O sexo no casamento




Um novo livro é saudado pelo NY Times como uma ruptura em relação ao pensamento convencional sobre sexo no casamento. A revista Época traz uma matéria sobre o livro na edição desta semana. A autora recomenda alguma distância entre marido mulher, e também uma certa dose de conflito. A sombra de um amante ou de uma amante, segundo o livro, pode deixar quente um casamento morno. A sombra, repito. Não um caso de verdade. Mas como deixar que a sombra não se torne mais que sombra? Alguém sabe a receita? Eu não.

8 Respostas to “O sexo no casamento”

  1. aly Says:

    acredito que pra isso só se relacionando com prostitutas,não se apaixonar e não criar vinculo afetivo….existe???

  2. Anónimo Says:

    Ora, ora… Fabio Hernandez, a receita está bem à sua frente !
    A internet.

  3. Anónimo Says:

    Esta figura do “quase amante” é muito interessante. Deve se posicionar na mesma família do quase comprei uma BMW, quase fui a Paris ou quase viajei de férias para Arraial D’Ajuda. De quase em quase as coisas se aquecem no casamento ou pelo menos, gelam de vez.

  4. vanessa Says:

    não sou tão radical,mas,acredito,que mesmo casados,devemos manter nossa individualidade,não devemos viver em função do outro o tempo todo,acho que assim,conseguimos manter um pouco daquele mistério da época de namoro!
    vanessa-02/03/07

  5. Lucia Says:

    Aly, tão ingenua você.
    Quem te disse que homem não se apaixonam por prostitutas???
    Se liga!

  6. Anónimo Says:

    sei q se homens e mulheres pode se apaixonar por prostitutas (os) ainda mais se as relações se estenderem com uma só pessoas me refiro de uma maneira geral….não precisas pagar sempre pela mesma…tens a opção de variar e ao menos evitar ,quem sabe

  7. ana Says:

    dificil nao viver em função do outro. até prq o outro é uma parte sua, a individualidade tao comentado nao exite, com tudo isso impossível nao ser previsivel impossivel nao ser estressante.

  8. Anónimo Says:

    Difícil entender: as pessoas casam pra ter uma vida a dois, cumplicidade e tudo mais e ao invés de usar a criatividade acham q resolverão seu problemas sexuais com “a sombra” (parece mais nome de filme de terror)…qdo nos tornaremos adultos e responsáveis pelas escolhas q fizemos, pelo carinho q não damos,aceitar q temos o q damos e q, como adultos somos capazes de promover mudanças?
    Individualidade sim, individualismo não.
    Bjo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: