Confissões de uma jovem mulher que está saindo com o chefe do chefe


Recebi uma mensagem de uma leitora que me pediu anonimato, mas autorizou a publicação de seu relato. Tem 26 anos, chama-se X, vamos dizer assim, e é subgerente de produto de uma multinacional de cosméticos. É ambiciosa, e tem planos de fazer MBA nos Estados Unidos, de preferência em Harvard. Há sete meses, segundo X, ela iniciou um romance com o vice-presidente da companhia, um homem 30 anos mais velho.  Ele é o chefe de seu chefe. Com a palavra X, que se fosse menos ambiciosa talvez pudesse seguir a carreira de escritora:

“Li em seu blog sobre o escândalo do David Letterman, Fabio. Logo me identifiquei com a história, por razões óbvias.  Saio com um alto executivo da empresa em que trabalho que, para ser sincera, é mais velho que meu pai. Ele é alto, lembra vagamente o Harrison Ford e o Max Gehringer, e acabou há dois anos um casamento de 27. Tem uma filha que, por coincidência, nasceu no mesmo mês e ano que eu.  Não tornamos público nosso namoro porque, quando e se isso acontecer, terei que deixar a companhia. A carreira é importante para mim. Não menos que o amor, e então quero aguardar o desenvolvimento de minha história com ele para tomar ou não o passo de deixar que as pessoas saibam. Ele concorda com isso.

Letterman está sendo acusado de usar seu cargo para sair com mulheres, mas isto pode ser uma simplificação. Meu caso, por exemplo. Partiu de mim a iniciativa, num encontro de funcionários num hotel em Atibaia. Almoçamos na mesma mesa logo no primeiro dia e a atração mútua foi imediata. O resto você pode imaginar. Vi em meu namorado secreto uma mistura de mentor e, num mundo tão instável e inseguro, protetor. Ao lado dele, pareço estar a salvo de todos os problemas. Sexualmente, os rapazes de minha idade têm mais testosterona, é verdade, mas a experiência que só o tempo traz pode fazer muita diferença. Confesso que nunca tive tanto orgasmos quanto agora, embora eu cometesse uma injustiça se me queixasse dos garotões do meu passado sexual, não muitos em quantidade, cinco ou seis, mas bons em qualidade, devo dizer.

Sei que, quando e se essa história se tornar conhecida, dirão os clichês previsíveis. Que ele abusou do cargo, que eu sou uma interesseira, esse tipo de coisa. Apenas gostei dele e ele de mim. Ponto. Em geral as intrigas e calúnias partem de homens invejosos que veem garotas como eu e cobiçam em vão e mulheres entre os 50 e 60 que não aceitam a idéia de que deixaram de ser sexualmente atraentes mesmo tingindo o cabelo e fazendo botox e outras coisas. É curioso como a intolerância feminista desse tipo de mulher mentalmente grisalha dá o tom em muitas revistas femininas. Parei de ler a Cosmopolitan por causa disso.

A única coisa que realmente pesa contra o apresentador americano é ele ser casado. Mas todas as mulheres com quem ele saiu sabiam disso. Duvido que sua própria mulher não percebesse nada. O que estou vendo é um festival de  hipocrisia ressentida e moralismo cínico. Vi, depois que li seu blog, o vídeo com a confissão de Letterman, e acho que ele se saiu incrivelmente bem, dadas as condições adversas. O maior efeito colateral nesta episódio, quando os ânimos baixarem, vai ser mostrar o quanto mudaram as relações entre mulheres e homens no trabalho, e quanto é ultrapassada a idéia de que homens mais velhos e mulheres mais novas só se unem, num escritório, por motivos errados, e não simplesmente por amor. Como é o meu caso.”

E assim X terminou sua carta-desabafo.  X me fez ver, por um  novo ângulo,  um assunto velho.

Ainda não formei opinião, mas terminei a leitura sem as mesmas certezas com que a iniciei.

E você?

11 Respostas to “Confissões de uma jovem mulher que está saindo com o chefe do chefe”

  1. observador Says:

    Ok, pode ser mesmo que seja amor.

    Pergunta: e qdo ela fizer 50, 60 anos e se tornar uma mulher com cabelos grisalhos? O que ela vai achar se o marido dela a trocar por uma garota de 27?

  2. Karina Says:

    Se é para falar de certezas, tb não tenho nenhuma. Certezas, tenho poucas, e quando a questão envolve a alma humana tenho menos ainda, o que acho muito bom. É tão pequeno querer vender fulano como isso ou aquilo. No caso do Letterman, minha posição é perfeitamente traduzida por um artigo que li em certa revista esta semana, de um certo jornalista. Ele dizia, trocando em miúdos, que nessa história não há mocinhos nem vilões, vítimas nem algozes. E, tb como ele, deixo claro que isso é o que me parece tomando por base apenas o que foi revelado até agora. Nessa história, para mim, portanto, a coisa é muito mais ética do que moral. Cada lado teve seu benefício, mas como saber até que ponto o benefício que ele gerou para suas funcionárias não foi injusto para outras quiçá mais merecedoras e que, por acaso, não se encantaram pelo seu prestígio, charme, poder, ou seja lá o que for? Apenas isso.
    Agora, com relação à carta da leitora X, discordo da conclusão. É per-fei-ta-men-te possível o amor se manifestar entre quaisquer pessoas, de qualquer idade. Se é frequente, não sei. Até que ponto nossos preconceitos e concepções culturais influenciam, tampouco sei. Mas. Mas não creio que a lição que o caso de Letterman nos trará será essa ode ao amor, pelo contrário. É uma ode à liberdade individual, mas não consigo enxergar amor nesse caso. Isso pq, pelo que eu saiba, ninguém também chegou a argumentar isso, pq se ele ou alguma das moças afirmasse amor, quem seria eu para questionar?! Posso estar enganada, tb sempre posso, mas Letterman parece que apenas se divertiu, assim como elas se aproveitaram. Uma mão lavou a outra.

    Se a leitora X realmente existe, e se cabe uma declaração direta a ela, o que digo é: permitam-se. O sentimento não precisa ser cantado aos quatro ventos, a capacidade profissional de vcs é que deve ser exposta. Não se desculpem, sejam felizes.

    ps: tenho sido provocada a sair do silêncio. Agora escrevi muito para compensar todo o não-dito rsrs

  3. X Says:

    Oh, Karina

    Duvidar do meu amor pelo chefe de meu chefe tudo bem, ainda vai.
    Mas duvidar de minha própria existência? Aí já é demais. Uma carta e pronto, sou transformada num não-ser.
    Fabio Hernandez disse que eu poderia ser escritora talvez, e o que ele não sabia é que tenho dois romances na gaveta. Tenho receio de publicá-los pelo elevado teor erótico e, também, pelas passagens autobiográficas que tenho medo que me entreguem.
    Agora que Fabio me chamou de X, me ocorre que eu poderia assinar dessa forma, X, ou Senhorita X. Que vc acha, Karina?
    Desculpem se fui de um assunto a outro, mas estou confusa com essa história toda com o chefe do meu chefe, e além disso estou sob suspeita de não existir.
    Sinceramente

    Senhorita X

  4. Cinira Albuquerque Says:

    Letterman, velho fauno, está recebendo o que merece. Ele é um porco chauvinista, um aproveitador de mulheres indefesas que abriram as pernas para ele em nome da sobrevivência corporativa.
    Quem deveria ir para a cadeia é ele, e não o chantagista, que pediu pouco aliás. Há uma inversão de valores na nossa sociedade que me causa nojo, asco.
    E esta pobre Senhorita X está numa situação realmente complicada, já que além de tudo deu um bypass no chefe.
    A verdade é que nós mulheres ainda somos exploradas e martirizadas pelos homens.

    C.A.

  5. Karina Says:

    X,

    Xis é sempre um bom codinome, mas, na internet, X ou Karina não se diferenciam muito, hum? Agora, como acaba de nos revelar tb a existência dos livros, acho que deveria, sim, publicá-los. Outro dia soube que o ministro Eros Grau republicou recentemente um livro de conteúdo erótico. Em uma entrevista, ele criticava o fato de frequentemente taxarem autores eróticos de pervertidos, como se um assassinato fictício tb transformasse seu autor em potencial assassino. Realmente. Curioso, não?
    Quanto ao receio de ser identificada, bem, acho que quem não quer ser descoberto sempre encontra um jeitinho de se manter anônimo. Conheço casos até de X escondidos sob Y. Humrum.
    Espero tê-la respondido.
    Ainda mais sinceramente,

    K.

  6. Fabio Hernandez Says:

    Karina e X, que lindo duelo de farpas o de vcs, duas jovens fêmeas ferinas e inteligentes.
    Gracias, gracias

    Fabio

  7. Uila Gabriela Says:

    O Fábio é um ser realmente intrigante…rs

    Mas agora falando da querida X e da senhorita K, concordo com bastante coisa que a nossa digníssima K manifestou, mas ao mesmo tempo não acho um pecado mortal a diversão do Letterman, só acho que ele foi um pouco azarado, obviamente a moral e os bons costumes influenciam bastante nesse caso, ainda mais por ele ser casado, mas todos sabemos que isso é facilmente ignorado entre lençóis, realmente,penso que foi puro azar.
    E X, por favor, nos agracie com o alto teor erótico dos teus livros, não creio que nos fará mal algum.
    Inté
    :*

  8. y Says:

    Bom já que tem x porque não Y,

    Minha história é Letterman + x. Sou uma garota de 26 anos, tão ambiciosa quanto X, casada, infeliz no casamento mas com uma filha, o que dificulta no momento a separação. A algum tempo me sinto atraída pelo chefe do meu chefe, um dos principais donos da empresa em que trabalho. Um homem, 29 anos mais velho, sedutor, experiente e um tanto quanto safado e tb casado. A aproximadamente uns 6, 7 meses estamos num joguinho de sedução fantástico, nunca sem dizer nada explicitamente ou se quer sair do ambiente de trabalho.
    Sou uma profissional competente e respeitada inclusive pelo homem em questão. Somente quando tive uma proposta de trabalho melhor e resolvi pedir demissão tive coragem de permitir e fazer insinuações mais explicitas. No primeiro encontro, já vimos no que ia dar, sabemos que precisamos manter em excesso a descrição, mas não vamos nos privar da atração que sentimos um pelo outro.
    Meu lugar está garantido na empresa dele pela competência e não pelos momentos que passamos juntos.
    Estou com ele não pela posição que ele exerce ou a segurança que ele me dá, mas sim porque me sinto atraida por ele
    A diferença do nosso caso para o de Letterman é que ele não soube escolher com quem se envolveu.
    Senhora X sua história não tem impedimento, procure outro emprego e vida com seu homem mais velho e influente. mas que se gostam pois isso é mais do que possível.

  9. y Says:

    Ah e tem um detalhe importantíssimo, é o melhor homem que já tive na cama…

  10. fabiane Says:

    Estou saindo com meu chefe, estou gostonado muito, mais sei que vou me machucar com tudo isso. Pois ele fala que sou demeis e que se sente bem e adora meu cheiro , meu beijo, fazer amor comigo e que não consegue ficar sem min. Estou gostando dele, mais ele tem uma namorada que como todos os homens fala que esta de saco cheio dela e que esta esperando uma oportunidade para deixar ela, mais vcs sabem nunca larga. Toda vez que flo p/ ele que vou parar com isso , quer dizer de ficar com ele ele fala que sou, muito estranha.E que tevo deixar as coisas acontecer. O que devo fazer?

  11. Glaucia Says:

    Estou começando a me sentir atraida pelo meu chefe, e sinto que ele tbm por mim só que estou meia que com pé atrás de falar para ele, pois ele tem uma namorada e eu sou casada e tenho um filho pequeno, mais ele já deu para perceber que está a fim de mim não sei o que eu faço por favor me deem alguma dica, se falo para ele o que estou sentindo, ou se guardo para mim esta atração?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: