Na dúvida entre as duas, ele ficou com ambas e se estrepou


MAIS UMA CARTA AFLITA, mais um drama amoroso TOCANTE, mais um apaixonado na completa escuridão em busca de alguma luz que nosso grupo possa proporcionar. O remetente, prudentemente, criou um email para enviar a história que vocês conhecerão em seguida. Assinou RR. Nascido numa pequena cidade, ele foi ganhar a vida numa metrópole, onde arrumou uma namorada. Numa ida à sua terra, conheceu uma mulher, e foi aí que mergulhou na glória e na miséria. Na dúvida entre ambas, ficou com as duas. Uma, a da cidade grande, jamais soube de nada. A outra, sim. RR, inspirado provavelmente em histórias recentes publicadas aqui, deu a uma o nome de Senhorita M e à outra o de Senhorita N. Ficou meio confuso. Tomei a liberdade de simplificar. Senhorita T, de Titular, é a namorada antiga, a da metrópole. Senhorita O, de Outra, é a da terra natal.  A carta:

Caro Fabio,

Confesso que não sou leitor assíduo de teu blog; era leitor fiel na época que escrevias para a VIP, mas já faz um bom tempo isso. Escrevo a pedido da Senhorita O, ela, sim, leitora frequente de tua coluna digital e parte fundamental na história que vou contar. Ela quer que eu envie essa mensagem para ti, para saber tua opinião; e, se for caso de publicá-la em seu blog, também a opinião de teus sábios leitores.

A história em questão envolve o lugar comum dos episódios amorosos atuais, o triângulo. Começa há algum tempo, quase 6 anos atrás, quando não estava morando em minha cidade natal, e sim em uma das metrópoles brasileiras. Nesta época, costumava ocasionalmente ir para minha cidade;  estava passando por uma pausa em meu relacionamento com a Senhorita T.  Foi quando a Senhorita O apareceu em minha vida.

Estava de férias na minha cidade quando sou adicionado no Orkut (tempos modernos) por uma garota que nunca havia visto na vida. Trocamos mensagens; logo evoluímos para o MSN, e muito rapidamente para um  encontro não-virtual. Acontece que ela, na época, estava terminando um namoro, e descartou a possibilidade de continuação de nossa história. Acabadas as férias, voltei à vida cotidiana normal, mas mantive contato virtual com ela, que achava muitíssimo agradável;  passávamos horas conversando. Mas retomei minha vida com a Senhorita T.

Quando voltei à minha cidade, tornamos a nos encontrar, a Senhorita O e eu; muita conversa, sorrisos e, bem,  ficamos. Por acaso  ou por peso na consciência, acabei adoecendo neste final de semana, passando-o na cama. Mesmo assim, resolvi contar para ela sobre meu  namoro com a Senhorita T.  Confesso que minha memória não permite lembrar exatamente a reação dela, mas o fato é que a vida seguiu, basicamente, a mesma.  Uma vez por mês, quando visitava  minha terra, acabava  nos braços da Senhorita O.

Nunca planejei isso para mim, mas virei um marinheiro com um amor em cada um dos meus dois portos. Ao contrário do que muitos podem pensar, sofria demais com a situação; só que me via compelido a continuar, pois não queria magoar nenhuma delas. Sexualmente, me dava bem com as duas, embora, no fastio pós-coito com a Senhorita O, sentisse às vezes peso na consciência.  Nunca comentei nada com nenhum dos meus amigos, pois tinha certeza que estava agindo errado.

Depois de algum tempo,  virei praticamente um malabarista social para conseguir lidar com a situação e com as duas.  Até o momento em que a Senhorita O deu um basta. Alguém tinha que tomar alguma atitude, e foi ela. No início, achei bom; solucionou o meu dilema;  mas depois veio um desespero pavoroso por perdê-la. Confesso que corri atrás dela como um adolescente apaixonado. Só que ela já estava com um outro e sequencialmente exercitou suas botinadas em meus glúteos. Quando já estava vencido e reorganizando a vida com minha antiga namorada, eis que ela retorna, com a seguinte frase: “Estou solteira”. Só que eu não. Tolamente (como todos amantes), caio de novo na rede. Até que, passado um ano, levei mais uma bota da Senhorita O.

É a situação atual.

Nunca quis ser cafajeste;  desde o início, tentava encontrar soluções para uma situação dificilmente aceita em nossa sociedade. Jamais quis magoar nenhuma das duas. Sempre fui verdadeiro, em fatos e sentimentos com Senhorita O. Posso não ter sido sempre verdadeiro com Senhorita T, mas tenho um senso de responsabilidade muito grande com ela. Se acreditas nisso, realmente gosto demais de cada uma delas. E esse é o grande problema. Como escolher? Pensar em ficar sem qualquer uma das duas era igualmente doloroso.

Tenho certeza que vou ser chamado de infantil, imaturo, covarde, cafajeste e que o meu lugar é em algum círculo solitário do inferno. A questão é que, desde que Senhorita O entrou em minha vida, fiquei encalhado em algum lugar. Poderia me alongar por mais várias páginas, descrevendo situações surreais que passamos, mas isso fica para quando eu virar um escritor barato e escrever a história de nós dois (três).  No momento escrevo muito mal para isso e já gastei demais do teu tempo.

Que será que seus sábios leitores me sugerem?”

Bem, a palavra está com vocês. RR parece ter a convicção, e eu também, de que um olhar mais distante como o de vocês pode ajudá-lo a ver luzes onde, neste exato instante, só encontra as trevas. Por ora, acrescento que fiquei orgulhoso ao ver a maneira como ele se referiu a vocês — sábios leitores. É o que penso também.

45 Respostas to “Na dúvida entre as duas, ele ficou com ambas e se estrepou”

  1. t.s Says:

    De fora, diria que realmente se trata de um cafajseeste imaturo e etc. Mas quando a gente sai do nosso moralismo até que se torna uma história normal. Bom, o mais certo seria esclarecer para a titular e todos poderiam conviver em harmonia. Meio utópico. Ou não?
    Porque de fato ela é a única que está inocente na história.
    E para o futuro, é uma história que pode se complicar. Afinal, você vai ser pai de 2 famílias?
    Nada contra seu dilema…mas acho que não vi funcionar para sempre, rs.

    • Fabio Hernandez Says:

      blz, t.s.
      mas que conselho efetivo vc daria a ele? como sair do buraco em que está metido?
      o que fazer e como?
      bom ver gente nova na turma.

  2. Patricia Says:

    Não vai funcionar ficar c/ as duas. Aliás, já não está funcionando.
    Meu conselho é: avalie as suas compatibilidades com cada uma e depois as incompatibilidades. Creio que as incompatibilidades deveriam ter peso dobrado na avaliacão, principalmente aquelas que envolveriam problemas a longo prazo.
    Após essa avaliacão rigorosa você terá mais critérios p/ decidir.
    Boa sorte!

  3. Renata Says:

    Nossa… cruel isso que você está passando! Fato é: O sofriemento é inevitável, aceite isso é o primeiro passo. Depois, veja se o seu relacionamento com a senhorita T completa a sua vida a ponto ficar só com ela, se não, talvez ele seja apenas uma muleta que você usa por medo de ficar sozinho. Nesta situação eu daria um tempo de todas e tentaria encontrar respostas sobre o que você sente por elas e principalmente sobre quais são os seus medos e o que te leva a agir assim. Espero que tenha ajudado. Bjos e boa sorte!

  4. Nicky-san Says:

    Temo ser meio cruel com o que tenho a dizer, então vou deixar o circo pegar fogo antes de eu me manifestar…

  5. Isa Says:

    hum…vivi na pele isso. ser a titular durante 3 anos. a única coisa q sobrou p/ele? odiei-o por ter me escondido. por ter-me feito boba. creio q isso é o q ela sentirá. no meu caso? mandei às favas! não sei ela…

    • Fabio Hernandez Says:

      e como vc soube que havia a Senhorita O em sua história, Isa?

    • Alice Says:

      Vivi na pele tbm, mas não acredito que assumir seja uma boa. Meu ex me confessou tudo, em detalhes até… Acreditem, pode até limpar a barra dele por uns momentos, mas que é terrível se traída e saber – não importa qual a fonte – isso é.

  6. Rachel Says:

    Caro RR…
    Realmente é bem delicada sua situação…
    A tendência é que se a Senhorita T. descubra tenha um ódio absurdo por ter sido enganada… como aconteceu com nosso colega Isa…
    Eu acredito que vc deva dar um tempo com as duas… e refletir do quem mais sentiu falta, do que sentiu falta… e como reagiu com essa ausência.
    Sou a favor de estar, sempre que possível, bem com meu companheiro… eu posso sentir “borboletas no estomago” tds as vezes que eu vê-lo na semana… pode parecer piegas, mas é muuuito bom saber que mesmo com o passar do tempo vc ainda tem arrepios, tem aquele friozinho na barriga, aquela sensação boa… isto é sinal de essa pessoa esta te fazendo muuito bem, que simplesmente te faz feliz! Veja isso RR, veja se vc sente isso com uma delas… qual delas te faz sentir “borboletas no estomago”…??
    Boa sorte… e seja feliz!

    Obs.: querido Fabio… aproveitando, o seu texto “fastio pós coito” é sensacional!!! Mostrei para o meu namorado que concordou e se divertiu mt, disse q realmente roço meus pezinhos pedindo mais e mais…rsrs ah e mostrei tb para alguns casais amigos que tb amaram… ahh e as “fêmeas”, como vc nos chama, tb temos nosso fástio viu… Beijos!!!

    • Fabio Hernandez Says:

      explica essa história direito, Rachel. fastio pós-coito da fêmea saciada, por favor. bj pelas palavras gentis

      • Rachel Says:

        Fabio querido…
        Confesso que são raros esses momentos, mas eu particularmente tenho sim o “fástio pós-coito”… é aquela hora que por mais romantica que eu seja, quero ficar olhando pro nada, bem preguiçosa, sem assunto, só curtindo o tremor das pernas pós orgasmo…rs olhando a TV mesmo que não esteja prestando atenção nela, e que tanto faz ele estar abraçado ou não comigo… Tudo bem que são poucas as vezes que isso acontece, pq sempre quero mais e mais… mas eu tenho esse meu momento sim… Vc não faz idéia de como esse seu texto repercutiu entre meus amigos… entre eu e meu namorado então, nem me fale…rs mas de forma muuuito positiva, ele simplesmente olha pra mim e fala: Não reclama hein, deixa eu curtir o meu “fastio pos coito”…rsrs Só sei que vc disse td aquilo que ele queria me dizer um dia…rs Bjo com carinho.

      • Fabio Hernandez Says:

        como assim, repercutiu entre seus amigos, Rachel? Conta melhor …

  7. Cafa Says:

    Cubano, peloamor!!

    Sabe a diferença entre o RR e eu?
    Eu sou um cafa assumido. Ele é um cafa camuflado! Hahaha.

    Isso não é drama amoroso, cubano! É safadeza mesmo! O cara tá finalizando as duas, na malandragem pura! É canalha dos meus!
    Hahaha.

    ps: já vou indo porque tenho encontro com duas loirinhas hoje! Rodada dupla, cubano!!

    • Fabio Hernandez Says:

      Quem vc pensa que é para me chamar de Cubano, Cafa?
      Vc é muito folgado.
      Mas engraçado. Talvez, pela primeira vez desde que vc surgiu aqui, vc tenha falado algo que faz pensar.
      Cafa Camuflado … Hmmm. O que faz basicamente as mesmas coisas que Cafas assumidos como vc mas posam de mocinhos.
      Não tinha pensado nisso.
      Será?

      • Alice Says:

        Finalmente algo de útil nos comentários do inútil Cafa.
        ^^
        Existe sim esse Cafa Camuflado, claro! Ele é o Cafa na fase de conquista, da sedução… Finge que não é Cafa pra pegar a candidata a “finalização”, mas na realidade… BOm, já sabemos como termina a história!

  8. Srta. O Says:

    Sou a Srta. O. Ao contrário do que muitos poderão pensar, nunca foi a minha intensão roubar o namorado de ninguém. Simplesmente aconteceu. Posso adiantar a vocês que faz alguns poucos meses que não estou mais com ele. Foram anos maravilhosos nas nossas vidas, tenho um amor incondicional por tudo o que passamos juntos, por ele, apesar da situação não ter sido favorável a mim durante todo esses anos. Jamais quis ser metade, nunca quis ser confundida com a Srta. T, tampouco quis sorrir com tristeza ao olhar para nós dois como havia feito todo esse tempo. Apesar de tudo, sempre fui conselheira de RR, sendo altruísta o suficiente para ajudá-lo a resolver tal situação que nunca me agradou. Mas ele jamais conseguiu saber com quem ficar. Já desisti e voltei pra ele mais de 10 vezes, se duvidar. Todas duravam no máximo uma semana. Dessa vez, estamos há mais de um trimestre. Posso dizer que minha vida tem começado a andar; estou me permitindo olhar para os lados – RR nunca me privou disso, pelo contrário, sempre me deixou a vontade para que eu ficasse com ele somente o querendo. Enfim, só quero que RR se resolva, pois me dói ver o seu sofrimento, e acaba sendo um sofrimento para mim ver uma pessoa que tanto gosto com um problema tão difícil assim. Já dei 1001 idéias para RR, mas ele também é um pouco cabeça dura para aceitar alguma opinião, enfim.. Espero opiniões sensatas. Um beijo Fábio, adoro seu blog. Obrigada, RR. Beijos a todos!

    • Fabio Hernandez Says:

      Que entrada triunfal: Sou a Senhorita O.
      Senhorita O, bem-vinda à turma. Vamos ver o que as pessoas dirão agora que seu depoimento foi publicado.
      Não me sai da cabeça a entrada do Cafa. Segundo ele, RR é um Cafa Camuflado, aquele que quer — já que estamos no terreno do Cafa permitam-me a liberdade — ‘finalizar’ duas em vez de uma e ainda afirma que está fazendo papel de herói ao se ‘doar’ para as duas.
      O melhor livro que li sobre triângulos, a quem possa interessar, se chama O Coração da Matéria, de Graham Greene. Mais não conto.
      Senhorita O: uma vez contei a Tio Fabio um caso parecido com o seu. Resposta dele: ‘É o clássico triunfo da esperança sobre a experiência.’
      Pense nisso.
      Obrigado pelas palavras gentis.
      F

  9. Nicky-san Says:

    Agora eu falo!

    Acho o RR tão ridículo quanto o Cafa…

    A não ser que ele conte pra T a história toda, desde o começo, sem esconder nenhum detalhe.

    (RR, não te acho um vilão, hein!? Desculpe se pareço meio grossa ou fria, mas é como eu vejo as coisas e não tem como colocar de outro jeito:)
    Você não tem senso nenhum de responsabilidade com ela… É culpa.
    Se você tem algum carinho por ela, conta tudo. Ela é a única que tem direito de saber de tudo. O que ela decidir, está decidido.

    Que tipo de futuro você espera construir baseado em mentiras e inseguranças?

    Se quer a O, fique com ela! Ela é uma boa psicóloga, uma boa amiga e gosta de você pra caramba.

    Mas eu, no lugar dela, não ia querer ficar com você.
    Parto do seguinte princípio: se um cara ficou comigo enquanto namorava outra, o que o impede de ficar com outra namorando comigo?

    Já ouvi a seguinte promessa de um cara: “Isso será nosso segredo.” “Só nosso? jura?” (3 segundos depois) “Juro”.
    Lógico que foi da boca pra fora. Um cara que trai a namorada não tem credibilidade. E uma mulher que fica com um cara que namora só vai conseguir o corpo dele… A cabeça sempre estará na namorada. Não sei vocês, mas não gosto de me entregar pela metade.

    E no nosso famoso “fastio pós-coito”, em vez de dormir, o cara vai se sentir culpado, ficar “na bad”. Isso é bom pra quem?

    RR, deixa a T ser feliz e vai ser feliz você também!

  10. R Says:

    Agradeço os comentários e sugestões. Bem mais ao Fábio, que com pequenas modificações deixou o texto muito mais agradável; embora, tenha se confundido um pouco (a culpa no pós-sexo, era com a M). Ah, ele também tinha me avisado que iria mudar as letras, devido o risco de confusão; T e O fica bem mais claro, mas de nenhuma maneira é o jeito que eu as via.

    Já que virei ridículo (ou motivo de riso – o que é bom, ou de escárnio – que a minha auto-crítica me permite fazer, basta reler o texto), gostaria principalmente de defender o Cafa; pois é, ele é completamente diferente de mim; aliás, se eu fosse como ele, estaria ótimo, porque nada mais martirizante que a culpa que nunca me abandonou. E ele não tem nenhuma, logo pode “finalizar” quantas quiser sem nenhum estresse e sem nenhum drama. E mais, ele que continue se divertindo. Talvez eu não seja um cafa camuflado, também no texto está escrito que me considero um nesta história. Mas, mais que a consciência pesada, o que diferencia ambos é o sentimento pelas duas (que um cafa não tem).

    E também para tirar uma dúvida com os sábios leitores, que se dispuseram a comentar, quantos já passaram por isso? Não na posição T ou O, mas na minha. E como saíram da situação? Afinal é muito difícil deixar ir alguém que você ama demais.

    Outra boa sugestão de livro, Fábio, é: Longamente, de Erik Orsenna – só que a história é vista da posição O (de outro). Mas vou ler o que sugeriste também.

    Abraços a todos, estou realmente achando bons os comentários (dignos dos sábios leitores) e obrigado novamente Fábio,

    R (sem o segundo R)

    • Fabio Hernandez Says:

      Vou procurar o livro, R. Obrigado. E desculpa pelo erro. Vou corrigir já. Boa sorte, cara!

      • Fabio Hernandez Says:

        Ah, R. Não lê não o livro agora. Não é hora. Depois te explico. Fica tranquilo.

  11. Nicky-san Says:

    Se você ama de verdade, deixa livre… (as duas)

    Se voltar, é pq te ama também.

    [Pô, é frase feita, mas é a pura verdade.]

  12. Neyde Says:

    Meu alter ego,
    Dei boas gargalhadas.
    Você ainda me surpreende….quanta criatividade!!!
    Nõa resisti e comparei vc a um excelene vinho que identificamos logo as características aromáticas e gustativas que se acentuam à medida que envelhecem.
    Você para mim tem bouquet (meu alter ego) e não aroma.
    Conta outra….rsrs.Homem sincero!!!!
    Bjs….bjs

  13. Fabio Hernandez Says:

    Putz, AlterEga, blz te ver.
    Dá pra ver que sou vinho velho mesmo, pois confundi um momento importante no relato do R, como ele delicadamente colocou acima.

    Mas … Sensata como é, que conselho daria aos envolvidos, sendo que dois deles te lerão com atenção e a terceira sentirá as consequências do que R e O fizerem? bjs

  14. Neyde Says:

    Meu alterego,
    Não dou conselho.
    Concordo com o filósofo romano Sêneca ….”que dizia que para ser feliz é preciso não se importar com a opinião dos outros.”
    Uma sugestão para R e para O.
    Pergunte a si mesmo…Quem sou eu nessa relação?
    Bjs

    • Fabio Hernandez Says:

      Um conselho um tanto qto enigmático, Alterega.
      A verdade é que ninguém conhece ninguém direito, nem a si próprio. Portanto … sejamos objetivos: quem deve dar bota em quem?

  15. Alice Barros Says:

    Quem deve dar bota definitiva no R é a srta. O.
    Querida, se vc gosta tanto do R, não apareça nem pra desejar “Feliz Natal”. Porque se sua itenção é que o cara seja feliz, e ele parece não resistir a vc… Então é hora de encerrar essa relação em definitivo.
    E R, não sei se seria legal ou não vc contar pra T todo esse seu rolo com a O, mas em todo caso, melhor se prevenir de que ela não saiba de outro jeito: conte logo e se prepare para uma discussão daqueeelas! =S
    Meu ex me contou tudo sobre a srta. O dele, eu consegui conviver um tempo com isso, mas depois que eu soube… a confiança sumiu e a vontade de ficar com ele evaporou!
    Mas muito melhor sem ele, do que com a má companhia dele!

    • Fabio Hernandez Says:

      Bota no R pela O.
      É isso que a maioria acha?

      • Bruna Says:

        Neyde, você contou minha história….
        Estive num caso parecido, mas aconteceu logo que sai de um namoro. Me envolvi com O, mas voltei para o T. O. me amava muito, mas queria ficar comigo tanto qto T! deixei O uma segunda vez pelo T para tirar a duvida cruel, pois não queria ter 2 homens ao mesmo tempo. (apesar de ser isso o que acontecia).
        Quando percebi que queria o O. sai correndo do namoro e fui ao encontro dele, mas o que aconteceu foi que ele se colocou no lugar dele e não me quis mais… Achei sabio da parte dele, mas cruel, porque deixei tudo por ele apesar de ter feito ele sofrer bastante.
        Quando me dei conta de tudo, estava sozinha, sem um nem outro. Mas voltei para o T pelo terrivel medo da solidão, e porque ele me esperava de braços abertos, sem saber de nada…
        Às vezes sofro por não ter podido nem dizer ao O. o que ele causou em mim, mas aceito e entendo o que ele fez.
        No caso sou RR, e optei pelo O, que conhecendo a historia toda meu deu a bota. Como T ainda me esperava voltei para ele na esperança de que ele me reconquiste. Tudo o que disse para T é que nada é como antes… a decisão dele foi: vou trazer tudo de volta. E estamos tentando.
        O fim disso ainda não sei, RR, te compreendo… e muito!

        bjos

      • Fabio Hernandez Says:

        Bruna, vc não é a Surfistinha, mas bem que dá suas surfadinhas, hem?
        Olha, ficar com T pensando em O leva a: Nowhere.
        A solidão muitas vezes é a melhor coisa que pode acontecer a alguém. Tempo de parar, refletir, se reorganizar, se acalmar. E depois voltar a andar.
        Para mim, começa a ficar claro que R e T também terminarão em: Nowhere, bem como R e O.
        Como me parece um caso de fixação sexual, a tendência é que isso se arraste até que o frenesi cesse, se aplaque ou encontre substituto.

      • Bruna Says:

        haaaa Fabio! devo admitir que leva ao nowhere… realmente.
        RR, é complicado… vc vai chegar onde eu cheguei uma hora.

        Meu maior problema agora é a decisão fatal… fadada, mas que eu enrolo para fazer. Sexo não é o problema nem a solução, e muito menos o motivo para estarmos juntos… mas a situação é sim, beeemm infeliz.

        Não me julgo louca… nem piriguete, nem surfistinha Fabio.
        Apenas quebrei regras pessoais!

        =)

  16. Pedro Says:

    Não sei o que é mais cruel: a falta ou o excesso de mulher.

    Entendo perfeitamente o problema do RR. Já tive um caso parecido com o dele — mas que durou apenas uns dois meses. Foi terrível! Como o RR diz, precisa ser um “malabarista social” para lidar com a situação.

    Quando eu estava com uma delas e o celular vibrava, eu gelava de medo e meu coração vinha parar na boca! E o tal do orkut, então? Ufa, loucura! Meu amigos achavam incrível — e eu fingia que estava adorando a situação. Mas, na realidade, era uma desgraça pura!

    Para resumir: terminei com uma e fui terminado pela outra (sem elas saberem de nada). Só então consegui dormir tranquilo de novo. E nunca mais repeti essa besteira de me envolver com duas mulheres ao mesmo tempo.

    • Fabio Hernandez Says:

      putz, gostei tb da expressão “malabarista social”, mandou bem nessa o rr. profissão difícil essa…

  17. Eliane Says:

    Antes tarde do que nunca… aqui estou com minha opinião…
    Não duvido dos “pesares” que o senhor R sente devido a situação, mas sinceramente? Você mereceu! É óbvio que mais cedo ou mais tarde a amizade entre você e a senhorita O tomariam outro rumo! Levanto até uma questão: “Pode existir realmente amizade entre homem e mulher sem que um dos dois acabe apaixonado/interessado e etc?”
    Voltando ao senhor R, a única vítima nessa situação é a senhorita T e não você senhor R!!! Assuma a sua responsabilidade e arque com as consequencias! Conte a verdade para a senhorita T e a liberte dessa situação que você a colocou! Depois disso meu caro, não será mais dificil decidir com quem ficar, pq ela com certeza não vai te querer mais e com razão!!!
    Senhorita O, é muito lindo isso de que você quer a felicidade dele, que o aconselha e etc etc etc… Que você não planejou essa situação, enfim… ele te avisou que namorava, depois de um tempo você arrumou outro e como diz o senhor R, ele começou a reorganizar a vida até que um dia você surge e diz para ele que está “solteira novamente”… ah pelo amor, ambos se merecem mesmo!!!
    Nada pessoal, apenas minha opinião barata…

    • Fabio Hernandez Says:

      Sabe qual é meu pressentimento, pessoal? O e R têm, menos que paixão genuína, uma espécie de obsessão sexual. Nestes casos, não é fácil a razão dominar o impulso.
      Ou ela arruma um outro elo sexual ou ele, não tem jeito, acho.

  18. M.Farina Says:

    Vou ter que falar… esse tipo de situação simplesmente não dá certo.

    Lamento ter que dizer, mas é preciso: não dará certo com nenhuma. Não há alternativa. Contando ou não para a Senhorita T – não fará diferença, será apenas uma questão de tempo. Explico.

    A relação com a Senhorita O já nasceu fadada ao fracasso, envolta em complicações, dúvidas existenciais e, claro, desconfiança, já que nada impedirá que R faça com O o que já fez com T.

    Com T, igualmente, o fracasso é certo; se contar a ela (subirá no meu humilde conceito, pois se foi homem para traí-la, que seja homem para lhe contar) ela até pode perdoá-lo, mas não haverá mais confiança e, questão de tempo, T lhe aplicará a botina nos glúteos; se, por outro lado, não contar, e mesmo que deixe de ver a Senhorita O, ficará a impressão de uma relação incompleta e, questão de tempo novamente, surgirá uma nova Senhorita O.

    Enfim, desculpe a dureza das palavras, mas acredito nisso – não há futuro nesse triângulo. Quem sair por último que apague a luz.

  19. Srta. O Says:

    Pessoal, voltando aqui para explicar algumas coisas. Primeiro, antes de mais nada, obrigada pelos recados. =) Mas como a Alice comentou, eu já dei uma “bota” em R. Não penso dessa forma, mas não estamos mais juntos. Fábio, não temos uma obsessão sexual para com o outro..temos sim muito carinho, uma cumplicidade grande por conta de tudo o que vivemos e por tudo que já ouvi – é difícil explicar. Quanto ao fato de eu voltar e dizer “estou solteira” para R, não foi bem assim. Quando R soube que eu estava com outra pessoa, conforme ele citou na carta, correu “feito um louco apaixonado” – e, então, quando terminei com meu ex, nos falamos logo em seguida (eu e R) e falei que estava solteira. Ah, e só para esclarecer esse debate, tenho provas que a Srta. T soube do envolvimento dele comigo. É isso. Bjs

    • Fabio Hernandez Says:

      Bomba, bomba, Srta O.
      Quer dizer que a Srta T sabia?
      Este é um fato novo e importante.
      Como vc sabe que ela sabe e como isso pode mudar a história?

      • Srta. O Says:

        A partir do momento que comecei a namorar, e meu ex soube que R me procurava constantemente, ele conseguiu o telefonema da Srta T e contou tudo. Ele queria fazer uma espécie de complô, sei lá. Isso não muda a história em nada, Fábio. Srta T nunca mudou de atitude. Sempre aceitou tudo..

      • Fabio Hernandez Says:

        Putz, é um quadrado amoroso, não um ‘simples’ triângulo!
        Seu ex foi péssimo. Ligar para a Srta T como vingança é patético, Srta O.
        Ele te contou? Como foi? O RR soube?
        RR: cadê vc???

    • Nicky-san Says:

      Parece a história do Pedro…
      Será que terá o mesmo fim?

      A primeira coisa que eu pensei quando li o post foi:
      “Meu, ele merece ficar sozinho!”

      Eu, no lugar dela, seria doce e maligna na minha vingancinha.
      Pô, que mulher fica sabendo que é enganada (por tanto tempo) e fica quieta?

      Pergunta pra Senhorita O: se ele estivesse solteiro e disponível, você ficaria com ele?

  20. Says:

    Concordo com o Cafa! Cafa camuflado… conheço um!

  21. Ela tem 23 anos, não consegue se libertar do passado amoroso e pede ajuda « Fabio Hernandez Says:

    […] UMA CARTA QUE RECEBI. A autora, como nosso querido RR, pede que a publique, porque quer ouvir a voz neutra e sábia da comunidade sincera que temos […]

  22. fox Says:

    Estou passando pelo o que o RR está.
    Realmente é muito difícil a escolha. Principalmente quando estamos dentro de um turbilhão de pensamentos, sentimentos e dúvidas. Usar o racional nesta hora não é simples.

    RR, fique calmo, bem calmo, relaxe e pense bem naquela que te completa como namorada, aquela que melhor une: T, carinho e parceira.
    Depois da escolha nunca mais olhe para a outra, delete tudo, orkut , telefone, não volte mais na cidade e pronto. – é o que pretendo fazer!!

    ou vire cafa… ninguém é de ninguém… e não namore mais ninguém é só pegação. Se quiser carinho procure sua mãe.

    Uma observação as mulheres- A maioria, não todas, estão malhando o RR, porém, faz parecer que mulher também não trai. Me desculpe, mas me parece que hoje em dia as coisas estão niveladas.

    Última obs: O que me proíbe de ter 2 ou 10 mulheres? Os valores da sociedade, isto é uma construção social que poderia ser desconstruída.

    Obrigado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: