O General e o Guerreiro


Então penso no General e no Guerreiro. Com eles aprendi tanta coisa, e no entanto nunca lhes disse: obrigado. Rompemos antes que eu entendesse o quanto aprendera com eles. Algumas rupturas nos enriquecem, outras nos empobrecem. Olho para trás e vejo que não havia nada que eu pudesse fazer para evitar romper com o General e o Guerreiro, cada um por uma razão diferente. Sei lá por que estou escrevendo estas linhas, como num impulso irresistível. Talvez seja para agradecer aos dois. Rio comigo mesmo com a idéia de que eles jamais saberão desse agradecimento canhestro e tardio. Mas essa quase certeza não vai me fazer parar aqui.

A mais legítima miséria para um homem é não encontrar a seu redor inspiração. O General. Fico quase comovido ao me lembrar dele. Num filme sobre caras de uma banda de rock que se reencontram anos depois há uma cena linda. Os velhos roqueiros estão falando do guitarrista, desaparecido em pleno florescimento, jovem, cabelos longos, traços lindos e femininos, mas másculo como um gladiador. Um deles diz, num melancolia reverente: “Ele foi o cara mais próximo de gênio que o rock permite”. É como se ele estivesse se referindo ao General. O General foi o cara mais próximo de gênio que o jornalismo permite.

Vi o General escrever uma reportagem complicada e longa de trás para a frente, por razões industriais: o final tinha que chegar à gráfica primeiro. E ouvi o General contar uma história que continha uma reflexão filosófica a jovens entusiasmados e cheios de si. No emprego anterior, ele cuidara de uma coluna lida e admirada. Pensava ter 300 amigos. Quando deixou a coluna, viu que eram apenas três. Os demais era amigos da coluna. O General era um líder que punha os pés nas areias quentes de Tróia e se submetia, como todos nós, soldados, às flechas inimigas. Era uma das razões pelas quais o amávamos tanto. Talvez a principal. O General não chegou a Rei, e tinha que ser assim, mas, como aconteceu com Aquiles na ofensiva grega sobre Tróia, sem ele a vitória teria sido impossível.

O Guerreiro era de outra natureza. Nunca vi ninguém com tamanha capacidade de trabalho. O Guerreiro não tinha um dom excepcional, mas o empenho tenaz, continuado, em certos momentos maluco, o elevou extraordinariamente. Teria sido mais uma nulidade se cedesse um pouco à preguiça, mas não. Era dele o último carro que se via no estacionamento. Quando todos parecíamos exaustos ele ainda era capaz de carregar pedras. Talentos preguiçosos acabaram por ficar bem aquém das conquistas do Guerreiro. O poder do esforço. Ninguém amou tanto o meu trabalho como o Guerreiro. Ele lia as coisas que eu escrevia como se estivesse lendo Machado de Assis. Submetia a meu exame o que escrevia e ficava ansioso diante de um olhar ou uma palavra minha, mesmo sendo meu superior. O Guerreiro acabou dando segurança a um jovem inseguro.

Com o General e com o Guerreiro cresci, combati, sofri, perdi e ganhei. Tomamos caminhos diferentes, e isso é inevitável. O ônibus vai trocando de passageiros ao longo do trajeto: gente que chega, gente que sai. De vez em quando penso nos dois. E entendo a sorte imensa que tive por estar ao lado deles, num certo ônibus, por algum tempo.

3 Respostas to “O General e o Guerreiro”

  1. Anónimo Says:

    Gosto dessa teoria do ônibus. Pessoas entram e saem de nossa vida e é por elas que somos compostos, no tempo suficiente que nos é concedido por DEUS para viajar, ou viver se preferir, até descermos para nunca mais voltarmos. Que bom ter vc no meu ônibus da vida! Fabio, hoje certamente vc é o General e o Guerreiro em que muitas pessoas se inspiram.
    Bx!

  2. Sibelle Says:

    essa é a frase do dia… “A mais legítima miséria para um homem é não encontrar a seu redor inspiração”

  3. Sibelle Says:

    essa é a frase do dia… “A mais legítima miséria para um homem é não encontrar a seu redor inspiração”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: