Ba


lzáqueas 11: O Elogio do Ciúme

Nada é mais santo, nem mais sagrado do que o ciúme. O ciúme é a sentinela que nunca dorme: ele é para o amor o que o mal é para o homem, um verídico aviso. Quanto mais uma mulher castigar com ciúme um homem, mais ele lamberá, submisso e humilde, o bastão que ao bater-lhe lhe diz quanto ela se interessa por ele.

lzac

4 Respostas to “Ba”

  1. Vania Says:

    Amei o texto. Tive uma crise de ciúmes há 15 dias e o meu namoro, que era recente, quase foi desfeito, ele voltou a me procurar depois de quatro dias e disse que me perdoava, disse que nunca mais vou poder ter outra crise, preciso mudar.

  2. Marie Says:

    “Autant j’aime bien Balzac, mais alors là…” Porque será que não consigo concordar com isso?

  3. Regiane Santos Says:

    Sou ciumenta mas estou melhorando, parei de checar os emails e as msg no cel do meu namorado, só não deixo ele sair com as amigas…

  4. Acacia Says:

    Por que é que a gente se esforça tanto para ter sensatez?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: