Três tremores e um salto


Hemingway foi uma paixão literária minha de juventude. Nele li, em Por Quem os Sinos Dobram, uma frase que jamais esqueci. Uma mulher velha dizia a uma jovem apaixonada que a terra treme apenas três vezes na vida. Treme pelo amor. Leio agora em Norman Mailer, um discípulo de Hemingway, uma reflexão que vai nessa linha. Só que não são três tremores de terra, mas apenas um. Uma mulher diz para o namorado, sobre outro homem: “Shago foi o único homem que conheci capaz de fazer uma coisa dar saltos dentro de mim quando entrava numa sala. Não sei se vou voltar a sentir isso. Acho que uma mulher só sente isso com um homem na vida.” Vocês. Quantas vezes a terra tremeu para vocês? Ou quantas vezes alguém fez uma coisa dar saltos dentro de vocês?

15 Respostas to “Três tremores e um salto”

  1. Anónimo Says:

    Eu so senti isso uma vez,guando eu tinha 14 anos e eu nunca mais senti isso outra vez.

  2. Anónimo Says:

    Eu senti isto com meu primeiro e verdadeiro amor aos 18 anos, Deus me livre que isto só possa acontecer uma única vez, estou com 24 e quero sentir de novo e ser feliz também. Mas posso contar um segredo, não o amo mais, mas toda vez que o vejo sinto uma coisa boa dentro de mim, foi uma história tão linda, nunca vou esquecer.

  3. Anónimo Says:

    Tenho 35 anos, solteira, e posso dizer que já senti “saltos” dentro de mim e tenho certeza que irei sentir ainda muito mais. Amores, paixões e grandes aventuras…

  4. Eli Says:

    Tenho 42 anos, tb solteira e senti essa sensação muitas vezes na minha vida, claro que algumas vez com mais intensidade que outras. Acredito que enqto estivermos vivos, abertos a novas sensações, isso vai acontecer com certeza. Esse tópico me lembrou a série Sex and the City qdo uma delas comenta que na vida somente temos dois grandes amores, e tds discordam, pq isso não é verdade, cada amor é único e não seria possível ter somente dois, já pensou q vida triste teriam as pessoas que estão em busca da sua “cara metade”? Gostei do seu blog, agora fiquei com vontade de assistir Roma. bjs

  5. Anónimo Says:

    Certamente aconteceu, mas foram várias vezes….com paixões diferentes…

  6. André Debevc Says:

    Duas pessoas fizeram a Terra tremer. Desconfio que até hoje ainda fazem…uma mais q a outra, mas fazem…Que saudade de ter isso como parte da minha rotina.

  7. Anónimo Says:

    concordo que esses ´tremores´acontecem diversar vezes na vida, de diversas formas e intensidades. E o bom é isso, saber que sempre existe a possibilidade de terra tremer de novo.

  8. ju Says:

    seria pessimismo demais dizer que os tremores acontecem apenas uma vez na vida,mas infelizmente muitas pessoas lutam toda a vida para sentir apenas um e ñ conseguem…na hora sempre acho que estou sentindo,mas depois vejo que foi mais um alarme falso e que simplesmente passou…por isso achamos que acontece varias vezes…

  9. Anónimo Says:

    Acho que isso é ridículo mas é verdade!! E a verdade dói né!?

  10. Ronald Says:

    Senti isso pela primeira vez aos 18 anos, foi como ver uma andorinha voando ao lado de seu bando… feliz da vida… “em busca de outro verão”. Voltei a ter toda esta sensação há uns 2 anos, foi muito bom… a gente volta a acreditar na vida, no ser humano e na gente mesmo. Agora estou comigo, apenas… Mas estou bem, feliz, me namorando… Adoro este blog, que é apaixonante

  11. Sabrina Jung Says:

    A questão, caro Fábio, não é já ter sentindo a terra tremer, acho que a maioria das pessoas já sentiu, seja por estar apaixonado; pelo filho que nasceu; pelo livro publicado(essa vc deve ter sentido, não é?) ou por um simples abalo sísmico mesmo…O que eu me pergunto é se tem como viver sem esses tremores, como fazê-los durar o tempo que gostaríamos. É como um orgasmo, dura pouco, mas a gente nunca esquece, pelo menos até o próximo! Ou talvez tenhamos que encará-los sem tantos medos e pudores quando nos derem o prazer da sua presença. Apenas relaxar e curtir…bjs, Sabrina.

  12. Sandra Says:

    Imaginem se esses tremores e saltos só acontecessem uma vez na vida!Depois de experimentá-los como viver sem eles????Que nada…isso acontece para mostrar que estamos vivos e que vibramos com tudo.Isso não é maravilhoso?

  13. Lis W Says:

    Aconteceu tão poucas vezes a ponto de se tornar inesquecível.A gente sempre espera dobrar uma esquina e ser surpreendida de novo com essa sensação mágica, mas justamente por ser uma raridade é que a gente nunca esquece.

  14. Anónimo Says:

    Concordo com: TRÊS TREMORES E UM SALTO…pois pode haver só o primeiro, mas se houver o segundo…decididamente vai haver o terceiro….e no meu caso espero que seja definitivo. Depois de oito anos de casada, meu coraçao ainda salta quando ele olha para mim…..

  15. Anónimo Says:

    Só senti isso uma vez na vida, tenho 27 anos, e sei que o sentimento que tinha jamais será igual por ninguém. Infelizmente não somos peter pan, a gente cresce, como dizia Kevin Arnold no seriado Anos Incríveis:
    “Eu me lembro de um lugar… Uma cidade…
    Uma casa como muitas outras casas…
    Um jardim como muitos outros jardins…
    Uma rua como muitas outras ruas…
    Uma garota, diferente de todas as outras…”
    Abraços.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: