O amor na vida adulta


“Constanza foi minha passagem para a vida adulta, como acontece para a maior parte dos homens em seu primeiro amor. A separação me trouxe a experiência inédita e dolorosa de lágrimas amorosas. O cinismo da vida como homem feito se incumbiu de secá-las. Nunca mais a encontrei.

Uma resposta to “O amor na vida adulta”

  1. Regina Coele Says:

    Sim, de alguma forma vc a encontrou, talvez mais ousada, mais madura, mais bem vestida, de jeans ou de vestido de gala, solteira, separada ou casada, vc a reviu, só q na sua madureza não a percebeu … é q crescemos e com isto perdemos a ingenuidade e a simplicidade torna-se complexa para a complexidade que nos tornamos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: