Brilho eterno


Vejo a sua foto de menina. O rosto alegre, petulante, leve que só se tem quando se é jovem. Os olhos verdes nos quais sempre pensei, às vezes absurdamente comovido, ao ouvir o bolero lindo que fala exatamente de olhos verdes. E leio as palavras ingenuamente sublimes escritas atrás da foto. Era uma espécie de despedida de um cara que tinha surgido e passado: eu. Não era bonita sua letra, essa é a verdade. Mas você, em compensação, foi a menina de 15 anos mais bonita que a humanidade já viu. Se não me engano, escrevi isso um dia a você.

E então, no meio dessa viagem nostálgica, me ocorre o filme Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças. O nome do filme é uma citação de um poeta, Alexander Pope (século 18). Sou um cara que gosta de citações, de Sêneca, meu companheiro nas horas duras, a Nelson Rodrigues, o maior frasista que o Brasil produziu. Pode ser uma falácia, mas é uma frase poderosa em sua sonoridade provocadora. O amor, primeiro, traz encanto; depois, traz angústia. Quanto maior o encanto, maior a angústia. É uma espécie de preço das coisas legais das quais desfrutamos. Na hora do tormento, é grande a tentação de arrancar da mente as lembranças de quem nos levou aos cumes do prazer e, depois, ao abismo miserável do sofrimento. Queremos só a primeira parte, não a segunda, e não aceitamos que é impossível ter uma sem ter a outra. Remover as memórias afetivas de alguém que hoje nos faz sofrer é a redenção, como mostra o filme, no qual uma clínica faz sucesso exatamente com isso. Homens e mulheres sofridamente apaixonados e decepcionados libertam-se de suas dores ao extirpar as lembranças.

O bonito, no filme, é o dilema no qual os protagonistas se vêem. Você quer mesmo apagar o passado? Tem certeza? O tormento vai ser obliterado, mas com ele todos aqueles momentos nos quais parecia que a felicidade estava ao alcance das mãos. O primeiro encontro, o primeiro beijo. A primeira vez, acomo escreveu Hemingway, em que a terra tremeu a seus pés. (Segundo Hemingway, a terra treme apenas três vezes na vida das pessoas, não mais que isso.)

E então, é para apagar tudo mesmo?

Penso em mim, penso em você, contemplo sua foto que agora mesmo repousa em minhas mãos e digo que não. Você fez a terra tremer pela primeira vez para mim. A separação me atirou a um estado de melancolia que, de certa forma, me acompanhou desde então. Você involuntariamente moldou minha personalidade depressiva. E eu tinha sido um garoto alegre, um cara de piadas instantâneas. Mas não quero ir à clinica do filme. Aceito – mais que isso, venero – o preço avassalador que paguei pelo privilégio de tê-la.

Antes de guardar a foto, me pergunto o que se deu com você. Gostaria tanto que você tivesse sido poupada de todas as tristezas da vida, mas isso nunca acontece. Infantilmente, torço para nunca mais encontrá-la. Não quero que a imagem da menina de 15 anos mais bonita do mundo se arranhe. E, mais que tudo, não quero o brilho eterno de uma mente sem lembranças.

8 Respostas to “Brilho eterno”

  1. Anónimo Says:

    Te descobri agora…Que delícia teus textos!!!
    Este, em particular, brincou com minhas lembranças. Sensível, delicado, tudo que um homem pode sentir, e as mulheres adoooram saber!

  2. Sandra Says:

    Lindo…lindo mesmo!Que bom ver que em meio a essa indisponibilidade para o que é belo,terno,sensível,haja quem dê valor à essas pequenas grandes coisas.Alguém que pegue uma foto e sinta saudades.Alguém que tenha lembranças,saudades e coragem para externá-las.Qualquer coisa vivida intensamente deixa marcas e vale à pena!Como é bom ter o que lembrar…!

  3. Julia Says:

    Fábio querido, adorei o texto! Grande sensibilidade. Mas confesso que de tempos em tempos penso na clínica do filme…

  4. Anónimo Says:

    Caríssimo, aprecio deveras sua prosa. Seu texto é bom, mas você mesmo não acredita, por se achar demais um escritor de almanaque. Talvez seja mesmo, portanto nenhum outro escritor recente captou tão bem o estilo dessa geração brasileira de 70-80. Li muito suas “supercolunas”, acompanhei suas reminiscências sobre Nadja…me identifiquei com seu sibjetivismo de época, e de repente seus textos escassearam até sumir. Por um acaso te encontrei aqui. Bom. Faltam suas colunas todas, em links. Creio que o tempo se encarregará disso. Encontre seu estado poético e assuma seu estilo, pois esta vertente pseudo crítitica não alcança seus esforços pretéritos.
    Talvez você tenha se casado… mas precisa uregente de novas desilusões, pois sua verve brilha mais na melancolia. Fábio Hernandes, quem sabe não existe um “poeta maldito” em seu texto?

  5. Mel Says:

    Lindo texto… Eu vivo esse dilema diariamente, ainda mais quando você citou a contribuição dela para com o traço melancólico de sua personalidade. Lembrou-me “Travessuras de uma menina má”…

  6. Anónimo Says:

    queroem poucas palavras poder falar o que sinto perante ALEMAO,pois assistibb7 24hs, ele foi um verdadeiro ator, agora revelou realmente, um rapaz que dinheiro deu poder em sua vida! espero que seu tombo seja grande, usou de IRIS pra ganhar, pois a torcida sempre foi aos 2, dai ganhou, e era pra ser dela, elenao tem simpatia nenhuma sem ela, espero que nesta viagem ele sinta o que fez, e refaca seu ERRO. Perdeu pramim todo sentido, dele nao quermos saber mais NADA,APROVEITADOR………………. ESPERO QUE RETIREM ESTE BB8. E SINTAM QUE INVESTIREM EM OUTRAS COISAS DAO MAIS RESULTADOS. O MUNDO ESTA MUITO DIFICIL,E COM OPORTUNISTAS SE FORMANDO PELA GLOBO, FICA MUITO MAL. SOMOS DA GLOBO, VAMOS VALORIZAR.! OBRIGADA POR PODER ESCREVER QUE TANTO TEM ENCOMODADO, SEM PODER VOTAR , FALAR…..NADA. iris seja gente comosempredemonstrou……….conte com este mail. abracos.bh

  7. Anónimo Says:

    E bom saber que existe gente nesse mundo que ainda tem uso da palavra SINCERO.Da ate inspiracao para um Tango,se Piazolla estivesse por ai ou me faz lembrar ate do Carinhoso de Pixinguinha….marguerita

  8. Anónimo Says:

    QUANDO COMECEI A LER SEU TEXTO , ATÉ IMAGINEI QUE ALGUEM TINHA ESCRITO MINHA VIDA,TÃO DIFICIL, SOLITARÍA E COM SOMBRAS DO PASSADO QUE VIVEM NO PRESENTE COMO SE NÃO ESTIVESSE ALI. AMEI OBRIGADA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: