Mona


Queria tanto ter estado a seu lado nos últimos momentos. Tenho a impressão, ou a ilusão, de que teria confortado você. Ou a mim mesmo. Mas não deu tempo. Você passou pela minha vida rápido como um arco-íris, e como um arco-íris deixou uma marca de beleza fulgurante e luminosa. Nossa despedida. Estou vendo agora. Nós dois juntos, só nos dois, como você tanto gostava. Ali naquela clínica veterinária para a qual foi levada quando já não havia mais chance. Tão nova: dois anos. Nós dois. Você serena, linda em seus pêlos negros, coberta por uma toalha posta delicadamente pela Laura. Verifiquei seus olhos, que eu sempre limpava por achar que menina tem que estar sempre bonita. Estavam limpos. Acariciei você na despedida, como você tanto gostava. A diferença é que onde havia latidos e olhares de gratidão reinava agora o silêncio. Por que você me comoveu tanto, sempre ? Pelos olhos tristes como os meus?

De você lembrarei sempre, . Das laranjas chupadas até o último bagaço. Do esforço ingênuo e persistente em se integrar numa casa que nunca tivera um cachorro. Do amor que jorrava de você. Peguei para mim sua coleira modesta, . Está guardada em minha casa e meu coração como uma relíquia sagrada. Peguei também a carteirinha de vacinação, com tanto espaço em branco ainda por preencher. Tudo em você era modesto, não é ? A escolha da cremação obedeceu a essa lógica. E mesmo em sua imensa modéstia você virou a rainha indisputada de uma casa em que você estará presente na ausência.. Nós dois naquela sala, na despedida. Fechei a porta para que não nos incomodassem. Eu queria te dizer uma coisa que eu nunca te disse, , mas imagino que você sentisse. Te amo, .

14 Respostas to “Mona”

  1. Guilherme Says:

    Nossa!
    um dos mais belos textos que eu já li!!!

  2. Anónimo Says:

    É incrível, mas só Deus para nos capacitar a amar tão profundamente…um animal.

  3. Chris Says:

    Nossa! Q triste… Morte normalmente eh ruim… somos mesmo mto limitados… por isso… E eh sempre bom acreditar q TUDO passa.

  4. Anónimo Says:

    Amei o seu texto, parabéns, poucas pessoas tem o privilégio de conviver com um “ser” e ser amado incondicionalmente e poder agradecer de alguma forma todo o carinho recebido, ficou maravilhoso.

  5. Cristina Says:

    Vc deve ser alguem mto sozinho.

  6. Anónimo Says:

    Que aconteceu ?! Morreu tão cedo, um cachorro pode viver até 12 anos…que pena !
    Ter uma cachorro na vida é algo muito bom, alegra os momentos, são uma companhia pra gente. Passada a tristeza, arrume outra companhia, tá ?
    Felicidades !

  7. Anónimo Says:

    Animais são anjos peludos,que vem a Terra pra nos ensinar o amor!
    Tb precisei sacrificar minha rott ano passado e sofri muito,mas tenha certeza que tomastes a decisão correta.A Mona esperava isso de ti.Quando a dor passar e a saudade for mais suave ,arrume outro anjo peludo.Um beijo e fique bem tá?

  8. Anónimo Says:

    Sofri perda igual. Em comum: a dor, o olhar. A diferença é que eu estava com ele na clínica veterinária, tão bêbe(7 meses) e deu um último miadinho, como se pedisse perdão, perdão mil vezes por me deixar. E choro agora, depois de ter lido seu texto e entendendo como minha a sua dor.

  9. Anónimo Says:

    O que eu posso dizer? Que sofro por você ou por mim mesma?
    Choro pela minha dor antecipadamente, visto ter uma companheira de doze anos, cardíaca, que seca todas minhas lágrimas, inclusive essas que derramo agora! Animais vieram a esse mundo ensinar aos homens a amarem…

  10. Mariza Says:

    Que tristeza!!! meu Deus não posso nem pensar em perder minhas duas “meninas”, eu não suportaria essa dor.
    Elas são a razão da minha felicidade.
    Estou em prantos depois de ler esse texto.

  11. Anónimo Says:

    Meus filhos desde de pequenos pedem por um cachorro, eu sempre relutante. Adoro, mas o meu maior medo é desse momento , não sei como lidaria com essa perda .Já estão grandes,21 e 17 anos , agora acho que vou ter um,pois sei que nesse momento não estarei sozinha.

  12. Marcio Lazzati Says:

    Não acredito que achei um blog do Fabio Hernandez! Isso é real? é o F. Hernandez mesmo?
    Estava orfão dos seus textos desde da despedida da revista VIP. Espero encontrar aqui novos textos para leitura.

    Abraços

    Marcio Lazzati

  13. Marcio Lazzati Says:

    Não acredito que achei um blog do Fabio Hernandez! Isso é real? é o F. Hernandez mesmo?
    Estava orfão dos seus textos desde da despedida da revista VIP. Espero encontrar aqui novos textos para leitura.

    Abraços

    Marcio Lazzati

  14. Adriana Says:

    A despedida: essa é inevitável! Momentos muito difíceis… a dor, o olhar…
    Perdemos a Tigle (uma boxer albina) que era quase uma pessoa! TUDO DE BOM!!!
    Ela foi enterrada num lugar abençoado pelo Buda…
    Tenho certeza que ela irá reencarnar em um corpo humano…
    Ser especial!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: