A culpa do estupro é da mulher. Quem fala isso é a própria mulher


Dançar provocativamente justifica alguma coisa?

Dançar provocativamente justifica alguma coisa?

PERA.
Essa vale uma discussão numa mesa de bar ou num blog como o nosso.
Olha só.
Metade das mulheres, segundo uma pesquisa nova na Inglaterra, afirma que a culpa pelo estupro é em parte da própria vítima. Ou porque se vestiu provocativamente, ou por ter dançado de forma lasciva, ou por ter flertado na hora errada.
Por aí vai.
Uma em quatro, ainda na mesma pesquisa, disse que já foi de alguma forma ‘violentada’. Já fez sexo, com o marido ou o namorado, sem que quisesse, ou de uma maneira que não a agradava. Já tinha visto antes uma coisa parecida na África do Sul. Uma em quatro mulheres, segundo um certo levantamento, já foi estuprada lá.
É um país sexualmente esquisito a África do Sul, pelo menos para nossos padrões. O presidente tem três mulheres e 19 filhos. É da tribo zulu, que permite a poligamia.
Ele diz que trata as três com igualdade, mas me parece impossível. Uma noite para cada uma? Ele tem recebido críticas, mas parece satisfeito com a vida tríplice conjugal que leva. Também não dá para dizer que as suas mulheres parecem tristes.
A gente vai ouvir falar muito da África do Sul nos próximos tempos, por causa da Copa do Mundo. O presidente das três mulheres vai ser bem comentado, com certeza.
Mas de volta à pesquisa com a qual o texto começou.
Mulher dizendo que a culpa do estupro é da mulher: faz sentido?

33 Respostas to “A culpa do estupro é da mulher. Quem fala isso é a própria mulher”

  1. Nicky Says:

    A mulher pode estar dançando CRÉU. Pelada. Na praia.

    O cara precisar ser MUITO troglodita e muito imbecil pra forçá-la a fazer sexo com ele.

  2. R. M. Gonçalves Says:

    Ao meu ver, nenhum sentido! Moro na beira da praia, vejo mulheres semi-nuas desfilando pelas ruas todos os dias (e noites também) e nem por isso tal instinto deplorável foi despertado em mim.

    É sabido que o estupro acontece desde os primórdios dos tempos, quando as mulheres se vestiam como freiras, não dançavam e não se insinuavam… Sendo assim, creio que isso parte do homem, dos desequilibrados mentalmente.

  3. Grace Olsson Says:

    Nao faz o minimo sentido.

  4. Jota BE Says:

    Experiência própria. alguns anos atrás, uma empregda de minha casa (eu era solteiro) começou a se insinuar à mim. Isso ocorreu por quase uma semana. Bem, achando eu que tava fazendo papel de “pato”, resolví então investir nela. DEU ATÉ POLÍCIA. Mulher maldita.

  5. Anna Says:

    A gente é uma categoria desunida mesmo, como diz meu bom pai. A mulher é sempre a errada (usando a roupa provocante ou bêbada demais ou não deveria estar passando por aquele lugar naquela hora, etc) não só nos casos de estupro, mas no dia-a-dia mesmo. Como por exemplo num divórcio é muito difícil a sociedade ficar do lado da mulher, reparem: é sempre ela que não deu atenção, ela quem era difícil, por isso ele traiu…

    E esse seu post me remete a 2 casos que recentes, o da Geyse, que eu nem vou gastar 2 linhas falando dele… mas pô, chamar ela de puta pq usou um vestido curto foi muito horrível…
    E o outro foi o do estupro daquela garota de 15 anos, por uns 20 garotos, que alegaram que a menina estava flertando com alguns durante o baile de formatura, em Richmond, California. Foi fotografado e visto por umas 12 pessoas, que nada fizeram, só assistiram, alegando que a menina “pediu” por isso…
    Acho lamentável isso… Muito triste.

  6. Ana Says:

    Faz sentido. Todo o sentido. em uma sociedade onde ninguém responde pelos seus atos e onde a violência justifica tudo.Onde chamam as mulheres de puta, procuram prostitutas e nem por isso lhes dão direitos. Onde os problemas, desde o panetonegate até o estupro vão pra debaixo do tapete. Me espanta muitíssimo as mulheres inglesas concordarem com essa imbecilidade. Mas, no Brasil-sil-sil, cultura que conheço de verdade, uma pesquisa dizer isso não me espantaria nem um pouco. E como minha quase xará faloum, tá aí a Geysi (sem entrar no mérito do que ela fez com a súbita fama) que não nos deixa mentir que a violência contra a mulher começa nas mulheres.

    (escrevendo isso no momento em que uma cidade vizinha de Porto Alegre vive o mais longo sequestro domiciliar, onde um marido, que não aceita a separação, prende a mulher em casa desde sexta, hoje é segunda. Vão dizer que a culpa é dela, que deu motivo pros ciúmes do marido, assim como a Eloá deu motivos para ser assassinada 😛 )

  7. Anarcoplayba Says:

    Faz todo sentido do mundo se você pensar que mulheres não fazem sentido algum.

  8. latrova Says:

    Ana, concordo plenamente contigo. O resultado da pesquisa apenas mostra o quanto a sociedade é hipócrita quando o assunto é mulher. Apesar de conseguir certas libertdades (direito ao voto, liberdades civis e etc..) Ainda vivemos num mundo onde a mulher está sob o jugo criterioso do mundo. Não podemos dar um piu diferente, sem merecer apanhar…Não podemos nos sobressair um tiquinho sem levar porrada… Não podemos nos comportar como iguais que aparece alguém para dizer onde é o nosso lugar, seja na cozinha ou na cama.
    Tem gente que acha bonito o sequestro domiciliar em Porto Alegre, diz que é por amor. Faz sentido?

  9. latrova Says:

    Ana, concordo plenamente contigo. O resultado da pesquisa apenas mostra o quanto a sociedade é hipócrita quando o assunto é mulher. Apesar de conseguir certas liberdades (direito ao voto, liberdades civis e etc..) Ainda vivemos num mundo onde a mulher está sob o jugo criterioso do mundo. Não podemos dar um piu diferente, sem merecer apanhar…Não podemos nos sobressair um tiquinho sem levar porrada… Não podemos nos comportar como iguais que aparece alguém para dizer onde é o nosso lugar, seja na cozinha ou na cama.
    Tem gente que acha bonito o sequestro domiciliar em Porto Alegre, diz que é por amor. Faz sentido?

  10. Francisco Coimbra Says:

    As coisas fazem sentido conforme o significado que cada um ou uma dá, é por aqui que a porca torce o rabo, que significado faz o sentido quando podemos estar a olhar pelo prisma da dignidade? Toda a mulher deveria ser respeitada, mesmo desnudando-se, dando-se, insinuando-se e depois? Se ela chamasse o respeitador de maricas? E se o “maricas” quisesse ser “homem” e ela mudasse de opinião!? Mulher é fogo, vulcão, labareda e incêndio… Quanto ao estudo, não pergunta, afirma com base no que afirmaram, vamos duvidar? Eu não.

  11. Nicky Says:

    Claro que faz sentido.
    Inclusive eu acho que toda mulher bonita dançando lindamente deveria ser estuprada pelo menos uma vez na vida.

    #NOT

    Que tipo de idiotas diz uma coisa dessas?
    ¬¬

  12. Alice Barros Says:

    Sentido nenhum. Acho que a sociedade tem de privar menos as mulheres dos seus direitos. Quer dizer que dançar, ou vestir-se sensualmente significa: “quero ser estuprada!”?
    Liberdade de expressão também inclui o que vestimentos, o que fazemos e etc… Valorização e respeito maior com a mulheres não fará mal a ninguém.
    =*

  13. Karina Says:

    Pois é. Sempre que ouço isso me vem à mente a imagem da mulher libidinosa que se insinua provocativa e depois, quando o cara finalmente “investe”, ela dá pra trás. A típica propaganda enganosa: vendeu uma coisa e (não)ofereceu outra.

    Agora, se o cara forçou é culpa da mulher? Culpa da mulher a violência, a humilhação, o ultraje? Acho que os homens não têm muita noção do esse tipo de violência pode significa. Acho que é muito menos a violência em si e muito mais a completa sensação de submissão, impotência, covardia… Enfim, tudo junto.

    Se nesses casos o cara quiser forçar a barra, é um trouxa que acha que vai se dar melhor estuprando a garota do que levando um fora.
    E estou mencionando isso pq é a única situação em que consigo enxergar alguma possibilidade de alguém levantar esse argumento de que a mulher provocou. De resto, meu bem, se a garota tá passando pelada na rua, dane-se. Ela que pague com o desprezo de quem despreza, n com insultos ou violência.

    As mulheres podem ser muito ardilosas, sim. Se os homens n quiserem, como nosso amigo aqui de cima, ser um pato completo, prefiram passar por pato sendo espertos e n caindo nessas armadilhas. Se caírem e passarem da conta, podem ter certeza de que ninguém em sã consciência vai ter piedade achando que foi realmente culpa da mulher.

    • Petite Pouée Says:

      Pô Karina…vc destilou tantas pérolas que eu nem vou comentar…

      Vamos fazer o seguinte: Queimemos todas as bandeiras!!! É quarta-feira de cinzas! Pras cinzas o feminismo exarcebado! Pras cinzas o machismo mofado! Vamos inventar uma nova ideologia pra se viver!

      Ui que calor miserááááááável!

      • Fabio Hernandez Says:

        Resolução de Quarta de Cinzas, Petite: a little more action, a little less conversation. Como naquela música do Elvis.

      • Karina Says:

        A little less conversation significa um passo a caminho do fim do fórum-Fabio Hernandez ;p

        Apoio totalmente a queima das bandeiras, Petite!!! Absolutamente!!! Ferozmente!!! =DD

  14. Petite Pouée Says:

    Boa Fábio, pensarei a respeito rss

  15. Srta. O Says:

    Ninguém é um santo casto ou um demônio deplorável. As mulheres podem e devem se vestir da maneira que quiserem, o que não significa que desejam ter suas ropuas arrancadas no meio da rua, por um maluco qualquer. Em contrapartida, nem todos os homens são tarados que, ao verem uma mulher semi-nua, vão chegar ao ponto de fazer uma atrocidade dessas. Agora, me digam uma coisa: e o estupro de crianças? Elas fazem alguma insinuação para que sejam vítimas desses doentes? O que um menor impúbere faz para que o estuprador a deseje? Vejo isso todos os dias no meu trabalho, gente..os estupradores são sempre parentes, e as vítimas, mais de 90% dos casos, crianças. Um absurdo!

    • Nicky Says:

      Srta. O, minha mãe também trabalha com esse assunto delicado.
      Os casos que ela conta são revoltantes mesmo.

      Estupradores são simplesmente covardes.
      Estuprar uma mulher, ainda que ridículo, é tipo “de igual pra igual”, porque somos adultas.
      Violentar uma criança é, no mínimo, o maior crime que se pode cometer contra a humanidade…

      É f**a!

  16. Karina Says:

    Srta. O,

    Eu ia mencionar isso tb logo que li o texto, mas primeiro achei que seria fugir ao tema, e depois, mais exatamente agora, pensando melhor, já vejo até de outra forma: são questões realmente diferentes.
    Não sei com que trabalha e talvez vc possa entender mais do assunto, mas penso que estupradores de crianças não sejam os mesmos que estupram mulheres. As motivações são diferentes. Os interesses são diferentes. A cabeça é diferente.

    • Anarcoplayba Says:

      Ponto pra vc, Nê.

      Eu gostaria de lembrar que o que pra gente hj é hediondo, nem sempre foi. No Japão Feudal e na Grécia Antiga, a pedofilia era algo aceitável e quase “chique”.

      Por outro lado, até a metade anterior do século passado, era algo extremamente normal o homem com seus 30 casar com a “mulher” de 14, 15 anos, o que hoje pra nós é pedofilia.

      • Karina Says:

        ponto para mim?! oh, que honra, sr. juiz! rs desculpe, mas preciso dizer que ficou parecendo o dono da verdade agora, Anarcótico.

        isso rende (mais) uma discussão, mas acho que pedofilia e afins n é um tema muito bacana. Além do mais, sempre tem um gaiato para distorcer as palavras.
        Só vou lembrar tb que n só até a metade do século passado; em muitas culturas crianças continuam sendo esposadas.

      • Anarcoplayba Says:

        Pense no meu comentário como “you made a point”.

      • Karina Says:

        ;-p

      • Fabio Hernandez Says:

        Ética é algo que muda de tempos em tempos.
        Nada é definitivo.
        Vcs leram que o Tintim tá sendo massacrado porque seus quadrinhos de 50 anos atrás são ‘racistas’?
        Não faz muito tempo, no Ocidente tão desenvolvido, mulher que fosse finalizada antes do casamento era marginalizada.
        Cada tempo tem seus costumes e sua ética.
        Nunca se deve julgar o passado com base na ética em vigor no presente.

  17. Heleno Says:

    Sobre a Hipocrisia:
    Vamos relembrar… uma garota inglesa fez programa para pagar o Doutorado… e a apresentadora de tv, tida como progressista e feminina fez cara e perguntas que de certa forma “criticaram” o caminho que a referida “doutora” adotou para pagar o seu ensino. Uma sabidamente, linda e jovem e outra, em plena meia idade(!)

    Mulheres x Mulheres:
    Mulheres não são unidas, competem entre si, falam mal uma das outras e conforme a idade isso vai piorando… o tempo não é amigo das mulheres, algumas para equilibrar isso, falam vários (ou centenas) de defeitos da jovem moça de 23 anos com tudo encima. Já ouvi de tudo “fulana é uma miss, mas tem dente torto” ou “Ela é linda, mas anda torta”… kkkkkk

    Mulheres x Homens (togloditas): estrupo
    A mulher não tem culpa dos lindos atributos que a genética lhe deu, quem tem culpa é o homem em não controlar seus instintos, e em algumas culturas, ser bonita é ser o diabo…
    Mulher bonita é o diabo mesmo 😀 Sempre fazemos muitas besteira por elas, e elas sabem disso… em alguns caso chega até a ser uma exigência feminina para demonstrarmos afeto e interesse… 😀

    Encerrando:
    Três coisas que podem acabar com um homem: jogo, bebida e MULHERES. E o pior trabalhamos/estudamos a vida inteira por isso. 😀

    Quer saber? vou abrir um scotch 12 anos e ouvir John Mayer “Perfectly Lonely” …. até mais Fábio!

    • Ana Says:

      Olha, Heleno, concordo com vc (embora nada justifique)
      A competição entre as mulheres não é natural. Tente ser diferente e morra no ostracismo das suas iguais e dos homens também. Estou há 1/4 de século tentando e já desisti uma centena de vezes. A união dos homens também não é natural, não é nem união de verdade, não pensam duas vezes em passar a perna no outro.

      Quanto às hipocrisias,não querendo tirar a “culpa” das mulheres da história, mas têm uma raiz cultural, onde ainda os homens dominam. Dominação cultural, não venham pós feministas dizerem o contrário:,multidões demoram séculos para mudar, não estou falando de nossos grupos sociais pseudo intelectuais e sim das massas unificadas em pre-conceitos. Isso vai muito além da escolha da pessoa, quando se nasce em meio a ideias tipo “meu filho não vai ser gay”. Sério, mais uma vez fugindo do assunto, outro dia ouvi isso de uma pessoa da minha idade (by the way…longe de faculdades, mais pobre, olha o pré-conceito), e a guria parecia bem orgulhosa de manter a retidão do filhote.

      Ou seja…é muito cômodo apenas reclamar de homens e mulheres sem ver o que todos temos de vítimas sociais. De onde nos é permitido escolher, daí sim, vem o problema.

      Quanto a ouvir John Mayer…ops, dispenso.

      • Heleno Says:

        Ana,

        Consciente Coletivo X Verdade
        O que mais vejo são pessoas tendenciosas que se deixam levar pelos pensamentos alheios, por idéias alheias ou por “conceitos pré-fabricados, como sendo verdades e dogmas – e de certa, isso se “glamouriza” e acaba virando consciente coletivo (burro)… pessoas feias ou bonitas sofrem preconceito: de inteligência ou de beleza. E as maiores críticas às mulheres bonitas realmente não vem dos homens, vem das mulheres…

        Assim é a sociedade: mudam-se as roupas, os penteados.. mas o instinto e muito das idéias do século passado persistem… até na cabeça das feministas, homem bom é o que paga as contas.

        Mulheres x Mulheres
        Mulheres passam a pernas umas nas outras há séculos, guerras já foram travadas por elas, civilizações sumiram (!) homens ao contrário, compartilham muitas vezes a caça (!) a tempos imemoriais… mulheres não sabem fazer isso, e se sabem, passam a perna nas outras por diversão…

        John Mayer x Ana
        Voltando ao John Mayer, ele foi extremamente infeliz (e preconceituoso) ao postar em twitter o termo NIGGA. Ela já pediu desculpas publicamente, disser fazer uma “paródia” com a palavra demonstrando outro sentimento que não preconceito, porém o estrago já estava feito, a Opra não vê-lo nem pintado de ouro 😀 Tem talento, mas errou.

        Eu também tenho umas idéias bem preconceituosas: scotch só 12 anos e com dois cubos de gelo, mas vou mudar a música… diga uma de seu agrado 😀 bjo!

  18. Max Says:

    As mulheres são putas mesmo! Pelo menos portam-se muitas vezes como tal..

    E muitas fantasiam em ser estupradas sim!

    Mas lá por elas terem estas fantasias e comportarem-se muitas vezes como umas cabras, não dá direito aos homens de agirem como cobardes e usarem a violência física sobre elas.

  19. Beécka. Says:

    Eu acho ridículo essas mulheres se vestindo de putas e achando ruim que foram estrupadas.Essas merecem ser estrupadas , oque ue acho ridículo é crianças de 12 e 13 anos que adoram brincar e são muito meigas serem vitimas desse tipo de coisas ..Abraço !

  20. Beécka. Says:

    Essas mulheres inclusive , se vestem e jogam charminho para os homens que concerteza sentem essa tesão . ESSAS PUTAS tem todo direito de ser estrupadas , só acho ridiculo as vítimas com menos de 16 anos (as de 17 e 18 ja fazem filmes pornos..) serem estrupadas, em saída de escola etc.Realmente esses estrupadores são uns covardes !ISSO SE CHAMA FAUTA DE MULHER !! aí como não arranjam mulher de forma alguma eles vão ”caçar” as vítimas ,
    PS:NÃO QEREM SER ESTRUPADAS , ENTÃO SE VISTÃO MAIS HUMANALMENTE” PORQ INFELIZMENTE O NOSSO MUNDO ESTÁ CADA VEZ PIOR..

  21. José Ferreira da Silva Says:

    “A culpa do estupro é da mulher. Quem fala isso é “a própria mulher”. Que mulher??? O blogueiro não diz? “A mulher” seria a mãe do blogueiro?

    i

    2 Votes

    Quantcast
    Dançar provocativamente justifica alguma coisa?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: