (ou tudo isso), ou, em alguns casos, as pessoas escolhem ficar com pessoas “inferiores” num balanço geral de qualidades para se manterem numa posição dominante no relacionamento.

        Entre meus amigos eu costumo falar que toda mulher gostosa tem um namorado com cara de idiota. Minha mãe falou que é porque as gostosas são idiotas. Eu acho que (descontada a nossa inveja, e situações de interesses pontuais – dinheiro, inteligência, arte, fetiche) toda mulher gostosa tem um namorado com cara de idiota porque se ele for idiota o balanço de poder pende naturalmente pro lado dela.

      • Karina Says:

        se as gostosas estão com um cara idiota por essa razão, são idiotas e inseguras, tudo junto e misturado.

      • Nina Says:

        Anarco, good point, mas não sei se concordaria com isso. Vamos fazer um estudo de campo no o’malleys, observacional. =D

      • Nina Says:

        Aliás, todos os participantes do nosso encontro poderão participar como pesquisadores. Podemos definir também essa pesquisa como uma pesquisa-ação, onde os pesquisadores tem contato direto com a amostra, intervindo diretamente e analisando as consequencias dessa intervenção! Há!

      • Nina Says:

        Karina, agree! Mas a briga pelo poder é algo infelizmente tão comum, talvez por ser tão primitivo.

      • Karina Says:

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk

        concordo plenamente que é a interação entre o sujeito e o objeto de estudo, nesse encontro intersubjetivo, que conduz a um quadro mais próximo da realidade.

      • Karina Says:

        briga pelo poder é uma coisa, Nina. Escolher um idiota é concorrência desleal só explicada mesmo por boas doses de insegurança e idiotice rsrs
        Só uma pessoa idiota para achar que vencendo alguém mais fraco vai parecer mais forte.

  8. Karina Says:

    Essa exigência de homens e mulheres “bons de cama” é recente, não? Minha não muito longa vida não me deixa saber, mas parece mais um fruto dos tempos modernos, que trouxeram as relações passageiras, os amores coca-cola e sei lá mais o quê. Agora o sexo vem antes de muita coisa, nem dá tempo de vc desejar estar com aquela pessoa independentemente do sexo com ela ser bom ou ruim. Aonde estou querendo chegar:

    Quando as pessoas se “apaixonam” primeiro pelos demais “atributos” do outro, são mais flexíveis na cama (sem trocadilhos), mais tolerantes e inclinadas a buscar uma liberdade sexual que às vezes só vem com a intimidade.
    No estágio em que as coisas estão, o apelo do sexo é muito forte. Mas acredito ser questão de tempo para que as coisas assentem e essa euforia passe. Ou não. rs

    • Rafael Says:

      Dá pra escrever uma tese: “A objetificação do homem – ensaios sobre a libido feminina no século 21”. Concordam, girls?

    • R. M. Gonçalves Says:

      Apoiada, Karina!

      Creio que o sujeito que queira viver somente em função do sexo, sem considerar outras qualidades que são imprescindíveis num relacionamento sadio, deveria se contentar, no mínimo, com casos fugazes!

      Já dizia Dalai Lama:
      “Case com alguém com quem você goste de conversar. Ao envelhecerem, suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra”.

    • Nina Says:

      Ká, não sei se a exigência é recente, mas o discurso e a ênfase sobre o assunto é.

      • Karina Says:

        pois é, Nina. O que eu quis dizer, e acho que não ficou mesmo claro, é que o “bom sexo” como “pré-requisito” é uma exigência recente. Pq tb acredito que o valor do sexo num relacionamento n tenha mudado muito. Talvez hj tenhamos é mais liberdade para falar abertamente sobre isso.

      • Nina Says:

        Ah, mas nos antigamentes o pre-requisito feminino-mor era saber bordar! Rsrssr… e de qq forma, sendo o sexo muito mais tabu do que ainda é hoje, imagine alguém abrir a boca para reclamar! Separações eram muito mal vistas, aliás, ainda o são.

      • Karina Says:

        Ainda são mal vistas, vc acha?! em cidades pequenas, possivelmente, mas nem sei. Acho que o que é mal visto mesmo é o “conhece hoje/casa amanhã/ separa depois de amanhã” hehe

      • Anarcoplayba Says:

        Ainda são vistas, mas se me permitem um momento tum-dum-tsss, antes a exigência era saber bordar, hj é saber pintar e bordar.

      • Karina Says:

        tóin-óin-óin-óin-óin…

      • R. M. Gonçalves Says:

        Ops!
        Ioo-hoo! aproveitando a onda shuáááá de onomatopéias, coff! coff! me despeço e saio cortando o vento, Swooish!

  9. Rodrigo Garcia Says:

    Como é que diz mesmo aquela frase? Ah! “As feias que me perdoem, mas beleza e fundamental”, completaria dizendo que ter beleza e não saber usá-la é ainda pior. Mas no caso “relacionamento duradouro” creio que não devemos nos ater somente a esses aspectos. É preciso que haja um conjunto, do contrário é melhor que fiquemos com o que é passageiro.

  10. Marcelo Says:

    Esse principe Charles só casou com a lady Di pq é o principe herdeiro do Reino Unido, se não fosse isso, ela nem notaria ele! O cabloco feio, sem sal, rs

  11. Srta. O Says:

    Ainda tem aquela frase, Fábio: Amou, foi amanha e se danou. rs.
    Coitada de Kanga..

  12. Srta. O Says:

    Ainda tem aquela frase, Fábio: Amou, foi amada e se danou. rs.
    Coitada de Kanga..

  13. L.L Says:

    Não tem nada mais doloroso do que não ser correspondida e se danar… ver o outro passando de cama em cama sem te dar nenhuma atenção. é muito triste…
    me sinto na pele de Kanga…rsrs

  14. Regina Says:

    “homens e mulheres preferem quem satisfaça a quem os entenda.” infelizmente essa frase é a tradução dos relacionamentos atuais.
    Como disse Spinoza, “Não é porque uma coisa é boa que a desejamos, é porque a desejamos que a julgamos boa…

    • R. M. Gonçalves Says:

      muito boa essa frase do Spinoza!

    • Nina Says:

      Perfect! E não é a toa que os relacionamentos andam tão descartáveis!

      Nada contra um descartável de vez em quando.. o problema é quando não há nada além disso.

  15. Regina Says:

    Realmente… a medida que desejamos alguém ou algo, ele passa a ser bom para nós,pois penso que ninguém deseja algo ruim para si. Mas quando o desejo não mais existe ou nunca existiu o fim é o mesmo que o de Kanga…

  16. Alice Barros Says:

    Comentando só pra não perder o hábito… Tudo que eu poderia dizer, já foi dito! rsrs
    Mas amei o texto, F. Vc como sempre com visões instigantes dos fatos.
    =*

  17. Gueixa Says:

    Acho que discordo de todo mundo.
    Eu acho que primeiro vem o sexo. As pessoas se interessam umas pelas outras ( estou me atendo à proposição de FH), em principio por atração fisica. Querem sexo uma das outras. Depois é que vêm a amizade, admiração, respeito, amor, etc. Eu acho que o sexo é o princicpiode tudo . O resto é que vem como valor agregado.
    Pose-se desenvolver amizade, amor.
    Ou não, ficar só em sexo mesmo. Evidentemente, falo como mulher, a atração se dá pelo papo, postura, atitude, enfim..pode se desenvolver, ou não. Mas , reafirmo, no princípio é sexo.
    A verdade é que nos interessamos mais por alguém, por conta de feromonios do que pela inteligencia. De resto concordo com tudo o mais que vcs disseram. Minha unica observação é nesse sentudo: o que no s impulsiona em direção ao outro é sexo. Depois, se tudo der certo, a gente casa, tem filhinho e vove feliz para sempre. Até o amor/tesão/ amizade. carinho; respeito. e outras cositas mas, acabarem tb

  18. Petite Poupée Says:

    Tô aqui pensando…realmente não há paliativo amoroso! Ouvir um : Vc é a pessoa certa na hora errada…caraca! é melhor ser surda né não?

    Mas uma vez eu mandei um: Não tenho apetite por vc ! na lata, e me lembro da cara do sujeito até hj…fazer o q? rachamos a conta! eu juro q me arrependo…

    Esse lance de inteligências equiparáveis…sinceramente…sempre preferi homens mais inteligentes do que eu. Há sabedoria nisso, repara só rss

    • Karina Says:

      não existe pessoa certa na hora errada, Petite. O sentimento de quem diz isso pode ser o melhor, mas se a pessoa é mesmo “a” certa, a hora nunca vai ser errada. No entanto, assim como pululam “eu te amo”, tb pululam “pessoas certas” por aí, o problema é esse.

      • Anarcoplayba Says:

        O problema é que as pessoas querem ser boazinhas e terminarem um relacionamento imaculadamente limpas.

        Decidem terminar porque não têm interesse (ok, normal) mas usam muita educação pra destilar terceiras intenções.

        Eu costumava parafrasear Fight Club: I want you to hate me as hard as you can!

        Ou, como disse Old-Boy:

        Give up sainthood, renounce wisdom,
        And it will be a hundred times better for everyone.

        Give up kindness, renounce morality,
        And men will rediscover filial piety and love.

        Give up ingenuity, renounce profit,
        And bandits and thieves will disappear.

        These three are outward forms alone; they are not sufficient in themselves.
        It is more important
        To see the simplicity,
        To realize one’s true nature,
        To cast off selfishness
        And temper desire.

      • Fabio Hernandez Says:

        Há uma doação na frase do Clube da Luta citada pelo Anarco.
        Se a pessoa te odeia, se convence mais cedo de que foi bom o romance terminar.

      • Gueixa Says:

        É o “te adorando pelo avesso” do Chico Buarque….

      • Karina Says:

        eu disse nunca?! retiro o que eu disse. Há circunstâncias muito particulares em que isso pode acontecer, reconheço. Mas em geral, muito geral, tipo 95% dos casos, é só um argumento de quem ou n se conhece para saber quem é certo/errado para si, ou não tem uma desculpa melhor para n levar adiante, ou não está interessado na pessoa mas n quer perdê-la, seja como step, seja como amigo(a).

      • Karina Says:

        yep. Por aí, Anarco. taqui em cima o assunto mais bem desenvolvido depois de uma breve reflexão rs

    • Gueixa Says:

      Petite Petite “Não tenho apetite por vc!” E na lata! Foi crueldade.
      Mas Anarco, vc tem razão, as exigencias hj são mesmo pintar e bordar.
      O problema é que ninguem quer rachar a conta depois…Td mundo quer ter razão e sair limpinho, jogando a lama sobre o outro, pagando de bonzinho…

    • Fabio Hernandez Says:

      Os dois mandaram bem, PP, vc ao confessar a inapetência e ele ao te passar metade da conta.

  19. Vanessa Says:

    Fábiooooooo adoreiiiiiii rsrsrsrs…. estou sumida pois não tenho tempo para escrever, mais estou sempre lendo.
    Não teve mais nenhum pedido de ajuda dos leitores rs?? caso a resposta seja negativa vou enviar o meu por e-mail rs.;…

    bjs

  20. R. M. Gonçalves Says:

    Atenção companheiras(os) de discussões:
    estou fazendo um levantamento de recomendações de leituras no recente post do meu blog… e gostaria muito de ter a presença de vocês por lá, para que deixem cada qual a sua indicação literária 😉

    Agradeço antecipadamente! Abs, Robson.
    PS: Fabio, o convite vale pra você também ( :

  21. Rafael Says:

    Off topic de sex-ta feira pra vocês!

    Orgasmo feminino: um infográfico
    http://www.fastcompany.com/1570466/infographic-of-the-day-the-female-orgasm-by-the-numbers

    • Karina Says:

      Rafa, essas pesquisas sempre me deixam pasma.
      A primeira e única vez em que ouvi alguém dizer que n sabia o que é o clitóris, eu tinha 12 anos, ou seja, ouvi de alguém com +/- a mesma idade.
      Mais chocante ainda é ver que as mulheres ainda ignoram mais que os homens. Em algumas sociedades até faz sentido, mas n penso que seja o caso.

    • Nicky Says:

      Interesting…

    • Fabio Hernandez Says:

      Alguns números podem ser chutados, mas é um info maravilhoso.
      E a essência é indiscutível: ono orgasm a day keeps the doctor away.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: